Asednismo é responsáveis pelas maiores atrocidades da história — Morte Súbita inc.
Morte Súbita

Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Blog Asednismo é responsáveis pelas maiores atrocidades da história

Asednismo é responsáveis pelas maiores atrocidades da história


Quem quer que acompanhe as frequentes discussões entre ateus e cristãos sabe que inevitavelmente o argumento acabará caindo em uma espécie de contagem para ver qual dos dois lados matou mais pessoas durante a história. Obviamente nenhum dos lados consegue convencer o outro sobre qual coletividade é mais imoral e sanguinária. Assim sendo para facilitar futuras discussões Morte Súbita realizou um cômputo geral. E os resultados foram surpreendentes.

Os maiores criminosos da história foram os Asednitas, a saber, os descrentes na antiga religião esquimó de culto a deusa Sedna, que vive no fundo do mar.

Praticamente todas as grandes guerras da antiguidade. Incluindo as expansões chinesas, egípcias, babilônicas e greco-romanas possuem a mancha da imoralidade tão comum ao asednismo. Sem nenhuma exceção, todos os conflitos de expansão dos impérios clássicos em todos os continentes foram protagonizados por descrentes do poder e existência de Sedna.

Na idade média não foi diferente. Desde as invasões bárbaras ao império romano até a terrível inquisição espanhola não houve um único caso de morte em massa que não tenha acontecido à sombra de homens que desconheciam ou duvidavam dos preceitos morais do sednismo esquimó. As Cruzadas, a noite de São Bartolomeu, a expansão do poderio islâmico e as intermináveis guerras dos impérios sacro santos... A lista é interminável.
Igualmente os grandes genocídios modernos como as duas guerras mundiais e com especial destaque para o Holocausto Nazista e a Bomba em Hiroshima, todos eles fazem a contagem Asednita bater todos os recordes imagináveis. O Regime Stalinista, Maoísta e mesmo o descaso atual do capital internacional quanto a fome no mundo são provas irrefutáveis de que ninguém na história matou e causou mais sofrimento do que os infiéis da grande deusa do mar, Sedna.

O Projeto Morte Súbita deixa portanto aqui seu apelo para os infiéis seguidores de religiões que cultuam a morte que façam um esforço para conhecerem a pureza do sednismo e as respostas da religião dos esquimós para os males que há tanto tempo assolam o mundo. Glorificada seja a grande mãe Sedna, que a frieza de seus olhos congele a estupidez do mundo.


Ações do documento