Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Lovecraft Mitos de Cthulhu Um Diálogo Sobre o Necronomicon

Um Diálogo Sobre o Necronomicon

necronomicondia.jpgO necronomicon é real?

Depende. O que você entende por 'real'?

Bem... eu tenho essa cópia do necronomicon que eu consegui na internet (ou em uma livraria) e gostaria de saber se ela é real.

Você pode vê-la? Sentir seu cheiro? Tocá-la? Então ela é bem real.

Sem essa. Você sabe o que eu quero dizer. Esta é uma versão autêntica do livro de magia negra escrito séculos atrás?

Provavelmente não. A primeira pessoa a mencionar o Necronomicon foi o escritor de histórias de terror Howard Philips Lovecraft.

E quem é esse cara?

Ele foi um dos maiores escritores de horror e ficção científica do século XX. Ele vive

de 1890 a 1937 e mesmo tendo escrito poucas histórias quase todos os autores nessa área já leram e foram influenciados por ele. Lovecraft começou a escrever sobre o Necronomicon em 1922 em seu conto "O Sabujo" que foi republicado aqui no Brasil recentemente na coletânea O Horror em RedHook e depois disso o incluiu em várias de suas histórias.

Como você sabe que o Necronomicon é uma invenção do Lovecraft?

O próprio Lovecraft adimitiu isso em uma de suas inúmeras cartas para seus fãs e amigos.

Mas e se ele estivesse mentindo?

Ele provavelmente não estava; suas cartas o mostram como um indivíduo muito sóbrio. E mesmo q

e você não acredite na palavra dele sobre isso resta o fato de que não existe menção do Necronomicon antes de Lovecraft escrever sobre ele em 1922.

Eu ouvi dizerem por ai que existiam referências a respeito do livro antes do Lovecraft escrever sobre ele.

Eu também já ouvi isso. O engraçado acontece quando você pede para essas pessoas lhe dizerem onde estão essas referências e elas não conseguem lhe dar nada de concreto, além de dizerem que as ouviram por ai. Ninguém até hoje foi capaz de apresentar alguma prova real da origem e veracidade dessas 'referências', ou as pessoas se referem a um Necronomicon já publicado ou a algum texto na internet. Pelo que eu pude ver não existe base nenhum apara sustentar nenhuma delas.

Não existe a chance de que uma seita secreta tenha agido durante anos para esconder e acabar com qualquer evidência de que este livro exista?

Isso pode até ser possível, mas é muito improvável. Isso poderia ser considerado se existissem evidências de tal grupo - mas elas não existem. Acho muito mais fácil acreditar que o Necronomicon não existe do que acreditar na existência do mesmo e deste grupo secreto - o qual tem as mesmas evidências de existência do livro.

Sem contar as outras perguntas que essa hipótese trás com ela: por que esta seita não fez nada com Lovecraft e com suas histórias? Por que Lovecraft mentiu a seus amigos sobre a origem do livro? Você pode, é claro, responder a essas questões, mas a maioria de suas respostas serão meramente especulativas.

Bom, existem ainda outros Livros dos Mortos por ai. Existe o Livro Egípiico dos Mortos, o Livro Tibetano dos Mortos... esses livros não seriam Necronomicons?

Antes de mais nada, quando Lovecraft escreveu sobre o Necronomicon como sendo "Uma Imagem das Leis dos Mortos", não um "Livro dos Mortos".(Ele estava errado, mas se quisermos levar em consideração as inspirações de Lovecraft temos que começar por aqui). Em segundo lugar, mesmo que esses livros contenham encantamentos eles foram escritos para ajudar a alma em sua jornada ao Submundo. O Necronomicon de Lovecraft contém feitiços e conhecimento sobre seres alienígenas que estão presos entre a vida e a morte, e que voltarão à Terra algum dia. O conceito básico é diferente e Lovecraft nunca falou nada a respeito de ter buscado inspiração nos livros Egípcio e Tibetano dos Mortos, apesar de ter se tornado familiar com o primeiro.

