Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Magia Sexual Rituais Sexuais As Demônias da Qabalah

As Demônias da Qabalah


por Inkubus

4rainhas.jpgEste texto é um resumo, um pouco da minha experiência pessoal, entre evocações/invocações, incubações e vivências com principais demônias cabalísticas. Os rabinos associam a Samael quatro esposas. Quatro prostitutas, rainhas dos Succubi e Incubbi. 

Lilith, Nahemah, Agarath e Mochlath; Lilith, Naamah, Agrat e Machalath. São as quatro esposas de Samael, as Mães, da sedução, dos abortos, da Liberdade e da prostituição. Apesar de dizerem que Lilith é o símbolo de tudo isso em um Arquétipo/Força/Entidade, só quando se entra em contato com a mesma ela mostra claramente o que ela faz.

Lilith seduz. Ela é a Mãe da Sedução, da paixão, do amor em sua forma mais viceral. Lilith, é a Lua Nova,  aquele chifre fino ao entardecer anuncia o reinado daquela que seduz todos que deseja. Invoca-se ela com uma vela vermelha dedicada a ela e Laylah (que em hebraico significa noite) ou Lilith, como é mais conhecida, sempre atende.

Ela traz o objeto de desejo. Ela o enche de luxuria e de paixão. Lilith é a preferida, segundo as lendas, de Samael e através dela uma geração de demônios nasceram. As descrições do Zohar e da Cabalá tradicional a descrevem como uma mulher que aos poucos está apodrecendo. Ambos nasceram juntos, segundo o Zohar e morrerão juntos no fim dos tempos. 

Ela é morena, tem longos cabelos negros como seus olhos que trazem um detalhe diferencial: sua pupila é vermelha; veste um vestido preto, semi-transparente. Sua voz é doce, ela vem em sonhos de uma maneira muito diferente do que muitos relatam. Sem fornicação, sem violência. Muito pelo contrário do que se diz os demônios são cavalheiros e damas exemplares. LYLYTh vem com sonhos sensuais, brincadeiras de sedução e nunca se deixa levar pelas crendices babacas de vulgaridade e afins. Ela é uma dama, uma rainha. E gosta de ser tratada assim. Em minha experiência com a Lilith, pude presenciar seu poder de forma extremamente interessante. Cabe a cada um evoca-la e presenciar o poder dela, causando no objeto de seu desejo uma paixão incontrolável pelo evocador, levando aos poucos a se entregar completamente aquilo que foi solicitado a Ela.

Enquanto uma é morena, a segunda é loira. Veste um vestido verde-claro e tem olhos da mesma cor. Ela vem com um cheiro de absinto, de desejo, de sedução. Muitos dizem que Nahemah é mãe do adultério, mas não: ela é a verdadeira Mãe dos Abortos. As tradições cabalísticas também a descrevem horrendamente - como uma mulher meio animal, careca, que vaga pelo Gehenna comendo areia. Naamah é uma deusa da divinação, da luxuria e da paixão. Ela seduziu dois anjos, Aza e Azael (não confunda com Azazel) e então foi chamada de mãe de todas as bruxas e espíritos malignos do mundo pelo Zohar. 

Ela é a "charmosa" como a tradução de seu nome, Nahema ou Naamah, nos mostra. Por razões pessoais não falo muito de Naamah. Mas digo que a experiencia, a evocação da mesma, nos mostra o poder absurdo que Ela possui. Sua lua é a minguante e apesar de seu sarcasmo, ela é uma demônia muito fácil de se obter contato. O maior problema está em retirar dela as informações sobre o que ela pode fazer, já que a palavra "abortos" vai muito além para a compreensão da loira. Como qualquer experiência com ela mostrará.

A terceira mulher, que a Qabalah tradicional descreve como uma mulher em uma carruagem sendo puxada por um boi e um asno e que possui cabelos feitos de serpentes como a Medusa, tem o nome de Agarath, ou Agrat. AGRTh é a demônia da Liberdade, mas seu nome também nos remete a algo interessante: Agrat Bat Mahalat, ou Agrat filha de Mahalath (Mochlath/Machalath/Machaloth), aquela que traz Ilusão. Ela ensina feitiçaria para as bruxas, dá receitas de feitiços, encantos e afins. Mas também traz tristeza e arrependimento quando invocada para tal propósito. Ela vem como uma mulher com um vestido amaranto, um amarelo fosco. Tem cabelos castanhos claros e fala com a arrogância de uma soberana. Agrat, Igrat, Ograt foi responsável por seduzir o próprio rei Salomão e dar a luz a Asmodeo. 

Ruiva com olhos claríssimos, que vão do tom do céu ao tom do mar em segundos, vem a última esposa, seu nome é Mochlath. Ela se apresenta como a Mãe da Prostituição, a Senhora da Dor e do Prazer, veste um vestido azul-esverdeado e é coberta de jóias. Ela ama isso. Ela é isso. Ela intensifica o tesão, o prazer sexual, ela intensifica a dor, os problemas de saúde, ela gera desejo masoquista de sofrer, ela causa a depressão, ela corrói a alma do homem. 

Mochlath, Mahalath, Machaloth é uma deusa extremamente calma e pode te falar dos piores flagelos com uma doçura peculiar a ela. A ela também cabe ensinar a feitiçaria, divinação, como rogar pragas e maldições, realizar feitiços... Assim como incitar a vaidade e revelar a fraqueza pessoal de cada um. O trabalho, a experiência pessoal com cada demônia, vai lhe mostrar muito do que elas realmente são capazes, assim como seus gostos; algumas irão te pedir incensos, frutas, velas... São agrados, mimos, que se dão á rainhas, as deusas do Inferno.

Por início basta acender uma vela vermelha e solicitar a comunicação em sonhos e no decorrer, ir perguntando o que deseja ou solicitando algo desejado. 

Seu trabalho vai muito além do amor e feitiçaria. O que expus aqui é um pouco do que Elas podem fazer. Em sonhos elas podem te mostrar e mais para frente em visões ou até materializações. Com respeito qualquer coisa pode ser obtida com as rainhas. Encare-as como damas e trate-as como tal. Dar-se para receber. Fica aqui um trabalho feito em honra á elas e uma basel para quem deseja trabalhar com as esposas. 

 


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.