Obama, Hillary e o debate religioso do Grande Satã — Morte Súbita inc.
Morte Súbita
Jurando sobre a Bíblia desde 1996

Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Blog Obama, Hillary e o debate religioso do Grande Satã

Obama, Hillary e o debate religioso do Grande Satã


Jurando sobre a Bíblia desde 1996

No último domingo 13 de abril os presidenciáveis norte americanos Obama e Hillary se encontraram para novo debate. Nada mais natural se o assunto que prendeu a atenção de milhares de eleitores fosse a retirada das tropas do Iraque ou o a crise no setor imobiliário. Mas não foi. Eles tinham coisas mais importantes para discutir. Suas religiões.

O debate foi promovido pelo Messiah College na Pensilvânia e ambos responderam com sorrisos no rosto questões sobre suas crenças em Deus, na Bíblia, seus processos de conversão e suas praticas de oração e castidade.

Obama foi colocado na parede com as declarações polêmicas de seu ex-pastor Jeremiah Wright que amaldiçoou a América no melhor estilo Aiatolá Komeini. Hillary por sua vez teve que dar sua opinião sobre o aborto e se ela acreditava que Deus queria que ela como presidente dos Estados Unidos.

Imagine as minorias de ateístas, muçulmanos e budistas ouvindo tudo isso? Esse circo todo nos leva a pensar.  Num tempo em que a política ainda não se desligou da religião, Morte Súbita inc. lança a pergunta. Se a fé dos representantes políticos ainda é tão importante, por outro lado qual deveria ser orientação política dos pagãos, thelemitas, satanistas e caoistas? Como tem sido esta relação entre participação política e ocultismo até hoje? Por isso em breve uma matéria sobre política e o caminho da mão esquerda será lançada aqui no portal.

Quanto a Obama e Hillary o debate foi transmitido ao vivo para uma infinidade de pessoas e as respostas foram tão demagógicas como poderíamos esperar para este tipo de reunião. Mas não faz muita diferença quem ganhe. Independente de quem foi eleito o cenário não mudará muito. Será alguém preocupado em agradar os cristãos.


Ações do documento