Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Magia do Caos Livros Caóticos Livro do Prazer As diferentes Religiões e Doutrinas como meios de se chegar ao Prazer, Liberdade e Poder

As diferentes Religiões e Doutrinas como meios de se chegar ao Prazer, Liberdade e Poder


O Livro do Prazer: A Psicologia do Êxtase

O que há para se acreditar além do Eu? E Eu é a negação da perfeição como realidade. Nenhum homem jamais viu a si mesmo em tempo algum. Somos o que acreditamos e o que isto implica através de um processo de tempo na concepção criação é causada através da escravidão a fórmula.

Ações são expressões de idéias unidas na crença; sendo inerentes elas são obscuras, sua operação indireta, facilmente elas enganam a introspeção. Os frutos da ação são bi-partidos, Paraíso ou Inferno,sua Unidade ou Vazio ( purgatório ou Indiferença). No Paraíso há o desejo pelas Mulheres, no Inferno o desejo intenso. O Purgatório é a expectativa atrasada, Indiferença mas desapontamento até o reestabelecimento.E então verdadeiramente eles são um e iguais. O sábio ,prazer procura, tendo percebido que são "diferentes graus de desejo"e nunca desejáveis, abandona a Virtude e Vicio e torna-se um Kiaísta. Controlando o Tubarão de seu desejo ele cruza o oceano do princípio dual e se engaja no amor próprio.

Religiões são a projeção da incapacidade, as imaginações do medo, o venerador da superstição, que o paradoxo é a verdade, e muitas vezes a ornamentação da imbecilidade. Como uma virtude na Idéia para maximizar o prazer sem grandes custos, remita os seus pecados e perdoe-os e não obstante cerimonial, a expressão da manipulação do medo governante. Sim. O que você ordenou em sua religiosidade, é o seu próprio suplício, imaginário embora o seja; O prospecto não é agradável; você aprendeu! Ele tornou-se inato e seu corpo é sensitivo.

Alguns louvam a idéia da Fé. Acreditar que são Deuses(ou algo mais) os faria tal- provando por tudo o que fazem, estarem plenos de não-crença. Melhor é admitir incapacidade ou insignificância, do que reforçá-la através da fe; visto que o superficial "proteje" mas não muda o vital. Portanto rejeite o primeiro pelo último. Sua fórmula é decepção e eles estao enganados, a negação de seu propósito. Fé é recusa , ou a metáfora da Estupidez, daí ela sempre falhar. Para tornar sua escravidão mais segura, os Governantes empurram as religioes pela garganta de seus escravos, e sempre da certo; aqueles que es capam são poucos., portanto sua glória é maior. Quando a fé acaba, o "Eu" permanecerá sá. Outros menos tolos, obscurecem a mente com a idéia de que Deus é uma concepção deles mesmos,e como tal sujeito a lei. Entao, esta ambição de fé, será tão desejável? Eu próprio, ainda não vi um homem que não seja Deus.

Outros novamente, e aqueles que possuem muito conhecimento, não podem dizer a você exatamente o que é "crença", ou como acreditar no que desafia as leis naturais e a crença existente. Certamente não é dizendo "ëu acredito"; esta habilidade há muito foi perdida. Eles são ainda mais sujeitos ao Que Deus está sempre nos. Céus ou que o Todo - Poderoso inconcebível emana sua concepção ou negação - comete suicídio, etc. desnorteamente e distração pois diretamente abrem suas bocas cheias de argumento; sem poder e infelizes a menos que espalhem sua própria confusão, para ganhar confiança eles devem adotar dogmas e maneirismos que excluem a possibilidade.... Através da iluminação de seu conhecimento eles deterioram em realizações. Não observamos nós eles caírem no raio de suas explicações? Na verdade, o homem não pode acreditar por fé, ou ganho, nem pode ele explicar o seu conhecimento a menos que nascido de uma nova lei. Sendo nós tudo, qual o motivo de imaginarmos que não somos?

Seja místico.