Se o Necronomicon aparecia em histórias de terror e ficção então porque todo mundo acha que ele é real?

As pessoas costumam ser engraçadas. Na verdade isso tem mais a ver com o uso repetitivo do uso do livro em seus conto do que com qualquer outra coisa. Se o livro apenas aparecesse em uma história seria bem fácil considerá-lo fictício mas Lovecraft gostava de seus monstros e livros e geralmente os colocavam em vários de seus contos. Mais tarde alguns de seus amigos perceberam isso e passaram a usar o livro em suas próprias histórias. Os leitores desses contos, por sua vez, se espantaram com issoe tinham certeza de que o livro tinha que ser real, e assim nasceu uma lenda.

Então qual é o lance com esse Necronomicon que eu tenho aqui?

Esse necronomicon é uma brochura com uma capa preta?

Sim.

Então deve ser o Necronomicon do Simon, a farsa mais infame de todas.

E como você sabe que ele é falso?

Ninguém diretamente envolvido com essa versão do livro adimitiu abertamente que ele é uma farsa, mas são muitas as evidências contra a legitimidade do livro. Em primeiro lugar enquanto o livro clama ser um manuscrito sumério muitos dos deuses e demônios nele descrito não existiam na época Suméria e sim de períodos muito posteriores, mais recentes. Aqueles cujos nomes lembram os das criaturas citadas por Lovecraft não aparecem em nenhum a mitologia. Não acredite no que eu estou dizendo, muitas livrarias tem uma enorme sessão em mitologia, você pode ir checar por conta própria.

Além disso existem algumas discrepâncias sobre a história de sua suposta origem. A história mostrada no Necronomicon que retrata Simon como um espião foi deixada de lado no Necronomicon Spellbook. Neste livro Simon surge como um pobre bispo ortodoxo que recebeu o manuscrito grego da mão de dois monges conhecidos que mais tarde foram presos por roubo de livros em bibliotecas. Este fato é real, mas ainda existem alguns pontos contra, como, por exemplo, os monges roubarem Atlas antigos, não manuscritos gregos.

E finamente, eu comversei com algumas pessoas que diziam conhecer alguns dos envolvidos com esta versão do livro e todos disseram que o livro não passava de uma brincadeira. Claro, você tem que ter cautela antes de sair acreditando no que lhe dizem, mas eu não entendo porquê todos eles diriam que o livro era uma fraude ao invés de insitirem em sua autenticidade.

Quem é esse Simon?

Quisera eu saber. Ao que parece todo mundo que é alguém na comunidade ocultista já usou esse nome alguma vez ou outra em sua vida. É algo que um bom detetive particular poderia descobrir, mas ao que parece ninguém se importa tanto assim.

Algumas pessoas dizem que os feitiços neste livro funcionam. É verdade?

Isto é algo que você tem que decidir como um indivíduo. Algumas pessoas não acreditam em magia, e para elas o livro não funciona. Eu conversei com várias pessoas que são magos e feiticeiras praticantes. A maioria deles acredita que até mesmo um livro criado recentemente pode ser útil na prática mágica. A maioria deles também me disse que os feitiços no livro acabam em muita dor de cabeça e que eles poderiam ter passado bem sem isso.

Um amigo meu tem uma versão diferente do necronomicon, ele é uma brochura com capa marrom*. Nele está escrito que o pai de Lovecraft era Maçon e tinha uma cópia do Necronomicon. Os escritores encontraram um texto encriptado no British Museum que assim que foi decifrado se revelou sendo o Necronomicon.

Este é o Necronomicon de George Hay. É falso.

Como você sabe?

Colin Wilson, o escritor da introdução, escreveu um artigo sobre o livro na edição 23 da revista Crypt of Cthulhu, publicada em 1984. Ele disse que o livro é uma fraude que ele criou com alguns amigos.

