Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Magia Sexual Livros Sexuais Feitiçaria Sexual Bibliografia comentada de Magia Sexual

Bibliografia comentada de Magia Sexual


Feitiçaria Sexual

Bibliografia: Edson Bini, Magia Sexual. Editora Ícone, S. Paulo, 1994.

- Magick - Teoria e Pratica é apresentado  o Curriculum da A. A., isto é, o pré- requisito teórico mínimo para o aspirante à iniciação na A. A. Neste sentido a leitura e o estudo das seguintes obras são necessários:

- The Equinox (1) - constitui obra de referência básica para todo o ocultismo.
- O conjunto das obras de Aleister Crowley - onde se encontram vários segredos mágicos e místicos.
- O I Ching - o Livro das Mutações - contém o sistema de magia chinês.
- Tannahauser, de Aleister Crowley - uma alegoria a respeito do progresso da alma.
- Os Upanishads - fundamento clássico da religião védica e a forma mais conhecida do misticismo hindu.
- O Bhagavad-Gita - um diálogo com Krishna, o "Cristo" indiano.
- A Voz do Silêncio, de Helena Petrovna Blavatsky, acrescido de um comentário de A. Crowley.
- A Goécia - um ritual de evocação acrescido da invocação preferida de Crowley.
- O Shiva Sanhita - tratado hindu que versa acerca de práticas física.
- O Hatha-yoga Pradipika - obra de conteúdo semelhante ao da anterior.
- Historia da Filosofia, de Johann Eduard Erdmann.
- Guia Espiritual, de Molinos - trata de modo simples do misticismo cristão.
- A Estrela do Oeste, de J. F. C. Fuller - introdução ao estudo dos trabalhos de Crowley.
- Dhammapada - um clássico budista.
- As Perguntas do Rei Milinda - apresenta pontos de cunho técnico do dogma budista.
- Variedades de Experiência Religiosa, de William James - mostra a uniformidade da aquisição mística.
- Kabbala Desnudada, de Knorr von Rosenroth.
- A Kabbala Desvelada, de MacGregor Mathers. O texto de A Kabbala com comentário - uma introdução elementar ao assunto.
- Konx om Pax, de Aleister Crowley - quatro tratados e prefácio sobre misticismo e
magia.
- O Pistis Sophia - uma introdução de preceitos místicos e mágicos.
- O Oráculo de Zoroastro - coletânea de preceitos místicos e mágicos.
- O Sonho de Cipião, de Cícero.
- Os Versos Dourados de Pitágoras, de Fabre d'Olivet - estudo das doutrinas esotéricas pitagóricas.
- O Divino Pimandro, de Hermes Trimegistos.
- Os Símbolos Secretos dos Rosacruzes, de Franz Hartmann.
- Scrutinium Chymicum, de Michael Maier - tratado de alquimia.
- A Ciência e o Infinito, de Sidney Kelin.
- Dois Ensaios sobre o Cultos a Príapo, de Richard Payne Knight.
- A Rama Dourada, de J. G. Frazer.
- A Idade da Razão, de Thomas Paine.
- Os Rios da Vida, do General Forlong - texto acerca dos sistemas antigos de iniciação.
- Os Três Diálogos, do bispo Berkeley - a respeito do idealismo subjetivo.
- Os Ensaios de David Hume - a respeito do cepticismo académico.
- Os Primeiros Princípios, de Herbert Spencer - a respeito do agnosticismo.
- Prolegômenos, de Emmanuel Kant - introdução à metafísica.
- O Cânone - a respeito da Cabala aplicada.
- Os Ensaios de Thomas Henry Huxley.

Segundo o autor de Magick, o objetivo do curso teórico que estas obras proporcionam "é familiarizar o estudante com tudo aquilo que os Grandes Mestres disseram em cada época e lugar. Competiria a cada estudante realizar um exame crítico deles, não tanto alimentando a idéia de descobrir onde está a verdade, porque isto é impossível exceto graças à sua própria experiência, pessoal mas visando descobrir a harmonia essencial que existe entre tantos trabalhos variados.