Outros acreditam na prece.... não aprendeu tudo ainda, que pedir e ser negado? Que isto seja a raiz de nosso Evangelho. Oh, tú que estas vivendo a vida de outras pessoas! Ao menos que o desejo seja subconsciente, e1e não se realiza, não, não nesta vida. Então dormir é melhor que rezar. Quiescência é desejo oculto, uma forma de "não pedir"; através disto a fêmea obtém muito do homem. Utilize a oração (se você precisa orar) como um meio de exaustão, e através disto você irá obter o desejo.

Alguns fazem muito para mostrar a similaridade de diferentes religiões; certamente com isto eu provo a possibilidade da ilusão fundamental, mas isto eles não percebem nunca. Deste Mandato eles são o escárnio, pois quanto eles se arrependem! Eles sofrem mais conflitos que os não iluminados. Com o que eles podem identificar as suas próprias desilusões ou medos eles chamam de verdades. Eles nunca vêem esta similaridade e a quintessência das religiões , Sua própria pobreza de imaginação é o paliativo da religião. Melhor é mostrar a diferença essencial entre as religiões. Também o é conhecer os vários meios; não é o seu objetivo enganar e governar? Certamente então, para o alcance do transcendental ,Deus e religião não deveriam ter lugar.

Alguns louvam a assim chamada verdade, mas dão a ela muitos recipientes; esquecendo sua dependência eles atestam a sua afinidade e paradoxo, a canção da experiência e ilusão. Paradoxo não é "verdade", mas a verdade de que nada pode ser verdadeiro para sempre .O que suplanta o paradoxo e esta implícito ("não necessariamente"), farei a base de meus ensinamento. Determinamos o deliberativo, a "verdade" não pode ser dividida. Amor próprio somente não poderá ser negado e é o amor próprio como tal quando paradoxal, sob qualquer condição, dai ele sozinho ser verdade, sem acessórios e completo.

Outros louvam a Magia cerimonial, e acham que sofrem grande Ëxtase! Nossos hospícios estão cheios, o palco está lotado! É simbolizando que nos torna-mos o simbolizado? Se coroar-me Rei, serei eu um Rei? Deverei ser na verdade um objeto de repulsa e pena. Estes Magos, cuja insinceridade É a sua proteção, não passam dos almofadinhas desempregados dos Bordéis. Magia não passa da habilidade natural de uma pessoa em atrair sem pedir; celebrar o que não é afetado, sua doutrina é a negação das deles.

Eu os conheço bem e o seu credo de aprender que ensina o medo de sua própria luz. Vampiros, eles são os próprios piolhos em atração. Suas práticas provam a sua incapacidade, eles não tem magia para intensificar o normal ,a alegria de uma criança ou pessoa sadia, nada para evocar prazer ou sabedoria deles mesmos .Seus métodos dependem de um pântano da imaginação e de um caos de condições, seu conhecimento é obtido com menos decência do que a hiena obtém seu alimento, eu digo que eles são menos livres e que não tem a satisfação do mais cruel dentre os animais. Auto-condenados em sua repugnante obesidade, sua falta de poder, sem mesmo a magia do charme pessoal ou beleza, eles são ofensivos em seu mau gosto e em suas barganhas para aparecer. A liberdade de energia não é obtida pela sua escravidão, e grande poder não pela desintegração. Não é porque nossa energia ( ou produto mental) esta. Ultra-confinada e dividida, que não somos capazes de deixar estar magicamente?

Alguns acreditam que tudo e qualquer coisa é simbólico,e pode ser transcrito, e explicar o oculto, mas daquilo em que eles não acreditam. (Grandes verdades espirituais?) Então argumente uma metáfora, confundindo com cuidado o óbvio que desenvolve a virtude oculta. Esta corpulência não necessária, contudo impressiva, não é revoltante?( O Elefante é grande demais mais extremamente poderoso, o porco embora nojento não alimenta o desprezo do nosso bom gosto.) Se uma homem não é um herói para o seu serviçal, menos poderá ele permanecer um místico nos olhos dos curiosos; conformidade ensina a bufonaria. Adorne seu significado, embora seja censurável (como fato) , após você ter mostrado a sua honestidade. Verdade, embora simples, nunca necessita de argumento da confusão pela obscuridade; seu próprio simbolismo puro abraça todas as possibilidades como um "design" místico. Tome seu lugar no senso comum e você incluirá a verdade que que não pode mentir; nenhum argumento terá então prevalecido. A perfeita proporção sugere nenhuma alteração e o que não tem serventia apodrece.

