Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Magia Sexual Rituais Sexuais Maithuna, o ato sexual ritualizado

Maithuna, o ato sexual ritualizado


Maithuna é no tantrismo o ato sexual ritualizado, é um processo sagrado no qual é necessário uma preparação anterior muito séria e competente através das outras escolas do Yoga. O maithuna é considerado como o auspicio maior de todas as cerimônias tantricas, é a mais poderosa e secreta técnica mística de todos os tempos. Essa técnica também é conhecida como Shaktização pois os praticantes encarnam a consciência de Shakti a grande mãe ou se busca a união dos princípios masculinos e femininos - os opostos. É o Maha Mudrá (grande gesto) onde homem-Shiva e mulher-Shakti se tornam um só.

Muitos no Ocidente consideram o Maithuna como simples magia sexual, onde se busca o aperfeiçoamento sexual e erótico entre as pessoas, não compreendem, ainda, a magia ritualística contida no mesmo. Como exemplo podemos definir que quem não observa o que está por de trás das imagens, vê até o batismo cristão, tão somente, como um banho de água na criança, o que é lamentável. Sabemos da inverdade disso, pois para melhorar a conduta sexual temos outros caminhos descritos em manuais orientais, sobre como fazer amor, conhecidas como Ananda ranga, Vatsyayana e o manual muçulmano de posições sexuais chamados de Kama Sutra. O que podemos afirmar com ênfase é que não se deve confundir esses manuais sexuais com o Maithuna.

Maithuna é uma técnica muito especial, que permite elevar nossa sensibilidade a tal potência que é impossível descreve-la. O tântrico observador da natureza íntima contida em tudo no universo, procura na união dos pólos opostos à unidade maior, sem se ocupar em confusões de abordagem ética e moral. O tântrico é um libertário. Busca a transcendência do eu através da força máxima do universo que está contida nos mistérios sexuais e esses mistérios estão contidos dentro e fora do homem. São os impulsos magnéticos, a atração magnética, o amor e a atração entre os opostos. São o animus e a anima em busca da perfeição.

Durante a prática (shadaná) o homem assume o papel de Shiva e a mulher de Shakti e ambos realizam o maha yantra (grande símbolo) que os une em Purusha (consciência cósmica). A prática eleva a grande mãe kundalini pelo canal Sushuma e ilumina a consciência tocando os centros superiores. Nesse capítulo descrevemos alguns tópicos do maithuna.

 1° Tópico: Escolhendo o dia

No geral as mulheres estão em períodos altamente energéticos no pré-menstrual e pós-menstrual, apesar de que a mulher praticante de tântra sadhána ou maithuna praticamente não menstrua. Na lua cheia a mulher tem mais potência sexual e na lua crescente o homem está mais viril. Na lua nova, ambos estão relativamente sexuais e na minguante a energia não está muito propícia.

Dias considerados mágicos para o tantra é o 5° dia de lua cheia e o 15° dia da lua de nascimento. Quanto a horários o homem é mais energético nos períodos solares e as mulheres aos lunares. Para se manter mais prolongada a atividade sexual o melhor horário é das 13:00 hs as 23:00 hs principalmente para o homem que deverá ser aquele que mais necessita reter a atividade orgástica.

Outra boa dica é respeitar o horário de nascimento. Pois o mesmo é o momento mais mágico e com potencial energético do dia.

2° Tópico: Precaução

É fundamental que o Maithuna não seja interrompido. Determine o tempo em que vai realizá-lo e certifique-se que não haverá interrupções. Se for necessário tire os telefones do gancho e desligue a campainha.

3° Tópico: BHUTA PASHARANA - Limpeza do Templo Externo

Pode-se iniciar a limpeza do ambiente alguns dias antes do ritual usando: incensos de boa qualidade (o melhor incenso do mundo é o Kali Danda (você pode adquirir em nossa livraria), um copo de água com sal marinho ou grosso que atuará como um absorvente de energias astrais inconvenientes para o ambiente (sal e água depois de 21 dias deverão ser jogados fora) e ainda a colocação de músicas de Sitar ou mantram mesmo quando não houver ninguém no ambiente para o mesmo ficar com a vibração desses sons sagrados.

