Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Lovecraft Rituais Cthulhianos O Livro da Chave

O Livro da Chave

necchave2.gif

I. A Grande Chave

De acordo com o Árabe: "Para entrar em Zin deve-se apenas desejar isso quando se encontrar à Beira do Sono". Entretanto ele também cita um hieróglifoque chama de Grande Chave que será de grande valia pois ela "auxiliará a jornada a Zin se as Portas foram abertas com sua Prata". Infelizmente ele não dá sugestões de como usar o hieróglifo, assim como também não nos fala nada sobre a natureza das portas que devem ser abertas ou em como isso auxiliará a jornada - Ela será mais rápida? Para desejar adentrar Zin quando se encontrar prestes a dormir é um processo lento e que pode durar várias noites até se obter sucesso. A viagem será mais seg

ra? Pois muitos homens já morreram afogados em seus próprios gritos durante seu sono enquanto os horrores que habitam Zin mastigavam sua carne onírica. Ela será guardada na memória? Pois para muitos a experiência em Zin é obstruída por sua mente, para que a sua sanidade seja preservada.

Já foi provado que as três afirmações se provarão reais se ela for utilizada da maneira correta - se não for, então você se descobrirá incapaz de entrar em Zin, ou entrará com uma falsa sensação de segurança que certamente o levará para sua própria morte. Primeiro nós examinaremos a Grande Chave, e mostraremos que o Árabe a confeccionou para auxiliar e proteger o ma

o. Antes de mais nada note que na parte superior da chave se encontra o Símbolo dos Deuses Mais Antigos, do qual a maioria das criaturas malignas temem, e este medo é o maior dentre os horrores de Zin, pois em meio às trevas eles eles esperam e pensam em eras há muito idas, quando o caos das Antigas Criaturas era o poder Supremo. Eles olham para Nu'ak-Batur, seu Mestre negro, e se lembram daquela época anti diluviana e eles se lembram do Símbolo dos Deuses Mais Antigos, o grande símbolo guardião que mantém fechadas as catacumbas de Zin. Se os horrores vierem à sua procura mostre a eles o Símbolo dos Deuses Mais Antigos e eles se lembrarão e dele fugirão.

Olhe agora para a sua barra cruzada - os quatro elementos - o símbolo da manifestação. Ao viajar através de Zin, se encontrando entre o Mundo Físico e o Mundo dos Sonhos, você deve ser o quinto elemento e assim sendo deve carregar consigo a representação dos outros elementos para manter o equilíbrio que de outra forma colocaria sua mente em risco.

Finalmente a parte inferior da chave, que foi confeccionado pelo Árabe para ter um encaixe perfeito nas Portas por ele citadas.

A Porta

 

II. As Portas

O Árabe fala de Portas que devem ser abertas com a Chave. Para compreender as portas nós devemos compreender a natureza de Zin. Zin se encontra na Terra dos Sonhos, sob uma ancestral cidade sem nome, habitada por aterradores gigantes que também se lembram da era das Antigas Criaturas, mas não se lembram do Símbolo dos Deuses Mais Antigos. O portão que fica na cidade, que leva para Zin, foi fechado há muito tempo e não pode mais ser aberto, até os dias de hoje não se sabe quem fez isso. Assim sendo não é possível chegar a Zin através da Terra dos Sonhos, e mesmo que fosse seria muito perigoso, pois as feras da cidade sem nome não conhecem a compaixão. Outra forma de se chegar a Zin deveria ser descoberta e de fato foi, pelo Árabe.

As Portas são uma caminho alternativo para a Terra dos Sonhos, o outro caminho sendo os setecentos degraus para o Portal do Sono Profundo. O número de Portas a serem transpostas não é fixo, mas você deve permanecer caminhando até que as trevas de Zin se manifestem, o que pode acontecer após se ter atravessado por apenas duas portas, ou se estender à travessia de não menos de oito delas. Sabe-se também que possuindo a chave correta as Portas podem levar o mago para o lugar que desejar na Terra dos Sonhos.

 

III. A Construção da Chave

Foi escrito que a Grande Chave "auxiliará a jornada a Zin se as Portas foram abertas com sua Prata". A palavra final é a chave para a construção. Para que seja possível se chegar a Zin a Grande Chave deve ser criada com a cor da Prata. Se Ela for construída com alguma outra cor o resultado final será bem diferente, quem poderia se esquecer do destino terrível dele, que usou a chave de ouro? Mas ainda resta a dúvida de como se cria a Grande Chave de Prata, ou a Chave para Zin?

Nos concentremos primeiramente na composição da Chave. Ela deve ser feita de Prata, o metal da Lua. A Chave deve brilahr como ela na escuridão de Zin e auxiliá-lo em sua proteção, pois os horrores temem o Símbolo dos Deuses Mais Antigos. Agora iremos discutir a sua criação. O mago deve se deitar em um lugar confortável, suas vestimentas soltas e um incenso apropriado deve estar no braseiro. Ele deve se deitar e relaxar para que seu corpo vá se tornando pesado e a mente vá se esvaziando. Ele deve enxergar as trevas, ele com elas deve dar forma então à Grande Chave, tendo antes guardado na memória sua aparência. Ele deve então enxergar os raios da Lua sendo refletidos na Chave, gradualmente a tornando Prateada. Agora que a chave foi criada você deve iniciar a abertura das Portas que devem levá-lo a Zin.