Porque eu não ouvi nada a esse respeito?

Crypt of Cthulhu é uma revista de tiragem muito pequena com uma circulação muito restrita aqui nos Estados Unidos. Esta foi a única declaração feita a respeito desta versão do Necronomicon, e quando ele foi reimpresso recentemente ninguém tocou no assunto.

Então o pai de Lovecraft não foi um Maçon?

Quanto a isso é difícil ter certeza. O avô materno de Lovecraft fundou uma loja maçônica em Foster, Rhode Island, então existe uma chance de que Winfield Lovecraft, seu pai, fosse um Maçon também. A grande maioria das lojas maçônicas americanas são estritamente comerciais com pouco ou nenhum misticismo, e além disso a vida de Winfield como vendedor o impedia de participar mais ativamente de sua loja. Existem poucas chances de que o único Maçon a revelar segredos tão cruciais seria justamente um de uma loja de uma cidade tão pequena.

Você disse que algumas pessoas dizem que o Necronomicon do Simon pode ser usado em práticas mágicas. Dá pra dizer o mesmo dessa versão Hay?

Ocasionalmente usam a versão Hay em práticas mágicas, mas por alguma razão ela não é tão popular quanto a versão de Simon. Provavelmente isso é pelo fato desta versão ter menos material e puxar mais apra as tradições medievais, que requerem longos períodos de preparação e materiais que custam caro ou são de difícil acesso.

Existe alguma outra versão do Necronomicon rodando por ai?

Existem mais algumas versões sim. Algumas são apenas revistas ou portfólios de arte, enquanto outras são livros que alguém fez para se divertir. Mas, novamente, nenhuma delas é mais antiga que Lovecraft.

Se isso tudo é mesmo verdade, então porque as pessoas ainda acreditam no Necronomicon?

Existem várias razões, algumas até boas, para isso. Um grande responsável para isso é a falta de informação de qualidade sobre o assunto. A maioria das pessoas aprendem o que sabem sobre o Necronomicon através de amigos que quase sempre estão repetindo o que outros amigos disseram. E mesmo que tenham tentado pesquisar por conta própria o material é tão raro que dificilmente conseguiram encontrar algo.

Ainda assim algumas pessoas foram confrontadas com evidências e mesmo assim acreditam no livro. Eu acho que isso tem a ver com o que o ufólogo Jacques Valle chama de "the ratchet effect", o Efeito de Catraca. O ratchet effect é quando uma pessoa acredita em algo e se recusa a mudar de idéia, assim quando uma pessoa acredita que um Necronomicon Pré-Lovecraftiano existe elas não aceitam nenhuma evidência que prove o contrário. Geralmente essas pessoas são mal informadas a respeito do Lovecraft, e então elas partem para as especulações para preencher as lacunas.

Mas você poderia ser acusado de ser uma vímita do Hatchet Effect, não poderia?

Eu acho que sim.Eu tentei sempre evitar esse tipo de dogma. Por anos eu segui todas as pistas da melhor maneira que consegui, algumas vezes até sendo feito de bobo no processo. E todas as vezes eu terminava a jornada de mãos abanando. Alguns podem até dizer que eu precisaria ter uma mente mais aberta, mas eu já notei que as pessoas que dizem isso geralmente fazem muito pouco ou nenhum esforço para realizar o mesmo trabalho que eu fiz.

Sabe, eu ainda não estou convencido de que tudo o que você disse é verdade.

E é exatamente assim que eu gosto das coisas. Na verdade este projeto tem mais a ver com ensinar você a pensar por conta própria do que tentar provar que o Necronomicon existe ou não. Mesmo que você discorde do que eu digo eu acho o meu esforço válido se você sair por ai estudando para tentar me provar o contrário.

Notas do tradutor

(*) Aqui no brasil o livro saiu com uma capa azul e preta com uma porta semi aberta no centro da capa e foi publicado pela editora Anubis.

Por Daniel Harms

loading...