Para uma limpeza ainda mais atuante você poderá queimar sal em pira de metal com carvão. Essa é uma técnica que atua tão positivamente em "ambientes pesados" que sempre indicamos sua utilização em locais de muito movimento ou ainda em banheiros.

4° tópico: O AMBIENTE

O ambiente deve agradar a ambos e a falta de imaginação do ocidental pode ser alterada com tapeçarias, cortinas, ornamentos, imagens de Shiva e Ganesha, e utilização de aromas estimulantes. As cores também atuam na atmosfera do ambiente - o vermelho e o laranja são estimulantes e o violeta e azul escuro induzem a um estado emotivo.

A cama deve estar próxima ao chão e tapetes grandes com almofadas espalhadas pelo chão. Plantas e flores darão um clima de naturalidade, além de materiais orgânicos como artesanatos feitos à mão, seda e travesseiros de pena. Velas coloridas colocadas em castiçais de bom gosto, auxiliam na arte do ambiente e são fundamentais.

A luz elétrica é proibitiva. As luzes das velas combinadas com espelhos criam imagens lindas e favorece os tons da pele, ou ainda para dar um toque erótico a certas partes do corpo.

No Ananga Ranga está escrito: Decore as paredes do quarto de amor com belos quadros e outros objetos sobre os quais os olhos possam repousar com prazer. Espalhe alguns instrumentos musicais e sucos, água de rosas, essências, leques e livros contendo ilustrações de posições amorosas. Luzes esplendidas devem brilhar, refletidas por largos espelhos, e nem o homem nem a mulher devem sentir qualquer reserva ou vergonha, entregando-se em completa nudez a suas paixões não reprimidas, sobre uma bela cama, decorada com úteis travesseiros e coberta com um dossel (se possível).

Os lençóis devem ser cobertos com algumas flores e perfumados, e deve-se queimar incenso doce. Em tal cenário, o homem, subindo ao trono do amor, deve possuir a mulher com tranqüilidade e conforto, realizando todos os desejos e caprichos do casal.

5° Tópico: VESTUÁRIOS


Nada de materiais sintéticos e botões, zíper, nós, etc.. Animais mortos sobre o corpo muito menos. As roupas de seda ou cetim com desenhos simples como quimonos ou pijamas indianos ou ainda robes, cintos de couro, etc., panos e outros, são os ideais. Deve-se evitar os cintos apertados pois os mesmos tiram a circulação do manipura chakra. (básico) No Maithuna a mulher veste-se com a cor vermelha pois o mesmo é uma cor excitante para o homem, esse por sua vez utiliza a cor violeta por suas propriedades metafísicas tão apreciadas pelas mulheres.

6° Tópico: O PERFUME DO JARDIM

No ritual de o maithuna, o mais puro óleo de jasmim é colocado nas mãos, óleo de patchouli no pescoço e faces, âmbar ou almíscar sintéticos nos seios; extrato de valeriana no cabelo, almíscar sintético do veado almiscareiro na região sexual; óleo de sândalo nas coxas e perfume de açafrão nos pés da mulher. No homem aplica-se sândalo na testa, pescoço, barriga, peito, genitais, braços, pernas e pés. No KALlKAPURANA lemos: "Que Aqueles que presenteiam Shiva com guirlandas de flores, do oleando ou do jasmim de doce perfume, obtenham o objeto de seus desejos."

7° Tópico: UNIÃO

O tântra de esquerda prega que o ritual de maithuna deverá ser realizado com pessoas estranhas, pois assim haveria um maior potencial de erotização. No tantra de direita pouco se pratica o Maithuna e nas poucas situações em que isso ocorre é feito com a parceira fixa.

