Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Cultos Afros Textos Afro-Religiosos Os Exus de Trabalhos Espirituais

Os Exus de Trabalhos Espirituais


“O Livro de Exu” (O Mistério Revelado) – Obra mediúnica inspirada por Mestre Seiman Hamiser Yê – psicografada por Rubens Saraceni.

Só os médiuns têm essa classe de Exus, também conhecidos como Exus de Lei, pois servem à Lei de Umbanda e são regidos por princípios religiosos rigorosíssimos.

Essa classe de Exu não atua como as outras duas, a dos Exus Naturais e a dos Exus Guardiões, porque sua manifestação limita-se à incorporação mediúnica e seus campos de atuação, se são mais amplos, no entanto são mais “arriscados” porque eles, por serem de “Lei” entram nos carmas das pessoas que os consultam ou que os oferendam nos seus pontos de forças pedindo ajuda no sentido de superarem suas dificuldades, sejam elas materiais ou espirituais.

Por serem Exus de Lei, tanto atuam religiosamente quanto magisticamente. Mas, se no campo religioso atuam diretamente, no campo magístico atuam por interposições, ou seja, orientam as pessoas a aferendarem os Exus das “linhas” onde estão desequilibradas ou pelas quais foram alcançadas assim que desvirtuaram-se em algum dos sentidos da Vida.

Então é comum alguém consultar um Exu e este recomendar ao consulente que oferende um Exu de outra linha, o qual irá ajudá-la.

E se assim é, é porque os Exus de Lei identificam o Exu Natural individual do consulente atuando, assim como identificam s quiumbas que estão desvitalizando-os e as pessoas interpostas que estão vitalizando-os e redirecionando-os. E identificam até mesmo se a pessoa está sofrendo uma atuação magística negativa intensa (demanda) ativada por algum adversário encarnado.

Então os Exus de trabalhos espirituais ou Exus de Lei ordenam a quem os consulta que realize certas oferendas, pois só assim determinados processos serão desacelerados ou anulados, permitindo que a pessoa se recupere tanto material quanto espiritualmente.

Esses Exus atendem por nomes simbólicos que mantêm correlação com os mistérios intermediários, já que só os Exus Guardiões mantêm correlação com os mistérios maiores.

Então temos:

  • Exus Espada ou Sete Espadas
  • Exus Caveira ou Sete Caveiras
  • Exus Porteira ou Sete Porteiras
  • Exus Cruzeiro ou Sete Cruzeiros
  • Exus Capa Preta ou Sete Capas Pretas
  • Exus dos Raios ou Sete Raios
  • Exus das Encruzilhadas ou Sete Encruzilhadas
  • Exus Coroa ou Sete Coroas, etc.

 

São tantos os nomes simbólicos, que lista-los seriam impossíveis, tantas são as linhagens que existem. E cada uma relacionada com um mistério intermediário.

Os Exus de trabalhos espirituais que se apresentam com nomes não simbólicos, tais como Marabó, Carangola, Tiriri, Cobra, Lúcifer, Ferrabrás, etc., são Exus manifestadores de mistérios correlacionados com os tronos cósmicos negativos que regem sobre os aspectos negativos dos Sete Tronos de Deus ou Sete Orixás Naturais.

Eles não são Exus na acepção da palavra, e não são Exus Naturais. São seres naturais que se sentiram atraídos pelos aspectos negativos dos Sete Tronos de Deus e foram possuídos pelos seus mistérios e aspectos negativos.

Mas, porque esses mistérios negativos são acessados mentalmente, e porque o negativismo mental dos seres os liga a eles, pouco a pouco os seres vão sendo atraídos pelo magnetismo desses mistérios e quando menos esperam, são possuídos por eles. A partir daí, começam a desenvolve-los em si mesmos e posteriormente passam a manifesta-los de si.

Então a Lei Maior, na sua magnanimidade divina, abriu-lhes o Mistério Exu e assim eles, que só atuavam de baixo para cima, podem atuar a partir da esquerda das pessoas.

Se a Lei Maior concedeu-lhes essa oportunidade de manifestarem-se religiosamente é porque, na verdade, ninguém se perde de fato, mas tão somente sofre quedas ou retrocessos momentâneos. E através da esquerda e do Mistério Exu esses seres retornam ao meio espiritual, mas regidos pelos rigorosos e implacáveis ditames da Lei de Umbanda.

Para que entendam o que estamos revelando, saibam que um Exu Cobra é um ser natural “Oxumarê”, que sofreu uma queda e uma regressão. Assim também os Exus relacionados abaixo sofreram quedas e regressões:

  • Exu Marabô é um ser natural “Oxossi”
  • Exu Lúcifer é um ser natural de “Oxalá”
  • Exu Tiriri é um ser natural “Ogum”
  • Exu Ferrabrás é um ser natural “Xangô”.

Enfim, muitos dos nomes são simbólicos de Exus de trabalhos não relacionados com os elementos ou com os símbolos dos Orixás não são Exus de fato, mas sim seres naturais que caíram vibratoriamente e sofreram regressões, quando então adquiriram a faculdade mental de manifestarem de si mesmos os aspectos negativos dos Sete Tronos de Deus, pois desenvolveram-nos em si e tornaram-se seus irradiadores naturais. Através do Mistério Exu eles voltam à esquerda das pessoas às quais, se não tivessem caído e regredido, estariam atuando a partir da direita, já que eram seus pares naturais à direita.

Mas a Lei Maior não deixa ninguém para trás e Exu abre seu mistério para acolhe-los, permitindo assim que voltem para junto dos seus afins, aos quais guardarão a partir da esquerda.

Saibam que a esquerda das pessoas é exclusiva de Exu Natural. E se ele a abre para os que foram atraídos pelos Tronos Cósmicos negativos que polarizam-se com os Orixás Naturais, exu só o faz porque, já que eram os pares à direita das pessoas relacionadas a eles, só assim eles evoluirão e seus pares Exus Naturais voltarão a atuar, ainda que através de mistérios interpostos entre eles e seus pares humanos.

Saibam que Exu Natural não gosta de incorporar e prefere atuar através de espíritos exunizados ou de seres naturais caídos, aos quais acolhe e usa para manifestarem-se na vida dos seus pares humanos ou pares naturais.

Se Exu Natural age assim, é para não desenvolver em si os sentimentos que são gerados pelos outros seres.

Nós, os espíritos, geramos a tristeza, a mágoa, o remorso, o ódio, a ira, a inveja, a cobiça, a ambição, a soberba, a gula, o egoísmo, a avareza, o sensualismo, a luxúria, a falsidade, a covardia, etc., que são os aspectos negativos humanos.

E, se um Exu Natural incorporar muitas vezes nos seus pares naturais humanos que são médiuns, começa a gerar em si esses sentimentos, e logo cai e regride, porque o Mistério Exu não gera em si mas tão somente de si.

  • gerar em si significa gera-los em seu íntimo e irradiar energias relacionadas a esses sentimentos negativos;
  • gerar em si significa despertá-los no íntimo dos outros seres, pois assim os desvitaliza e os paralisa, e mesmo, os lança em quedas vibratórias e regressões mentais.

Então Exu natural confia a incorporação a espíritos “exunizados” com o grau de Exus de Lei, ou a confia a seres naturais caídos, também “exunizados”, e que atuam como mistérios interpostos. Com isso, Exu não gera em si os aspectos negativos dos seres humanos ou dos seres naturais negativados por causa de quedas vibratórias e regressões mentais que anularam neles a capacidade de gerarem em si os mistérios dos Orixás que os qualificaram em suas origens e os distinguiram com qualidades originais.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.