Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Magia Sexual Rituais Sexuais Liber Hermafrodito

Liber Hermafrodito


por Betopataca, publicação permitida pelo autor no Morte Subita Inc.

HermafroditaTrata-se este de um Líber Classe D (Instrução e Ritualístico), a ser empreendido por duas pessoas (podendo ser da mesma polaridade sexual ou não) em um Rito de Matrimônio ou Enlaçamento.

Qualquer pré-conceito quanto ao vocábulo matrimônio que remeta ao sentido matrimonial osiriano é descabido, estando este matrimônio muito mais em um Estado “mezzo” isiânico e “mezzo”  horusiano. Além de que,qualquer nota de ojeriza e desgosto por qualquer aspecto do Ritual mostra que sua Consciência ainda não gerou Seth e não assasinaste Osíris para que Hórus renacesse,e portanto não estás preparado para fazer tal ritual.


Parte A: Solis e Luna

É mais lúdico e interessante que este Ritual comece a ser empreendido no entardecer e prolongue-se ao longo da Noite.

Que aqueles que realizarão o Rito mostrem-se  desnudos, perante o outro e durante todo o ritual isto será uma Realidade.

Por fim,o Homem (ou aquele que achar-se-á no papel de Hadit ao longo do Rito)deve banir os quadrantes Norte e Sul e a Mulher(ou aquela que achar-se-á como potencial Nuit ao longo do Rito)deve banir os Quadrantes Leste e Oeste. A forma de ritual de Banimento deve ser escolhida em sinestesia e empreendida igual por ambos,é aconselhável utilizar-se o Ritual Gnóstico do Pentagrama(vide “Líber KKK” de Peter Caroll) ou Ritual do Pentagrama Inverso, pois ambos são céleres, simples e enormemente eficazes ao serem feitos.

Ambos após isto,vão até o centro dos Quadrantes e fazem o Círculo da Quadradura(empreendem o seu Alambique Mágico no Astral e no Campo Real). Dando as mãos estes devem traçar o Círculo da Esquerda para Direita em comunhão.

Estes por fim devem acender no Espaço dito e reservado como Altar(este localizado ao Sul)duas velas negras e uma branca(representando a inerência e supremacia do Caminho da Mão Esquerda neste rito).

No altar ou na área destinada ao mesmo,acende-se dois incensos que representem dualidade e opostos complementares.O Incenso Indiano do Solis e da Luna são interessantes canalizadores de tal poder.

Assim,estes dão-se as mãos e olhando-se profundamente um para o outro,e de Pé ou sentados em posição de Lótus ,bradarão seguindo o paradigma abaixo:

.Ambos:”A ti invoco óh Não-Nascido.”


.Nuit:”Tu,que criaste a Terra e os Céus.”

.Hadit:”Tu,que criaste Noite e Dia.”

.Ambos:”Tu és Ra-Hoor-Khuit(eu mesmo feito perfeito).Aquele que é Inominável,Insondável e Inconcebível.

.Nuit:”Tu és IA-BESZ(A Verdade na Matéria).”

.Hadit:”Tu és IA-APOPHRASZ(A Verdade em Movimento).”

.Nuit:”Tu,distinguiste entre o Justo e o Injusto.”

.Hadit:"Tu,fizeste a Fêmea e o Macho.”

.Nuit:”Tu,formaste a Semente e a Fruta.”

.Hadit:”Tu,produziste o úmido e o seco,e aquilo que nutre toda Vida criada.”

.Ambos:”Tu,criaste os Homens para amarem e odiarem uns aos outros.”

Após tal conclame,o Homem deve ajoelhar-se perante a Mulher ou colocá-la sentada em um local que ponha-a no Alto(uma cama talvez ou um trono) e ajoelhar-se logo em seguia. Dando a mão a Mulher,este diz:

- “Eu sou Hadit(este por fim faz o símbolo de Hadit ao isto falar).O teu Rei Sol.Sou o teu Centro,seu Profeta,sua Luz sempre Irradiante,sempre Clamante por ti óh minha amada de pálpebras azuis.Eu sou Had a manifestação de Nv(isto conclamando este deve projetar-se e ver-se como uma imagem solar na pessoa de sua consorte).”

A Mulher olhando para seu amado,beija-lhe a mão em um gesto de carinho e diz-lhe:

- “Eu sou Nuit(esta faz o símbolo de Nuit enquanto isto fala).Sou tua Rainha Lunar!Sou o teu Círculo Azul,sua Sacerdotisa,seu Nada e seu Tudo,sempre Desejosa por ti óh meu amado de olhos flamejantes.Eu sou Nv a manifestação de Had.(isto conclamando esta deve projetar-se e ver-se como uma imagem lunar na pessoa de seu consorte).