Em nossa escola de linha do meio é permitida uma opção de escolha, respeitando a transcendência de valores mundanos e egoístas. O ideal é que haja no Maithuna um compromisso, seja ele como uma união amorosa ou de mestre para discípulo. Isso é claro no texto do Mahanirvana tantra: "O casamento sob a lei de Shiva são de dois tipos. Um é terminado na conclusão do rito e o outro tem a duração de uma vida.

Ambos requerem um alto nível de compromisso. Quando é declarado em voz alta: "Aprove o nosso casamento de acordo com a lei de Shiva"; o compromisso de um casamento é verdadeiramente assumido."

8° Tópico: SURYA NAMASKAR


No dia da prática logo pela manhã ambos realizam a saudação ao sol - surya namaskar - ou realizam alguns alongamentos.

9° Tópico: BANHO

O desjejum é somente com frutas e o banho (de imersão, chuveiro ou, se estiverem na natureza, de cachoeira ou mar - tudo de preferência com a utilização de sabonetes neutros e esponjas naturais. No tantra temos 5 banhos considerados mágicos: (1 °) Ervas purificadoras (desembaraço) (2°) Banhos com água e sal (3°) imersão em água quente e depois fria - esse banho é altamente energético. (4°) Banho de calor - seco ou úmido. (5°) Banho de cobertor.

10° Tópico: BHUTA SHUDHI - Limpeza do templo interno

Para preparar o organismo para aproveitar todo o potencial orgástico e místico do maithuna é necessário que as nadis estejam limpas e isso se realiza com toda a pratica de tantra sadhána dando ênfase nos pranayamas e mantram.

Outro ponto importantíssimo é uma alimentação purificadora. "Com os dois primeiros dedos, toque a cabeça, a testa, os olhos, a garganta, os lobos das orelhas, os seios, os antebraços, o coração, o umbigo, as coxas, os pés, e o órgão sexual do parceiro. Carregue esses locais com energia vital de transformação."

11° Tópico: ADORAÇÃO


"O conhecedor da verdade deve sempre adorar o poder feminino, de acordo com a revelação dos tantras. Deve-se adorar a mãe, a irmã, a filha, a esposa e todas as mulheres. Durante este tipo de adoração, deve haver contemplação da unidade essencial da sabedoria e meio, os princípios masculinos e femininos." Hevajra Tantra

12° Tópico BASES

"Há quatro bases de poder mágico. Há a base do coração, a base da garganta e da cabeça, a base umbilical e a base sexual. Cada uma destas bases secretas tem uma Deusa ou energia que orienta Advayasamatavijaya".

Os quatro prazeres são conhecidos como o prazer das emoções, o prazer perfeito, o prazer absoluto e o prazer inato. Suas manifestações são conhecidas como o sorriso, o olhar, o abraço e a união completa. Também são conhecidas como Variedade, Desenvolvimento, Consumação e Transcendência." Hevajra Tantra

13° Tópico: OS BEIJOS

O beijo expressa uma grande variedade de emoções: erotismo, amor, ternura, gentileza, paixão, etc.. Os tântras consideram o beijo como uma parte profundamente importante do Maithuna. Temos 8 tipos de beijo: Beijo direto, curvado, erguido, pressionado, altamente pressionado, lábio superior, envolvido e luta da língua. No entanto o mais importante é o do lábio superior.

No Ananga Ranga está escrito: "Quando a mulher está cheia de desejo, deve colocar o lábio no inferior da boca do homem, mastigando-o e mordendo-o nesta região com suavidade. Ele deve fazer o mesmo com o lábio superior da mulher, tomando cuidado para sugá-lo com delicadeza." Dessa forma ambos ficarão sexualmente estimulados e sua paixão produzirá muito calor.

Encontramos ainda a seguinte descrição: "Quando a mulher está dominada pela paixão, deve introduzir a língua em sua boca. Deve então movê-la de um lado para outro, para dentro e para fora, com um movimento agradável que sugere formas mais íntimas de prazer ainda por vir. "O beijo, ainda, troca secreções e energias vitais altamente mágicas."

