Gripe suína esvazia igrejas no México — Morte Súbita inc.
Morte Súbita
Espiritos de porco desde 1996

Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Blog Gripe suína esvazia igrejas no México

Gripe suína esvazia igrejas no México


Espiritos de porco desde 1996

Esta semana a notícia que circula pela televisão e rádios é a de que escolas, igrejas, teatros e cinemas foram fechados no México, o mesmo país que meses atrás trouxe a Virgem Maria como destaque da capa da revista Playboy. No século XIV a pior pandemia da história teve início na China e a Peste Negra em 5 anos conseguiu dizimar cerca de 1/3 da população da Europa.

Hoje, o vírus que ganha os jornais é o H1N1, uma combinação das cepas dos vírus suíno, aviário e humano, ao qual já são atribuídas mais de 130 mortes e mais de 1600 casos suspeitos. Graças a ele a Organização Mundial de Saúde declarou a doença "emergência na saúde pública internacional".

O que queremos enfatizar aqui não é a preocupação com uma epidemia global, mas a sua relação com a Igreja dos dias de hoje. Na idade média, quando a peste negra limpava o solo europeu, a igreja se erguia apontando os dedos e mostrando a fúria de Deus contra os pecadores em cada pústula que surgia no povo. Mas a peste não tem religião e o próprio clero caiu vítima da doença. Onde estava Deus, se aqueles que o representavam "almoçavam com os vivos e ceiavam com os mortos"?

Hoje a igreja é mais cautelosa, até devido ao pouco poder que ainda tem na nova era que se iniciou. Atualmente ela cancela as missas e se exime de qualquer responsabilidade, e por mandato do poder público fecha suas portas aos fiéis. Deus é mal ou fraco o bastante para permitir que a praga aconteça e sua igreja é má ou fraca o bastante para não fazer nada a respeito.

A falta de fé se apresenta não apenas nos templos vazios mas na casa dos próprios fiéis. Devotos que declaram sua fé na proteção divina, usando é claro, máscaras cirúrgicas de proteção.


Ações do documento