Deveria também o estudante acautelar-se para não tomar partido por um autor preferido e familiarizar-se intimamente com o método do equilíbrio mental, num esforço para contradizer qualquer assertiva que se apresente, ainda que se lhe afigure bastante axiomática.

         "A finalidade geral desse curso, além do que já exposto, é garantir uma boa educação nos temas ocultos para que com a chegada da iluminação espiritual esta encontra um templo bem edificado. Onde a mente se acha se acha intensamente predisposta para uma teoria em especial, o resultado de uma iluminação é geralmente avivar essa parte da mente que se encontra deste modo excessivamente desenvolvida, com a consequência de o aspirante, em lugar de chegar a ser Adepto, converter-se num fanático e um intransigente."

         A Astrum Argentinum, demais, recomenda as seguintes obras de ficção que faz acompanhar de preciosas apreciação:

- Zanoni, de Edward Bulwer-Lytton - valioso por seus dados e sugestões acerca do misticismo.
- Uma Estranha História, de Edward Bulwer-Lytton - valiosa por seus dados e sugestões acerca da magia.
- A Flor e o Fruto, de Mabel Collins - valiosa por sua relação da Senda.
- Petronius Arbiter - válido para tem inteligência para entendê-lo.
- O Asno de Ouro, de Apuleio - válido para quem tem inteligência para entendê-lo.
- O Conde de Gabalis - valioso pelas alusões àquelas coisas que ridicularia.
- A Violação da Fechadura, de Alexander Pope - valioso por sua relação de elementos.
- Ondina, de Motte Fouqué - valioso a título de uma relação de elementos.
- Magia Negra, de Marjorie Bowen - uma história interessante e tensa de bruxaria.
- La Peau de Chagrin, de Honoré de Balzac - uma magnífica alegoria mágica.
- Número Dezenove, de Edgar Jepson - um ótimo conto de magia moderna.
- Drácula, de Bram Stoker - valioso por sua relação de lendas relativas aos vampiros.
- Romances científicos de C.H. Hinton - válidos como uma introdução ao estudo da quarta dimensão.
- Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll - válido para aqueles que entendem a Cabala.
- Alice através do Espelho, de Lewis Carroll - valioso para aqueles que entendem a Cabala.
- A Caçada do Snark, de Lewis Carroll - valioso para aqueles que entendem a Cabala.
- As Mil e Uma Noites (de preferência as traduções de Sir Richard Burton ou Jonh Payne) valioso como aquisição do saber mágico oriental
- Morte de Arthur, de Sir Thomas Mallory - valioso como aquisição do saber mágico ocidental.
- Obras completas de François - inestimável pela sabedoria que encerram.
- A Kaidah, de Sir Richard Burton - valioso como síntese de filosofia.
- A Canção Celestial, de Sir Edward Arnold - o Bhagavad-Gita em versos.
- A Luz da Ásia, de Sir Edward Arnold - uma narrativa da aquisição de Gautama Buda.
- Os Rosacruzes, de Hargrave Jennings - valioso para quem é capaz de ler nas entrelinhas.
- A Verdadeira Historia do Rosacruzes, de A. E. Waite - um relato periodístico bastante comum sobre o tema.
- Obras completas de Arthurt Machen - a maioria destas narrativas são de grande interesse mágico.
- Os Escritos de William O'Neill (Blake) - inestimável para todos os estudantes.
- O Adorno de Shagpat, de George Meredith - uma excelente alegoria.
- Lilith, de George MacDonad - uma boa introdução ao Astral.
- Lá-Bas, de J. K. Huysmans - um relato sobre as extravagâncias causadas pelo complexo de pecado.
- O Saber de Prosérpina, de Maurice Hewlett - um exame sugestivo do Arcano Hermético.
- Na Rota, de J. K. Huysmans um relato das extravagâncias do misticismo cristão.
- Sidônia, a Feiticeira, de Wilhelm Meinhold.
- A Bruxa de Âmbar, de Wilhelm Meinhold - estes dois contos são bastante informativos.
- Macbeth, Sonhos de uma Noite de Verão, A Tempestade, de William Shakespeare - interessantes pelas tradições tratadas.
- A Manopla Vermelha, Sir Walter Scott - também interessante pela tradição de que trata.
- As Aventuras de Rob Roy, de James Grant - interessante pelas tradições de que trata.
- O Mago, de W. Somerset Maugham - uma divertida mistura de retalhos roubados.
- A Bíblia, de vários autores desconhecidos - originais em hebraico e grego têm valor cabalístico e esta obra contém, ademais, muitos apólogos mágicos e muitas versões de contos do folclore, bem como rituais mágicos.
- Kim, de Rudyard Kipling - um estudo admirável do pensamento e da vida orientais.
- Mitologia:
- livros de contos de fadas
- clássicas orientais em geral;
- poesia sufi em geral;
- sagas escandinavas e teutônicas em geral;
- folclore céltico em geral.
- O Magick indica também  de forma sumária o conteúdo dos números do The Equinox.