Falado tal,a Mulher deve pegar ambas as mãos de seu consorte,e colocá-lo de pé ao mesmo Tempo que levanta-se(caso esta esteja abancada).Esta deve por fim dár-lhe um beijo na testa e dizer.

- “Que a Beleza sempre corresponda e gere a Beleza!Que sejamos Unos,um Ser,Um Andrógino,Um Hermafrodito!”

Ambos andarão até o altar localizado à Sul.E encherão uma taça ou cálice com vinho.Este cálice deve ser segurado pela Mulher,que conclama:

- “Este é meu Útero.Eu que sou Nuit,Babalon,Grande Mãe,Hécate,Varda,Jahi,Águia Branca!Todos aspectos da Yoni .Cálice infecundo,sua senhora Lua!”

O Homem,pegando o athame disposto no Altar ergue-o acima de sua cabeça com ambas as mão,e conclama:

-”Este é meu Falo.Eu que sou Hadit,Satannas,Deus Cornífero,Mormo,Manwë,Ahriman,Leão Vermelho!Todos aspectos do Linga.Espada virgem,seu senhor Sol!”

Após o Homem isto falar,segue-se a seguinte proclamação:

Homem:”Que o Linga encaminhe-se para a yoni que clama languidamente por ele!”

Mulher:”Que a Yoni receba acalentadoramente o linga que anseia libidinosamente por ela!”

Nisto,o Homem deve encaminhar o athame até este afundar-se no vinho contido no Cálice.E segue-se mais uma conclamação:

Homem:”Está feito!Yin e Yang unidos.Linga e Yoni fundidos.Lua e Sol num novo ser reunidos!”’

Mulher:”Está feito!Surge a Criança Andrógina.O Hermafrodito Iluminado.Rebento de Hadit e Nuit.

Homem:”Sim,Baphomet,Ra-Hoor-Khuit,Yonilingam.

Mulher:”Esta nova criança,somos Nós Mesmos feitos Perfeitos em um Só Ser.Eu estou em ti e tu estás em Mim.Dois Demiurgos,um Só Deus!’”

Após esta declaração, o Cálice é colocado no altar,junto com o athame e o casal dá-se um longo beijo[ambos devem imaginar-se como duas formas - Lua e Sol - fundindo-se em um só ser enquanto se beijam(um ser que é uma criança andrógina ou hermafrodita,e que possui característica de ambos)].

Nisto,o Homem deve pegar o athame disposto no Altar,fazer um corte em sua mão e enquanto faz tal diz:

- “Este é o meu sangue,que agora é seu sangue!”

A mulher pegando o athame da mão de sua alma-complementar,faz um pequeno corte em sua mão e conclama também:

- “Este é o meu sangue,que agora é o seu sangue!”

Estes,levam  à boca de cada um suas áreas a sangrar e devem sorver o sangue um do outro(neste momento cada um dos envolvidos deve-se imaginar sugando o seu próprio Vitae).Após tal,eles unem as feridas.E depois dão-se um longo amplexo.

Parte B:A Consumação

Por fim,estes devem deitar-se em um local confortável e empreender a posição védica do Gagah(O Homem sorve a vulva da Mulher,enquanto esta sorve o seu pênis.Caso ambos sejam de mesmo sexo no material,deve-se imaginar ver um órgão oposto ao seu.Exemplo: No caso de duas mulheres,a que representa a Mulher deve imaginar-se a sorver um falo),e imaginarem-se como  um Oito Infinito(Símbolo Grego da Eternidade),e com a Energia fluindo livremente entre ambos os corpos.Caso não haja disposição para ulteriores orgasmos por parte de um dos envolvidos após um,este deve ser aqui evitado(deve-se parar poucos momentos antes do orgasmo)

Nisto,o Homem como uma serpente,encaminha-se para vulva feminina(ou outro órgão em questão,mas sempre imaginando ser o oposto do seu),e realiza o kâmapâcanastiram(“Tratado da Flecha do Prazer”,ritual Siddha Iogis.Vide apêndice)sobre esta.Enquanto sorve a Mulher,o Homem deve imaginar todos os seus Chacras acendendo-se progressivamente e sua Kundalini fluindo por seu Corpo somo a serpente que Sai do Enroscar de sua morada perínea para ganhar os Céus de Quetzcoatl.Deve-se dar pausas períódicas no ato de chupação da vulva,e aquele que sorve deve “soprar” toda sua Energia para o períneo de sua parceira(o)e pronunciar o seu próprio Mote Mágico Real enquanto o faz.Entre os atos de “expiração energética” este deve estimular com movimentos circulatórios,de um de seus dedos,o períneo da parceira.Enquanto ele  sorve-a esta deve sempre estimular o órgão do parceiro(a)