14° Tópico: OS ABRAÇOS


No tantra qualquer contato mais íntimo entre corpos é uma forma de abraço mas aqueles contatos com intenção mais emocional e sentimental são os que o Maithuna utiliza. Temos 8 tipos de abraço: trepadeira, subindo em árvore, semente de gergelim, leite e água, coxas, meio, peitos e testa.

Quaisquer que sejam os pensamentos em suas mentes, estes desaparecem completamente com o ímpeto arrebatador do abraço apaixonado. Quando um homem e uma mulher são um só, assim abraçados, não há nada em todo o mundo que supere a alegria sublime daquele momento." Kuttni Mahatmyam

15° Tópico: ZONAS ERÓGENAS

Descubra as da sua parceira, deixe que ela descubra as suas. Nenhuma falsidade é permitida agora. Um deve conhecer o corpo do outro tão bem quando o seu próprio.

16° Tópico: MANTRA TANTRA

O Casal deve antes e durante a prática mentalizar Mantram.

17° Tópico: PRANAYAMAS

Na escola tântrica se trabalha o maior número de tempo possível com retenção de ar (kumbhaka) e praticamente nada de retenção sem ar. Você no maithuna poderá praticar todos os pranayamas exercícios respiratórios que conhecer.

18° Tópico: YANTRA PRANAPRATISTHA

O homem com o dedo médio, ou pincel, desenha sobre o solo onde o casal estiver, um triangulo feminino e a mulher desenha, do mesmo modo, um sobreposto ao do homem. O casal poderá, somente com autorização de um mestre tântrico, ficar no meio do símbolo, se não, o deixe ao lado esquerdo da mulher. Leve esse conselho a sério. Não seja um curioso.

19° Tópico: BINDUSHUDDHI

O homem marca a testa da mulher, com o dedo indicador, o sinal da iluminação no formato de um ponto vermelho fogo entre as sobrancelhas. A mulher marca a testa do homem com símbolos masculinos como por exemplo um tridente ou um ponto no meio de três traços horizontais ou ainda uma lua com um ponto em cima

20° Tópico: POSIÇÕES SEXUAIS - INTENÇÃO

No maithuna é a mulher que na maioria das posições (asanás com o corpo) fica por cima ou na frente do homem. Essas são as posições onde podem de ter maior liberdade de movimento o homem terá maior dificuldade em ejacular pois é tirado de sua postura ancestral de "cobrir a fêmea", assim seu inconsciente acredita que o objetivo é não fecundar, prolongando assim o contato.

Nas escolas patriarcais o homem cobre a fêmea por trás como os animais ou fica o homem por cima possuindo a mulher. No tantra é a mulher que possui o homem. Podemos ainda acrescentar que como a mulher Shakti é reverenciada o homem olha para cima como se adorasse uma deusa. A Shakti é a divindade encarnado no corpo da mulher, a mulher é a manifestação na terra da própria existência.

Nessas figuras, compartilhamos com você alguns movimentos de uma liturgia tântrica extremamente mística e poderosa para ser realizada em casal. Ela completa, faz parte do tantra secreto.

Observe atentamente os movimentos e pratique com muito carinho e delicadeza.
Essa técnica estimula os chakras, desperta kundalini - a libido e promove a iluminação do momento, do agora.


21° Tópico: ABSORÇÃO MÚTUA

Os tântras nos ensinam a mística de "absorver o equivalente do seu parceiro" em todas as uniões que envolverem emissões de sucos vitais. É a absorção consciente das secreções femininas ou masculinas já alquimizadas. Essa técnica é ensinada em nossos seminários de Maithuna devido a seu aspecto iniciático e secreto.

22° Tópico: MENSTRUAÇÃO

O adepto tântrico deve olhar uma mulher menstruada com reverência e admiração. Ela é a personificação viva de Kali, o poder da transcendência, seu sangue menstrual (Khapushpa) é a essência florida de toda a feminilidade, o próprio sangue da vida. Possuidor de qualidades sobrenaturais, é uma potente força rejuvenesedora e transformadora, purificando todos os venenos através de seu fogo alquímico.