Eles rejeitam todo o moderno simbolismo*1 e alcançam um limite absurdo muito cedo. Não contando com mudança *2 e ( as vezes) a natureza arbitrária do simbolismo ou a chance de uma loucura preservada, por sua adoção do tradicional sem uma Ciência,como uma indicação do presente, seu simbolismo é caótico e sem sentido. Não conhecendo a retribuição primitiva, eles tem êxito em projetar a sua própria pobreza através desta confusão, explicando os antigos simbolos. As crianças são mais sabias. Esta aglomeração de antiguidade apodrecida, unida a doença da ganância é seguramente a oportunidade para a caridade? Esquecendo idéias vistosas aprenda as melhores tradições observando suas próprias funções e o moderno sem preconceitos. Alguns valorizam a crença em um código moral doutrinário, que eles natural e continuamente transgridem, e nunca obtêm o seu propósito. Dada a correta natureza, eles obtêm êxito em seu próprio governo, e são os mais saudáveis, sãos e que tem maior prazer. Isto poderá ser chamado de a negação da minha doutrina, eles obtêm uma satisfação permitida aonde a minha é completa. Que ele demore aqui, que não é forte para a grande obra. Na liberdade ele poderá se perder. Então abram as asas sem medo, simplórios.

Outros dizem que somente o conhecimento é eterno, é a eterna ilusão de aprender - o Mandato do aprendizado do que já sabemos. Diretamente perguntamos a nós mesmos "como" induzimos a estupidez; sem este conceito o que poderá haver que não saibamos e realizemos? Outros pela concentração, ela não o libertará, a mente concebendo a lei é escravidão. Chegando neste ponto, você irá desejar a desconcentração. Dissociação de todas as idéias menos uma não é liberdade mas realização imaginativa, ou a fúria da criação. Outros novamente, que todas a coisas são emanações do Espírito Divino, como raios do Sol, por isso a necessidade de emancipação? Na verdade coisas são necessárias através de sua concepção e crença. Então, destrocemos e mudemos a concepção, e esvaziemos a crença.

Esta e muitas outras doutrinas, são declaradas por mim como as perpetuadoras do pecado e ilusão. Cada uma e todas dependentes de uma implicação confusa, obscura e ainda criada da dualidade da consciência para seu prazer. No medo eles vomitariam sangue fresco aonde eles veriam os frutos de suas ações e prazeres. Assim acreditando em doutrinas amplamente diferentes , eles são pelo principio dual, parasitas necessários um do outro. Como drogas e a faca do cirurgião, eles simplesmente anulam ou no melhor dos casos removem o efeito. Eles não podem mudar ou remover a causa fundamental( a lei)." Oh,Deus, tu és o ambiente estagnado." Tudo é charlatanismo: estas religiões cuja própria existência dependem de seu fracasso, são tão cheias de pobreza e confusão, tem somente multiplicado os argumentos, assim como são cheias de argumentos elas são perniciosas, tão coroadas de não-essências, sendo tão estéreis de qualquer prazer livre nesta vida ou outra, eu não poderia sus tentar suas doutrinas. Seu critério para o prazer- morte Seria melhor o homem renunciar a todas elas, e abraçar o seu próprio e invencível propósito. Ele não pode ir mais longe, e isto é a sua única libertação. Através disto ele poderá colocar seu prazer aonde desejar, e encontrar a satisfação.

*1 Todos os meios de locomoção, máquinas, governos, instituições, e tudo essencialmente moderno, e simbolismo vital da operações de nossa mente, etc.

*2 O símbolo da justiça conhecido dos Romanos não é simbólico do Divino,ou a nossa justiça,ao menos não necessariamente ou usualmente. A vitalidade não é exatamente como água nem somos nós árvores; mais como nos mesmos, que incidentalmente poderemos incluir árvores em algum lugar não conhecido muito mais óbvio nas nossas obras no presente.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.