Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: CriptoZoologia Bestiário A lenda do Kraken

A lenda do Kraken

“Sob os trovões da superfície, nas profundezas do mar abissal,
o kraken dorme seu sempiterno e sossegado sono sem sonhos.”
– 1830 Alfred Tennyson

Ele lutou com Godzilla. Arranjou encrenca para Perseu. E foi um dos chefões em God of War.  Por séculos o Kraken tem apavorado as noites mal dormidas de quem se aventura em alto mar.  Mais recentemente ficou ainda conhecido por ter engolido Jack Sparrow sem nem mastigar.  Relembre sua participação em “Piratas do Caribe: O Baú da Morte”:

O que essas cenas mostram é que se existe algo de apavorante no Kraken é certamente

seu tamanho.  E, creiam ou não, comparado com outras lendas esse Kraken do filme deve ser um filhote. Poucos arriscam dar um número exato mas todos concordam que é uma das coisas mais monumentais em alto mar.

Essa característica grandiosa já estava presente logo nas primeiras sagas do folclore nórdico onde nasceu.  Todo mundo sabe que os nórdicos sempre gostaram de gigantes, mas dê uma olhada nisso:

“Agora vou lhes dizer que existem dois grandes monstros marinhos. Um é chamado Hafgufa, outro lyngbakr. Lyngbakr é a maior baleia do mundo, mas o Hafgufa é o maior monstro que já existiu. É a natureza desta criatura de engolir homens e navios inteiros, e

té mesmo baleias e tudo o mais ao seu alcance. Ele permanece submerso durante dias, em seguida, levanta a cabeça e narinas acima da superfície e permanece assim pelo menos até que a maré mude. E sua própria presença afeta a maré.”

Desde então Hafgufa foi ficando mais violento e como tempo acabou ganhando o nome de Kraken, que em norueguês significa “animal doentio” ou “algo torcido”.

No século XVIII sua existência do Kraken não era uma lenda, mas um fato consumado.  Em 1775 o bispo dinamarquês Eric Pontoppidan deu a ele até mesmo um nome  científico  ‘Microcosmus marinus’ e o descrevia dizendo:

“seu dorso tem uma milha e meia de comprimento e que seus braços podem abraçar o maior dos navios. O lombo sobressai como uma ilha.  E na verdade as ilhas flutuantes são sempre Krakens.”

kraken2

O bispo escreveu também que o Kraken podia turvar a água do mar com uma descarga de líquido negro.” Foi desta descrição que nasceu a ideia de que ele fosse uma espécie de polvo.

Hoje em dia, tirando o medo instintivo de quem navega sozinho, poucas pessoas ainda dão crédito ao mito.  Mas considere que tivemos que esperar até 2004 para que a equipe do Museu Nacional Científico de Tóquio conseguisse fotografar as hoje famosas Lulas-Gigantes.  Estes animais enormes são tão fortes que brigam de igual para igual com cachalotes e nunca tinham sido vistas antes.  Realmente seus 13 metros de comprimento ainda estão longe das lendárias descrições do Kraken,  mas o fato destes gigantes ficarem ocultos na escuridão do mar por tantos milênios é algo que nos faz pensar.

Há bastante espaço no mar.

Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.

loading...