Realizando ritos sexuais com uma mulher menstruada, o adepto pode mais rapidamente avançar em seu caminho para a liberação Kaula Tântra. "A manifestação acontece por apenas alguns dias, e D'us desejou que ela fosse usada para purificar e limpar totalmente o útero. Quando ela termina, a mulher está melhor do Que antes. " Natzawi

23° Tópico: A RETENÇÃO - URDHAVARRETAS


A retenção seminal junto com a energia nervosa do orgasmo masculino, e em alguns casos, feminino constitui a prática maior dentro do Maithuna. A mulher fará a retenção orgástica até que se inicie a manifestação de Rajas, uma espécie de sêmen feminino. que muitas mulheres tantricas ou não já tem.

No livro "Sexual Secrets" temos a seguinte visão da retenção. "A retenção do sêmen e o controle consciente da ejaculação são tratados detalhadamente nos livros orientais sobre sexo. Várias técnicas, algumas complementares, são utilizadas. Todas são baseadas no conhecimento da relação entre respiração, pensamento e sêmen.

Descreveremos certos métodos que são simples e fáceis de aplicar. Um livro taoista da dinastia Tang (por volta de 619-07 d.C.) afirma claramente: Quando um homem sente que está para ejacular, deve fechar a boca e abrir bem os olhos. Precisa principalmente estabilizar a respiração, prendendo-a se possível, porém sem forçar nada. Levantando e abaixando as mãos, e respirando com movimentos apenas do baixo abdômen, ele ganhará controle sobre a respiração e o sêmen.

A espinha deve ser mantida ereta. Se necessário, deve pressionar o ponto de acupuntura Pingai (o que fica acima do músculo peitoral direito) com os dedos indicador e médio da mão esquerda, depois deve soltar o ar, ao mesmo tempo em que trinca os dentes. Esta ação reterá com certeza o sêmen, de forma que ele possa subir e beneficiar o cérebro. Se o sêmen for emitido livremente, causará dano ao espírito. Veja que, nesta descrição, são empregadas técnicas psicológicas e fisiológicas. Qualquer movimento consciente, como o movimento das mãos descrito acima, ajuda a controlar, circular energia, e concentrar a mente. A pressão do ponto de acupuntura acima do músculo peitoral direito masculino cria um "curto-circuito", que ajuda a retenção. Os dedos médios e indicador da mão esquerda são ligados ao intestino grosso (região do centro umbilical) e à energia sexual/meridianos de circulação, respectivamente. O trincar dos dentes produz salivação profusa, que refresca e alimenta o sistema. A retenção e o controle da respiração ajudam a ganhar domínio sobre a ejaculação.

Um outro texto, conhecido como Classic of the Immortals, assim nos fala: O modo de fazer com que o sémen, retorne, para então alimentar o cérebro, é como se segue. Quando um homem sente que está para ejacular, deve pressionar firmemente o local entre o escroto e o ânus com o dedo indicador e médio, ao mesmo tempo em que inspira profundamente e trinca os dentes, sem prender a respiração. Esta prática fará o sêmen ser ativado, porém não ejaculado. Em vez disso, retornará do Talo de Jade, subirá e estimulará o cérebro. Este método foi ensinado por Lu, o Imortal, mas ele ordenou a seus discípulos que prestassem juramento de que não divulgariam este potente segredo aos não iniciados.

Mais uma vez temos uma técnica de retenção que faz uso do conhecimento dos meridianos para estimular o fluxo de energia. O lugar entre o escroto e o ânus é o ponto do canal através do qual o sêmen deve passar caso seja ejaculado. A pressão neste local levará qualquer emissão de volta para a região da próstata. Esta prática é comum aos ensinamentos taoístas e tântricos; muitas posturas sexuais iogues aconselham o adepto à "pressionar o calcanhar no espaço entre o escroto e o ânus".