       A hierarquia dos graus da A. A. que inclui os graus anteriores da R.C. (Rosy Cross) e da G. D. (Golden Dawn) é a seguinte (note o leitor que a cada um dos graus corresponde tarefas e objectivos característicos):

      Em ordem crescente;(2)
       Dentro da G. D.

       1. Aprendiz(3) - começo de certas práticas da predileção do próprio e a elaboração concomitante de um relatório a respeito de tais práticas.

       2. Neófito - consecução de aprimorado domínio do plano astral.
       3. Zelator - consecução do domínio em Asana e Pranayama. Início do estudo da fórmula da Rosy Cross (R. C.).
       4. Practicus - conclusão da formação intelectual e do estudo da Cabala, em particular.
       5. Philosophus - encerramento do treinamento moral. A devoção à Ordem é provada. Dominus Liminis (4) - alcance do domínio de Pratyahara e Dharana. Dentro da R. C.
       6. Adeptus Minor - obtenção do conhecimento e contato com o Sto. Anjo da Guarda.

Externo - concretização da Grande Obra.

Interno - prática da fórmula da R.C. ao adentrar o Colégio do Espírito Santo.

       7. Adeptus Major - domínio geral da magia prática sem deter sua compreensão.
       8. Adepus Exemptus - aprimoramento de todas as matérias até então tratadas.

Na sequência o iniciado pode tornar-se a) Irmão do Caminho da Esquerda ou b) Menino do Abismo (privado da totalidade de suas conquistas e de si mesmo e até de seu anjo da guarda, o membro transcende a Razão e se restringe ao desenvolvimento no útero materno. Logo se achará na condição de...

       Dentro da A. A.

       9. Magister Templi - principalmente a dedicação ao atendimento de seu "jardim" discípulos e o atingir de uma compreensão total do universo. O membro neste estágio elevado constitui-se um mestre de Samadhi.
       10. Magus - abarcamento da sabedoria, enunciação de sua própria lei. O membro tornar-se aqui um MAGO - é o mestre de todo p mágico na sua acepção mais ampla e elevada.
        11. Ipsissimus - grau supremo que supera tudo o mais, não sendo em absoluto passível de compreensão dos que pertencem aos graus interiores.

        O extenso programa esotérico da Ordem também consta em Magick através da indicação dos conteúdos dos Liberi, que são publicação oficiais da Ordem.

