Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Jesus Freak Cristandades Os Santos Mais Estranhos de Todos os Tempos Santo Inácio de Loyola

Santo Inácio de Loyola


inacioTome cuidado ao pedir um sinal para Deus. Quando o soldado espanhol Inácio de Loyola pediu, ganhou uma enorme bala de canhão no meio das pernas. Isso o obrigou a ficar alguns meses de cama e agora você pode entender o meme que coloquei aqui.

Não havia netflix nem facebook, então ele leu várias vezes livros da vida dos santos que deram para ele. Ao ler percebeu que no fundo não era um soldado. Converteu-se e quando levantou foi andando até um mosteiro onde se confessou por três dias. Passou a viver como um monge mendicante.

Viveu assim por alguns meses, mas o problema é que ele no fundo também não era um mendigo. Nem os franciscanos nem os dominicanos faziam seu estilo. Inácio era um intelectual. Quando percebeu que não precisava deixar de ser quem era para ser discípulo de Jesus, abandonou os trajes de pedinte e foi estudar. Escreveu então “Exercícios Espirituais”, um celebrado compêndio sobre o exame de consciência, o uso da mente, a oração e outras atividades espirituais.

Ao unir fé e erudição fundou Companhia de Jesus a.k.a. “Os Jesuítas”. Ele explorou um novo caminho de santidade e hoje a igreja católica tem cerca de 40 jesuítas canonizados. Do século XVI em diante eles contribuíram significativamente na astronomia, geologia, biologia, física e matemática. Foram eles, por exemplo que deram forma escrita a uma centena de idiomas nativo-americanos.

Todo mundo que podia pagar por um professor jesuíta pagava, incluindo os pais de Voltaire, Descartes e Pascal. Dos jesuítas veio ainda a contrareforma, o tempurá (e uma infinidade de outras criações culinárias), a cidade de São Paulo e o Papa Francisco, que aliás é formado em Química.

Muita coisa surge quando alguém descobre o seu próprio caminho. Não espere sua bala de canhão.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.