Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Magia do Caos Rituais Caóticos O Rito do Despedaçar

O Rito do Despedaçar


MONOTREME PUBLICATIONS ~ TEMPLE BABEL

A idéia deste rito é evocar um demônio pessoal, para depois destruí-lo. Nós somos um conglomerado de indivíduos presos em um só corpo físico. Algumas dessas personalidades nos agradam, outra não. Destas que não são bem vistas, algumas são necessárias e outras são prejudiciais (seu próprio demônio). O truque aqui é encontrar um dos aspectos nocivos de sua personalidade e destruí-lo para todo o sempre.

Cuidado com o que você deseja destruir; há muitas coisas que parecem danosas, mas na verdade lhe ajudam a realizar o que você deseja.

O Rito

0 - Declaração de Intento: É nossa vontade destruir nossos demônios.

1 - Escolha seu demônio: escreva algumas palavras que o descrevam. Seja conciso, mas com precisão.

2 - Viva seu demônio: concentre-se resolutamente nas palavras escolhidas. Leia-as em voz alta sem parar, até que você não mais lembre seu significado. Alternativamente, você pode querer visualizar um objeto, pessoa ou animal que o represente. Torne-se ele.

3 - Aleatorize seu demônio: quando a gnosis for completamente alcançada, e você for seu demônio, conte o número de sílabas de todas as palavras que você escreveu. Jogue um dado de quantos lados quiser (4, 6, 8, 10), ou uma combinação deles, para escolher aleatoriamente um número que corresponda ao número de sílabas em suas palavras. Assim, se você possui dez sílabas em suas palavras combinadas, e tirou 8 nos dados, conte cada sílaba, e separe a oitava.

4 - Crie uma Egrégora Demoníaca: O OP deve jogar um (ou mais) dado(s) de vários lados que corresponda ao número de participante. Contando no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio, quem quer se seja escolhido deve soletrar sua sílaba. Continuando no mesmo sentido, cada participante soletra sua sílaba, até que o círculo seja completado. Depois que tudo tenha sido escrito, uma nova palavra surgiu. Esta é a representação de nossos demônios, esmagados em um só. Se há muitos participantes, o OP pode dividir a palavra em duas ou três partes. Ele então começa a entoar o nome repetidas vezes. Os outros devem segui-lo. Continue entoando a palavra enquanto visualiza este demônio recém-criado. O OP deve escreve a palavra em pedaços de papel, um para cada participante.

5 - Invoque seu demônio:

Demônio ________________________, Nós te chamamos por teu nome secreto..

Venha Kali, Venha Tiamat, Venha Set.. Nós os invocamos sobre ti.

Kalitiamatset, o nome secreto do demônio é _______________________.

6 - Mate seu demônio: Prenda-o com as correntes de ferro. Perfure suas juntas com facas de ferro. E rasgue-o em pedaços. Enquanto visualiza a egrégora sendo despedaçada, cada participante deve rasgar seu papel em pedacihos. São encorajados gritos de agonia e dor. Sinta o demônio sendo arrancado de sua psique.

7 - Bana com gargalhadas.

Este rito também pode ser realizado individualmente. Deve ser criada uma frase ou grupo de palavras que representam o demônio. Então, escolha aleatoriamente o número de sílabas a ser utilizada no 'nome'. Finalmente, jogue os dados como indicado, para determinar quais sílabas serão escolhidas. Outra alternativa é adaptar a criação do nome em qualquer maneira aleatória que você achar devida. Se dados não estiverem disponíveis, o mesmo efeito pode ser produzido se escrevendo as sílabas em pedaços de papel e sorteando-as de um recipiente. A chave aqui é o fator aleatório.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.