         Liber I
         Um relato do Grau de Mago, o mais elevado que se pode manifestar neste plano segundo os Mestres do Templo.
         Liber II
         A mensagem do Mestre Therion. (5) A essência da nova lei é explicada com muita simplicidade.
         Liber III
         São dadas instruções para a obtenção do domínio do discurso, da ação e do pensamento.
         Liber IV
         Em linguagem elementar é fornecida uma relação geral dos poderes mágicos e místicos.
         Liber VI
         Orientações para o estudo elementar da Cabala, a Assunção das formas Divinas, a Vibração de nomes Divinos, os Rituais do Pentagrama e o Hexagrama e sua utilização visando a invocação e a proteção, um método, para conseguir as chamadas visões astrais e uma instrução na prática chamada de Elevação nos Planos.
        Liber VII
         É dada a Emancipação Voluntária de qualquer Adeptus Exemptus de sua Iniciação. São as palavras de Origens de um Mestre do Templo. São as palavras de Origem de um Mestre do Templo. Os sete capítulos dizem respeito aos sete planetas na seguinte ordem: Marte, Saturno, Júpiter, Sol, Mercúrio, Lua, Vênus.
         Liber VIII
         Veja o Liber CDXVIII (A Visão e a Voz).
         Liber IX
         O aspirante é orientado acerca da necessidade de manter um diário. Métodos para provar a clarividência física são sugeridos. Instruções de Asana, Pranayama e Dharana. O aspirante é orientado quando ás aplicação de testes para o próprio corpo com a finalidade de compreender plenamente suas próprias limitações.
         Liber X
         Um relato da passagem do Mestre Therion pela A. A. e uma explicação de sua missão.
         Liber XI
         Instrução para atingir Nuit.
         Liber XIII
         Uma exposição do que deve fazer o aspirante da condição de principiante ao grau de Adeptus.
         Liber XV
         Sobre a cristianização original e verdadeira pré-cristã.
         Liber Liber Turris Vel Domus Dei
         Instrução para o atingir da meta por meio da destruição direta dos pensamentos à medida que assomam na mente.
          Liber XVII
          Apresenta três métodos para o atingir da meta por meio de uma série desejava
de pensamentos.
          Liber XXI
          O Clássico da Pureza, de Ko Hsuen (nova tradução do chinês da autoria do Mestre Therion).
           Liber XXV
           Liber Trigrammton; é o livro dos Trigramas das Mutação do Tao com o Yin e o yang.
           Uma narrativa sobre o processo cósmico que corresponde às Estâncias de Dzyan em outro sistema.
         Liber XXX
        Contém um curso elementar sobre moralidade para o homem médio.
         Liber XXXIII
         Um relato da A. A. escrito primeiramente na língua de sua época pelo Conselheiro Von Eckarshausen e rescrito e revisado em chave universal.
         Liber XXXVI
         Ritual do Hexagrama aprimorado.
         Liber XLI
         Um ensaio acerca do atingimento da meta Via do Equilíbrio.
         Liber XLIV
         Contém um Ritual da lei.
         Liber  XLVI
         Contém uma tradução de La Clef des Grands Mystères (6), de Eliphas Lévi. Adaptação especial para a tarefa da consecução da Bhakta-Yoga.
         Liber XLIX
         Relato da perfeição divina ilustrado pela permutação em sétuplo do Número Dois.
         Liber LI
         Uma narrativa acerca do continente da Atlântida cobrindo seus costumes, tradições, mágicos e pareceres de seu povo. Este Liber inclui um relato autêntico da catástrofe que destruiu esse continente.
         Liber LV
         Um relato da Senda Mágica e Mística na linguagem alquímica.
         Liber LVIII
         Um artigo a respeito da Cabala.
         Liber LIX
         Relato fantástico de uma Encarnação anterior. O grande interesse está no fato de o destronamento de Ísis feito por Osíris poder constituir um subsídio para o leitor compreender o que significa o destronamento de Osíris feito por Hórus no Eon atual.
         Liber LXI
         A história atual e a origem do movimento atual são explicados. As afirmação são exatas na acepção comum do termo. O objeto do livro é depreciar a Mitopéia.
          Liber LXIV
          Contém o método adequado da predicação.
          Liber LXV
          Relato das relações do aspirante com seu Sto. Anjo da Guarda.
          Liber LXVI
          Contém um ritual secreto, o Coração do IAO-OAI, transmitido para V.V.V.V.V. (7) para seu uso num certo tema do Liber Legis (8).