Um mestre da Dinastia Han, Wu Hsien, dá uma explicação concisa do controle da ejaculação. Primeiro, aconselha o homem à não ficar muito excitado durante o ato de amor para não perder o controle. Sugere que o homem primeiro aprenda a regular seu ritmo, tentando uma penetração de amor profunda seguida de três rasas, por 81 ciclos totais. Em seguida aconselha o homem a seguir este ritmo com uma profunda e cinco rasas, novamente por 81 repetições. Finalmente , o homem deve tentar um golpe de amor profundo e nove rasos.

O mestre acrescenta que, ao sentir que está para ejacular, o homem deve parar os movimentos e retirar seu Talo de Jade de forma que apenas a ponta permaneça dentro do Portal de Jade da companheira. Depois que sua paixão estiver amainada ele pode recomeçar a profunda penetração. Enfatiza que a maior preocupação do homem deve ser fazer a mulher alcançar o orgasmo várias vezes e rapidamente.

Wu Hsein aconselha ao homem fechar os olhos e inspirar profundamente , pelo nariz, com suavidade no entanto, caso deseje controlar a ejaculação e concentrar a mente. Declara que um homem não deve nunca começar a arquejar durante o ato de amor, porque, se o fizer, perderá o controle e ejaculará. Sua palavra final é de que um homem precisa praticar a arte da retenção consciente por pelo menos 5.000 penetrações de amor antes de ejacular, quando estão todo o seu ser estará potencializando.

Por meio das retiradas parciais do Linga e pelos movimentos prazenteiros à volta da entrada da Yoni, um homem é capaz de absorver as secreções Yin e ser "alimentado por sua parceira"; isto aumenta sua força. Um texto secreto tibetano chama a este ato "ordenhar a Vaca Divina". Pressionar a língua contra o alto da boca, no ponto bem atrás dos dentes frontais superiores, é uma outra maneira de controlar o impulso para ejacular; causa um outro "curto-circuito" e ajuda a refrescar as paixões. Sugar o ar através da língua enrolada tem também um efeito refrescante e estabilizador.

Os ensinamentos tântricos descrevem as mesmas técnicas de controle de ejaculação do taoísmo, com exceção do uso do Ping-i (meridiano acima do peitoral direito). A principal ênfase do Tantra está na necessidade de aprender a controlar a respiração e o pensamento. Como o sexo iogue pressupõe um profundo conhecimento prático do controle da respiração (Pranayama) e meditação, não é surpresa que meios externos específicos sejam raramente mencionados. Entretanto, uma característica especial é a ênfase dada ao controle do esfíncter anal, que, quando aperfeiçoado, cria o mesmo efeito da aplicação da pressão na região entre o escroto e o ânus. O controle do esfíncter anal é uma técnica de Kundalini Yoga que, consiste na constrição repetida dos músculos à volta do ânus, fazendo subir as energias descendentes.

O controle do esfíncter anal, conhecido como Mula Bandha, é mais bem aperfeiçoado como parte das posturas iogues e treinamento de meditação. Alguns textos iogues e tântricos enfatizam uma técnica conhecida como Vajroli Mudrá ("Lacre de Diamante"). Esta é uma prática iogue avançada que consiste em puxar líquidos pelo Linga por meio de contrações do baixo abdômem. Tais práticas podem ser perigosas e raramente são necessárias para a maioria dos amantes.

Outras técnicas yogas conhecidas como Bandhas ("Contrações") afetam a retenção pela constrição ou bloqueio físico dos condutos de energia vital. O Mula Bandha, ou "lacre básico" já mencionado, é um dos métodos. Algumas das ásanas yogues mais complexas naturalmente criam Bandhas que ajudam o processo de retenção. Muitas posturas sexuais complexas têm um efeito semelhante no controle da ejaculação. Estas são mais facilmente descobertas espontaneamente durante o ato de amor do que ensaiadas sem paixão.

