Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Lovecraft Mitos de Cthulhu Resumo da mitologia lovecraftiana

Resumo da mitologia lovecraftiana

Antes do surgimento do primeiro indício de moléculas protéicas na Terra, quando ela ainda estava em formação, cerca de 5 bilhões de anos atrás, vieram de distantes galáxias os verdadeiros criadores da vida. Eles eram criaturas incríveis, com características Animais, vegetais e minerais, que resolveram deliberadamente (ou por acidente) produzir a vida aqui na Terra através de seu conhecimento científico. Eles são conhecidos como Os Antigos.

São seres em forma me bulbo cilíndrico, ou barris, com tentáculos espalhados pelo corpo, cabeça achatada em forma de estrela de cinco pontas, "olhos" nas pontas dos tentáculos e "asas" que proporcionavam sua capacidade de viajar livremente pelo espaço.

Seus primeiros experimentos criaram as moléculas que deram or

gem à vida e eles evolucionaram seres simples e os controlaram para erirgir suas enormes cidades, qualquer anomalia em suas criações ou qualquer criação que representasse algum risco era sumariamente descartada e eliminada.

Uma dessas criações se tornou tão perigosa que houve uma guerra entre os Antigos e a raça de sua cria: os Shoggoths, Seres plasmáticos amórficos que podiam assumir qualquer forma e qualquer órgão ou função vital que precisassem, Os Shoggoths construiram grandes cidades megalíticas há milhões de anos controlados por telepatia pelos Antigos, que de tanto os alimentar com pensamentos acabaram dando a eles consciencia própria.

Segund

Lovecraft no livro "Nas Montanhas da Loucura", os Antigos criaram também os mamíferos e outros seres diferentes. Sobre os mamíferos foram encontradas, em uma cidade ancestral nos confins da Antárdida, inscrições e esculturas de Antigos se divertindo "com palhaçadas de algum ser antropomórfico (com formas humanas). Teriam os Antigos criado também os Homens.

Cataclismos climáticos e guerras contra outros seres de outros lugares e dimensões do espaço também fazem parte das mitologias dos Antigos, bem como o seu desaparecimento ou extinção após a súbita era Glacial.

Essas conjecturas são tão convincentes (ou até mais) do que as teorias da Bíblia, que nada mais foi do que a cópia descarada e mal feita da mitologia Sumeriana, adaptada pelos Babilônios, Assírios, Persas e finalmente pelos Hebreus, sempre puxando a sardinha para os seus líderes tribais, colocando-os como heróis, mártires ou Deuses. Dessas, apenas a Sumeriana relata que a criação veio de algum lugar de fora
do espaço através de seres poderosos que resolveram brincar de casinha.

Theomagus