          Liber LXVII
          Estudo em tom crítico de diversas filosofias. Um relato do budismo.
          Liber LXXI
          Helena Petrovna Blavatsky com um comentário de Frater D. M.
          Liber LXXIII
          Este Liber encerra a continuação do Templo do Rei Salomão e é o Diário de um mago. Contém um relato minucioso de todas as experiências do Mestre Therion na sua conquista deste grau iniciático, o mais elevado possível para qualquer homem.
          Liber LXXVIII
          Tratado completo do Tarô com os desenhos corretos das lâminas com suas atribuições e significados simbólicos em todos os planos.
          Liber LXXXI
          Relato de uma operação mágica referente ao planeta Lua (9) escrito sob forma
de novela.
          Liber LXXXIV
          Breve abstracção da representação simbólica do Universo deduzida pelo Dr.
Jonh Dee por meio do Scrying (10) de Sir Edward Kelly.
          Liber XC
          Um relato de Iniciação  somando a uma indicação para os que se capacitaram para a Iniciação.
          Liber XCV
          Contém uma alegoria poética das relações da alma com o Sto. Anjo Guardião.
          Liber XCVI
          É um manual de geomancia.
          Liber CVI
          Um tratado sobre a natureza da morte e a atitude apropriada para encará-la.
          Libber CXI (Aleph)
          Contém comentários elaborados e extensivos a respeito do Livro da lei sob forma de uma carta do Mestre Therion dirigida ao seu filho mágico. (11) Aqui estão encerrados alguns dos segredos de iniciação mais profundos, apresentado-se uma solução clara para vários problemas éticos e cósmicos.
          Liber CL
          Contém uma explicação mais avançada do Livro da Lei, referindo-se particularmente aos Poderes e Privilégios que são conferidos através de sua aceitação.
          Liber CLVI
          Contém um perfeito comentário da tarefa do Adeptus Exemptus considerada sob os símbolos de um plano particular e não o intelectual.
          Liber CLVII
          Contém uma tradução nova do Tao Teh Ching, acrescida de um cométário do Mestre Therion.
          Liber CLXV
          Relato do antingimento da meta por parte do Frater Unus In Omnibus (Frater Achad) (12). Trata-se da crônica de um homem que realmente conseguiu o atingimento de sua meta graças ao sistema ensinado pala A. A..
          Liber CLXXV
          Instruções para atingir a meta mediante a devoção ou Bhakti-Yoga.
          Liber CLXXXV
          Encerra as tarefas dos Graus e seus juramentos próprios do Liber XIII. Trata-se do documento oficial de vários graus. Inclui a Tarefa e o Juramento do Principiante.
          Liber CXCVII
          Um relato poético da Grande Obra e a enumeração das muitas barreiras.
          Liber CC
          Instrução para a realização da adoração do Sol quatro vezes ao dia com o intuito de comandar a mente para a meditação e para regular as práticas.
          Liber CCVI
          Instrução completa a respeito de Pranayama.
          Liber CCVII
          Uma enumeração das publicações oficiais da A. A. acompanhada de uma descrição sumária dos conteúdos de cada livro.
          Liber CCX
          Este Liber é o próprio Livro da Lei, o qual constitui o fundamento de todo o trabalho.
          Liber CCXVI
          Uma nova tradução do I Ching acrescida de um comentário de Mestre Therion.
          Liber CCXXXI
          Um relato do processo cósmico tão remoto como foi indicado pelos Arcanos Maiores do Tarô.
          Liber CCXLII
          Em linguagem poética é feita uma exposição dos diferentes caminhos para atingir a meta e os resultados obtidos.
          Liber CCLXV
          Uma tratado de psicologia do ponto de vista místico e mágico, cujo estudo auxiliará o aspirante a executar uma análise científica detalhada de sua mente e também aprender a controlá-la.
          Liber CCC
          Uma indicação especial visando á Promulgação da Lei. Trata-se da primeira e maior obrigação de toso Aspirante (13) de qualquer grau. Fortalece-lhe o caráter e o karma, os quais constituem a espinha dorsal do atingir da meta.
          Liber CCCXXXIII
          Trata de muitos temas em todos os planos da maior relevância. É uma publicação oficial para as Criaturas do Abismo, mas é recomendada como bastante sugestiva, inclusive para os iniciantes.
          Liber CCCXXXV