O tantra especifica que certas posições amorosas são eficazes para ajudar o controle da ejaculação. As posições sentadas ou agachadas se mostram especialmente adequadas, já que naturalmente fazem como que a energia sexual flua para cima. As posturas tântricas difíceis, nas quais o homem está invertido (como o pouso sobre a cabeça ou pouso sobre os ombros), são também usadas para fazer a energia sexual fluir de volta para o centro cerebral.

Nas versões usadas na ioga sexual, a mulher faz todos os movimentos enquanto o homem mantém sua postura e retém o sêmen. Uma das mais adequadas de todas as posturas para a retenção é praticada com o homem deitado de costas, sem movimento. Com tal postura, é a mulher que tem a responsabilidade de que ele não ejacule; cabe a ela fazer os movimentos normais (e o controle) do homem.

A repetição mental de mantras e meditações-visualização são bastante eficazes para estabilizar a respiração, o pensamento e o sêmen. Se o homem conseguir também visualizar o processo de sublimação de energia, achará mais fácil exercer controle sobre a ejaculação. O processo de sublimação é concebido e visualizado como energias vitais subindo pelo canal central, abrindo-se e alimentando os centros psíquicos, um após o outro. Quando as energias vitais alcançam o centro coronário, revigoram todo o sistema psíquico. Os nervos sutis, os meridianos do corpo, os centros psíquicos e o fluxo de energia sexual através deles devem todos ser mantidos no olho da mente. Quando inspirar, tente visualizar a energia vital permeando todo o seu ser, e veja-a transformada e refinada na jornada ascendente através dos centros psíquicos.

Ao mesmo tempo, tenha na mente uma visão de sua parceira como a Deusa Viva e dedique suas emoções à sua completa realização.

"Ele deve reter a respiração e contrair o baixo-ventre. visualizando o Buda Divino Chandamaharosana em união com a Deusa da Sabedoria, deve pressionar a calcanhar contra a base (o escroto e a língua contra o céu (palato). Concentrando seus pensamentos oscilantes e controlando a respiração, evitará que o sêmen seja liberado. Assim que deve se praticar o Yoga da liberação." CHANDAMAHAROSANA TANTRA

"No momento em que o homem está para ejacular deve levantar a cabeça e prender a respiração. com um olhar zangado e revirado o olho da esquerda para a direita, deve contrair o estômago, fazendo o sêmen retornar e penetrar lhe as veias. Esta prática excelente tem o efeito de melhorar a visão e fortalecer o espírito." YU-FANG-PI-CHUH

"Nem paixão nem ausência de paixão é concentrada na excelente união de Hevajara com sua consorte. Controlando sua emissão pelo poder do som yogue, o adepto deve evocar ondas quádruplos de êxtase em sua parceira, À medida que o prazer inato cresce, ele deve olhar zangadamente e rilhar os dentes - assim e% deve controlar e transformar os Estágios do êxtase. Não há começo, meio ou fim para esta prática!" HEVAJRA TÂNTRA.

24° Tópico: VISUALIZAÇÃO

Se não se estiver visualizando algum yantra pode-se imaginar a subida de kundalini até o ajnã ou sahashara chakra. Imagine que pela coluna vertebral sobe vindo do muladhara chakra uma forte corrente de energia laranja que quando chega ao ajnã se torna uma linda flor de lótus aberta e na cor violeta. Quanto mais se permanecer em excitação e no ato mais se produzirá à energia que levará Shakti Kundalini ao encontro de Shiva. Mesmo se no final da prática houver a ejaculação não há necessidade de se culpar pois já houve o prolongamento da excitação e o prazer, de certo, foi absolutamente maior.

25° Tópico: TÉRMINO

Após várias horas de prática do maithuna o casal poderá fazer alguma técnica de meditação. Poderá ser juntos ou separados. A técnica que nós sugerimos são: Prática de meditação do mestre Osho da visualização do amor, Shiva Neutra, Giberish ou Mantra OM. Essas técnicas são descritas juntamente com outras fantásticas meditações nos capítulos de meditação no livro: Meditação a Arte do Êxtase.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.