Depois de tal,a Mulher deve sorver o lingam do parceiro(se este for de mesmo sexo no sentido mais carnal,esta deve imaginar-se a sorver um lingam).Em alguns momentos esta sorve-o suavemente como a Vaca de Ymir fez com o Gelo Primordial.Em outros momentos,deve sorver avidamente e selvagemente como o Vento do Mayhem.Estes movimentos de felação devem ser feitos de forma circulatória,de forma vertical e fazendo uso da língua,tudo alternado ou feito em comunhão conforme for o gosto daquele(a)sorve o órgão.Enquanto sorve o Homem,a Mulher deve imaginar todos os seus Chacras acendendo-se progressivamente e sua Kundalini fluindo por seu Corpo somo a serpente que Sai do Enroscar de sua morada perínea e ganha a Morada de Zevs.Em certos intervalos periódicos,esta deve “soprar” sua Energia sobre o períneo do parceiro e pronunciar o seu próprio Mote Mágico Real enquanto faz isto.Nos intervalos entre o ato de “expiraçào energética” esta deve,com um de seus dedos,realizar movimentos circulatórios sobre o períneo de seu parceiro.Enquanto a Mulher sorve o Homem,este deve estimular a genitália desta.

As práticas de felação devem ser paradas,antes do orgasmo de uma das partes se estas provarem-se incapazes de continuar o próximo estágio graças a estafa física,caso atinjam-no.

Feito tal prática,o Homem deve deitar-se longitunalmente e a Mulher deve vir sobre ele e fundir sua Yoni com o Lingam deste.Deve esta subir e descer sobre o órgão de seu parceiro.Enquanto o faz,realiza movimentos rebolativos em forma de “oito”.Enquanto sobe e desce sobre  sua alma-complementar, esta imagina os Corpos de ambos se fundindo numa só figura e elevando-se como Energia Una no Cosmo.

O Homem por sua vez,ao ver a Mulher subir e descer,deve imaginar-se como tornando-se Uno com Aquele Corpo,adentrando em um Torvelinho de Energia e tornando-se Unificado com o mesmo.A prática de visualização sexual Caotecista também é válida(ambos vêem-se nas testas ou “terceiro-olho” de seu parceiro ou projetam sua imagem sobre ele mutuamente).

Estes,neste movimento,devem procurar atingir o Orgasmo juntos.Caso isto não ocorra,uma das partes deve manter-se ativa até que atinja o orgasmo.Atingindo ambos o Orgasmo,o Homem deve deitar a Mulher,e sorver todo a Elixir da Vida Eterna(a união do fluído orgásmico de ambos).Este bebe uma parte e outra retém em sua boca e leva até a boca de sua Mulher através de um ósculo cálido,o líquido que esta deve engolir.

Após o ósculo e o ato de ingerir o Elixir Preciosíssimo da Vida,o Homem deve dizer:

- “Eu sou(neste momento ele fala o Mote Mágico Real de sua parceira)!

E esta(Mulher),após o ósculo e o ato de ingerir o Elixir Preciocíssimo da Vida retruca:

-”Eu sou(neste momento ela fala o Mote Mágico Real de seu parceiro)!

E após estes conclames estes abraçam-se e abrem o Círculo da Direita para Esquerda proclamando em comunhão:

“Está Feito!”

Caso os parceiros sejam de mesmo sexo e com órgãos simétricos no Mundo Carnal,a sodomia deve valer-se no caso de homens(mas o que exerce a função de Iod deve imaginar a entrada anal de seu parceiro como uma vagina e o que recebe o falo deve imaginar seu ânus como uma Hê) e o atrito de yonis no caso de mulheres(em um caso análogo ao acima,uma deve imaginar-se como que a conter um Falo e que penetra a Hê da outra mulher,e a outra mulher deve ver o falo da outra como que a penetrar sua cteis).

Observação: O apresentado acima trata apenas de disposições básicas para o enlace sexual e consumação do Rito.O que de maneira alguma significa que nada mais não possa ser feito na ocasião.Que ambas as partes criem o quanto quiserem e puderem!!!!



Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.