          É exposto poeticamente o conflito dos elementos divinos e humanos na consciência do homem, representado sua consonância seguida pela vitória dos primeiros.
          Liber CCCLXI
          Apresenta três métodos para o atingir da meta por meio de séries cordenadas de pensamentos.
          Liber CCCLXV vel CXX
          A Invocação Preliminar da Goécia - assim chamada e com uma completa explicação dos nomes bárbaros da evocação nela empregada e o encabeçamento secreto do ritual do Mestre Therion. Trata-se da evocação mais potente que existe e foi utilizada pelo mesmo Mestre no atingir da meta.
          Liber CD
          Uma representação gráfica do Tarô no plano da iniciação.
          Liber CDXVII
          Instrução para a preparação dos Instrumentos Elementares.
          Liber CDXVIII
          Trata da existência dos Anjos dos Trinta Éteres, da Visão e da Voz. Além da existência da clássica relação dos trinta Éteres e um modelo de todas as visões, os lamentos das Anjos devem ser recordados como exatos e a doutrina da fundação da Grande Fraternidade Branca entendida como o fundamento da Aspiração do Adepto. A exposição do Mestre do Templo, particularmente, deve ser como autêntica.
          Liber CDLXXIV
          Instrução relativa a um método puramente intelectual para adentrar o Abismo.
          Liber D. Sepher Sephirot
          É um dicionário  de palavras hebraicas cuja ordem se baseia no valor numérico das palavras. Inclui uma Enciclopédia da Sagrada Cabala que é um Mapa do Universo e capacita o homem a alcançar o Entendimento Perfeito.
          Liber DXXXVI
          É um tratado completo de astrologia, o único elaborado com base em linhas científicas por classificação de fatos observados, em lugar de dedução a partir de uma
teoria a priori.
          Liber DXXXVII
          Instruções acerca da expansão do campo da mente.
          Liber DLV. Liber HAD
          Instruções para atingir Hadit.
          Liber DCXXXIII
          Encerra afirmações acerca de determinadas considerações éticas referentes a Magia.
          Liber DCLXVI
          Um relato da Personalidade Mágica que é o Logos do Eon atual
          Liber DCCLXXVII (777)
          É um dicionário completo das correspondências entre todos os elementos mágicos, reimpresso com amplos acréscimos, que o tornam o livro de referencia standard  mais amplo já publicado. É na linguagem ocultista o que são o Webser ou o Murray na língua inglesa.
          Liber DCCCXI
          Trata-se, numa adaptação especial, da tarefa da consecução do controle do corpo de luz (14) para o desenvolvimento da intuição e a Hatha-Yoga.
          Liber DCCXIII
          Um relato sobre o Hexagrama e o método de sua redução à Unidade, e além.
          Liber DCCCXXXI
          Instruções relativas a três métodos para a redução da consciência múltipla à Unidade. Adaptado para tornar mais fácil a tarefa de obter êxito na Raja-Yoga e a conquista do Conhecimento e a Conversação com o Santo Anjo da Guarda.
         Liber DCCCXXXVII
          Temos aqui uma explicação mais ampla de O Livro da Lei que referência a determinados problemas éticos.
          Liber DCCCLX
          A Crônica do Retiro Mágico de G. H. Frater D. M.
          Apresenta um modelo do que deveria ser um diário mágico até ponto em que a análise precisa e a abundância de elementos descritivos concerne.
         Liber DCCCLXVIII
          Um relato gráfico dos poderes mágicos classificados com base nos Arcanos Maiores do Tarô.
          Liber DCCCLXXXVIII
          É um estudo completo das origens de Cristianismo.
          Liber CMXIII
          São apresentados métodos para a obtenção da memória mágica, ou a lembrança de vidas pretéritas e uma introspecção da função do Aspirante na vida presente.
          Liber CMXXXIV
          Um estudo elaborado dos efeitos psicológicos produzidos pelo Anhalonium lewinii (gomos de mescal), recompilado das crônicas sobre algumas centenas de experimentos.
          Liber CMXIII
          Uma soberba coletânea de litanias apropriada aos signos do Zodíaco.
          Liber MCCLXI
          Uma nota sobre o Gênese, de Allan Bennett. (15) Um modelo de raciocínio cabalístico especialmente adaptado para a Jnana-Yoga.
          Liber MCCLXXIV
          Um dicionário completo da totalidade de palavras e frases sagradas de importância nos Livros de Gnose e outros textos relevantes em grego e copta.

