Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Espíritos & Fantasmas Textos sobre Fantasmas Fantasmas segundo a Bíblia

Fantasmas segundo a Bíblia


por Ligia Cabús

A crença nos fantasmas remonta a épocas muito recuadas porém foi o advento da escrita que produziu os documentos mais consistentes. A Bíblia se refere à conjuração de fantasmas no Livro dos Reis: Saul, primeiro rei de Israel, recorreu à bruxa de Endor, quando desejou consultar o espírito do profeta Samuel a respeito da conveniência de uma guerra:

"Por aqueles tempos, os filisteus mobilizaram suas tropas em um só exército para combater contra Israel... Samuel tinha falecido... E Saul expulsara da terra os necromantes, feiticeiros e adivinhos... Ao ver o acampamento dos filisteus, Saul inquietou-se e teve grande medo. E consultou o Senhor, o qual não lhe respondeu nem por sonhos, nem pelo urim*, nem pelos profetas. O rei disse a seus servos: "Procurai-me uma necromante para que eu a consulte" ─ Há uma em Endor", responderam-lhe. Saul disfarçou-se, tomou outras vestes e pôs-se a caminho com dois homens.

Chegaram à noite na casa da mulher. Saul disse-lhe: "Predize-me o futuro, evocando um morto; faze-me vir aquele que eu te designar"... Disse-lhe então a mulher: "A quem evocarei?" ─ "Evoca-me Samuel". E a mulher, tendo visto Samuel, soltou um grande grito... disse ela ao rei: "Tu és Saul!" E o rei: "Não temas! Que vês? ─ A mulher: "Vejo um deus que sobe à terra" ─ Qual é o seu aspecto?" ─ "É um ancião, envolto em um manto". Saul compreendeu que era Samuel, e prostrou-se com o rosto por terra. Samuel disse ao rei: "Por quê me incomodaste, fazendo-me subir até aqui?" [BÍBLIA SAGRADA ─ Reis: Samuel I, 28]

* Urim e Tumim [do hebraico אורים ותמים luzes e perfeições] é o nome dado ao processo [pelo Urim e Tumim] e aos instrumentos de adivinhação utilizados pelos antigos israelitas para descobrir a vontade de Deus sobre determinado evento [WIKIPEDIA].


Como se vê, a evocação dos mortos na Antiguidade, foi condenada. Era a sessão espírita daqueles tempos. Ainda assim, o rei apelou para este expediente, sair disfarçado, sendo que ele mesmo havia proscrito seus praticantes. Note-se, também, que o fantasma não gostou de ser evocado, considerando-se incomodado e refere-se ao fato de "subir até aqui", indicando que não veio do céu, mas de algum lugar abaixo da terra. Onde, afinal, estava o fantasma de Samuel? Meditemos...


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.