Governo Islâmico do Irã aprisiona 104 adoradores do diabo — Morte Súbita inc.
Morte Súbita
Desacatando a autoridade desde desde 1996

Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Blog Governo Islâmico do Irã aprisiona 104 adoradores do diabo

Governo Islâmico do Irã aprisiona 104 adoradores do diabo


Desacatando a autoridade desde desde 1996

Enquanto por aqui tradicionalistas e satanista modernos se acusam mutuamente de não serem verdadeiros adeptos do satanismo, nos em países do oriente médio essa é uma dúvida já sanada. Recentemente foi noticiado que as forças policiais do Irã, seguindo como sempre as ordens diretas do clero islâmico dominante, prendeu dezenas de supostos "adoradores do diabo".

Os mais de 100 criminosos foram presos enquanto organizavam uma festa. De acordo com as autoridades eles estavam em posse de drogas e consumindo bebidas alcoólicas, ambas ofensas graves a lei islâmica. Mas os insultos a tradução de Maomé são ainda mais graves, "Cortar [sua própria] pele e beber o sangue é parte do comportamento indecente do grupo (...) O objetivo deles é promover comportamento não religioso", relata o coronel Abbas Hamedi da Guarda Revolucionária à agência Mehr de notícias, fazendo ecoar no oriente a mesma voz de ódio que dominou a Inquisição.

Desde 2007 o cerco contra os "movimentos indecentes inspirados no Ocidente" apertou no país. Mulheres mostrando o cabelo ou o rosto em público, homens que fazem a barba, compra e venda de pornografia, consumo de bebidas alcoólicas, comportamento homossexual ou mesmo o simples ato de ouvir músicas do ocidente são considerados hoje pecados imorais e satânicos como roubar e matar.

Atos atualmente punidos com a prisão e em casos politicamente mais perigosos, com a forca.


Ações do documento