         Encerremos esta incursão panorâmica pela magia sexual de Crowley referindo- nos a um detalhe que, entre muitos outros, deve ter despertado, sobremaneira, a atenção do leitor.         Trata-se do MAGICK


          Como o leitor sabe, MAGIA em inglês é MAGIC sem o K.

          Crowley fez questão de alterar a grafia da palavra não só para designar caracteristicamente seu sistema, evitando termos genéricos que mesmo adjetivados adequadamente teriam conotações indesejáveis (misticismo, ocultismo etc),
como também para caracterizar seu trabalho ou sua própria atividade mágica. Não podia
abandonar a palavra MAGIA, pois seu grande intento e razão maior de sua vida eram a MAGIA e sua recuperação.
         O acréscimo da letra k, é claro, tem implicações mágicas e indica também o tipo de magia que Crowley realizava e exercia.
         O k é a letra número onze de vários alfabetos. Magicamente o onze é fundamental já que é o número conferido ao mundo subterrâneo povoado por forças infernais e caóticas. Ora, o controle de tais potências é a condição sine qua nom para o exercício mágico, ou, em outras palavras, é o ato mágico original sem o qual toda prática mágica é impossível.
          O k também está vinculado estreitamente a shakti (energia que é feminina, negativa, primordialmente destrutiva e selvagem no seu aprisionamento, como vimos no tantrismo) e, em perfeita coerência e consonância, a kteis (vagina), pólo negativo e complementar de phallus (pênis).
          O k indica, portanto, no contexto mágico, igualmente a marca sexual da magia de Crowley, que embora tivesse iniciado sua atividade mágica dentro da magia cerimonial tradicional, não demorou, principalmente sob a influência da via da mão esquerda, a optar pela magia sexual.

_______

(1) Publicação oficial da A. A.
(2) As designações dos graus têm, evidentemente, um significado esotérico somente acessível aos iniciados.
(3) A estes grau antecede a condição de principiante aceito, vinculada ao Curriculum
intelectual a que nos referimos algumas páginas atrás.
(4) Grau de conexão com a Rosy Coss (R.C.) não numerado.
(5) Aleister Crowley
(6) A Chave dos Grandes Mistérios.
(7) Vi Veri Universum vivus Vici - Crowley como Magister Templi.
(8) O Livro da lei (The Book of the Law).
(9) O leitor deve ter em mente que astrologicamente a Lua é um planeta.
(10) Visões clarividentes obtidas por meio de alguns objeto.
(11) Frater Achad (Charles Stansfeld Jones).
(12) Charles Stansfeld Jones.
(13) Aspirante aqui, como na quase totalidade do contexto dos Liberi, não é o
candidato ou pretendente à iniciação na ordem ou o principiante. Trata-se do iniciado, em qualquer grau, que aspira ao êxito no atendimento da meta místico-mágica.
(14) O mesmo que corpo sutil, aquele relacionado diretamente aos charkas.
(15) Frater Iehi Aour ou Ananda Metteya.

Bibliografia: Edson Bini, Magia Sexual. Editora Ícone, S. Paulo, 1994.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.