IV. A Abertura das Portas

Uma vez que a Chave tenha sido criada, atrás dela deve ser feita uma Porta. A estrutura da Porta não é importante, o importante é que ele seja grande o suficiente para dar passagem a um homem. A Chave deve ser colocada sobre a porta e ser segurada defronte d'Ela até que Ela se abra. Você então deve atravessá-la para encontrar outra Porta. Abra-a da forma que aqui foi ensinado e a atravesse. Você deverá atravessar todas as portas que forem surgindo da mesma forma.

 

V. Zin

Em Zin você deve usar a Chave para iluminar seu caminho e para se defender contra os horrores que vivem lá. Os horrores estarão sempre por perto - eles estarão nas sombras de seus corredores colossais, eles estarão atrás de você quando estiver se arrastando por suas passagens diminutas e você nunca se verá livre deles até ter deixado o lugar para trás. Zin é um grande labirinto, cheio de terrores e cheio de maravilhas, muitas coisas podem ser encontradas em suas catacumbas arruinadas. Foi escrito pela Árabe que "os desejos daqueles que dormem criam Zin", isto quer dizer que seja o que você procurar pode ser encontrado se a sua vontade para isso for forte o bastante. Uma vez que se entre nos grandes corredores de Zin você se encontrará no centro da estrutura, que se estende para todos os lados até que os limites do infinito sejam encontrados e ultrapassados. Somente então você poderá explorar Zin e ir até onde deve chegar. Se você busca algo específico você deve procurar e encontrar, escondidas nas áreas mais sombrias da Zin estão coisas maravilhosas - lindas fontes empoeiradas e em ruínas, muitos livros antigos e esquecidos deixados para trás, apodrecendo no mofo e portais para lugares por demais terríveis ou por demais maravilhosos para serem contemplados. Se você cair nas garras do medo, se perder ou se encontrar em problemas siga meu conselho e abandone Zin o mais rápido que conseguir antes de se encontrar em uma situação de real perigo. Os avisos de cuidado para os perigos de Zin nunca serão demais.

 

VI. Os Métodos de Partir

Para conseguir partir de Zin e fechar os portais é importante que você faça como será ensinado. Em seu estado de sonho consciente muitos portais para Zin são abertos, através dos quais muitas coisas horríveis podem atravessar. Você deve uma vez mais apanhar a Chave e deixar seu brilho se irradiar com cada vez mais intensidade até que nada além de sua luz prateada possa ser visto. Então o brilho deve ir reduzindo sua intensidade e você estará a salvo para retornar à sua próprias esfera. Se você sentir que alguns dos espíritos malignos de Zin o acompanharam de volta não hesite em baní-lo utilizando de todo o seu poder.

 

VII. O Que foi Descoberto em Zin

Neste capítulo final você lerá sobre aquilo que foi descoberto e como as coisas devem ser descobertas. Como foi dito no capítulo V, Zin, você necessita apenas de sua vontade para descobrir o que quiser em Zin. Mas qual deve ser o foco dessa vontade? Aquilo que é imaterial deve apenas ser buscado, tais como conhecimento e poder não são ítens como ouro e prata. Mas como devem essas coisas serem encontradas? Você deve vagar pelos grandiosos corredores de Zin e você deve procurar aquilo que deseja. Eventualmente você encontrará, a não ser que os horrores se interponham em seu caminho. Quando encontrar aquilo que deseja não se surpreenda, e preste atenção ao local ao redor. Enquanto buscava meu caminho rumo ao poder eu passei por uma sala do trono arruinada. A imensa estátua tombada de um rei de épocas passadas se encontrava no centro do saguão. O que quer que tenha causado sua queda fez com que o seu pescoço se quebrasse e a cabeça se encontrava agora voltada para uma das paredes. Essa foi uma revelação associada com a minha vontade para buscar o poder. Em outra ocasião, quando buscava pelo conhecimento do universo eu me vi rastejando por um minúsculo labirinto, e então percebi que estava perdido. A percepção de meu estado me permitiu encontrar a saída que me levou a um túnel. Em cada extremidade do túnel se encontravam buracos negros, portais para outros lugares. Este era o Grande Corredor de Zin, um lugar que agora posso alcançar a meu bel prazer. Cada um dos portais negros irá desvelar uma visão ao mago, que pode ser maravilhosa ou horrível. Então você deve andar pelos corredores de Zin, buscando aquilo que deseja, mas você deve sempre se lembrar de que isso é muito perigoso e que você deve sempre manter a chave consigo para espantar os horrores, caso eles se aproximem.

Yogg-Sothothe Neblod Zin

Frater Kaymog Azrhm

Sobre o uso da Grande Chave e os Labirintos de Zin