Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: CriptoZoologia Bestiário Monstro da Lagoa Negra

Monstro da Lagoa Negra

Monstro da Lagoa NegraEm 1954, alguns arqueólogos em expedição na Amazônia encontraram no rio Amazonas um animal que nunca foi classificado. Um ser de olhos completamente negros, bípede aquático com guelras e escamas. Quatro anos depois, em 1958, um morador da Califórnia, passando de carro pelo rio Santa Ana foi atacado por uma criatura semelhante, com "a cabeça redonda de um espantalho", olhos negros brilhantes e escamas que deixou grandes arranhões no pára-brisas. Ele acelerou, atingiu-o e passou por cima do ser. A primeira história é de um filme de ficção científica da Universal, " O Monstro da Lagoa Negra" The Creature from the Black Lagon ". A segunda é uma história

real.

Casos Fictícios

 

A temática do Monstro aquático bípede humanoide ganhou diversas vezes as telas do cinema, sendo inclusive o primeiro filme em 3d da história e recebendo duas continuações "Revenge of the Creature" de 1955 e "The Creature Walks Among Us" de 1956. Confira o trailer do primeiro filme abaixo. Com o sucesso da trilogia a criatura tornou-se popular e apareceu em diversas outras produções ganhando o status de monstro clássico do horror ao lado de Drácula e Frankenstein.

 


>Casos Reais

O relato real é testemunhado por Charles Wetzel, numa noite de inverno na cidade de Riverside. Na noite seguinte, outro motorista disse que um monstro do mesmo tipo que o primeiro saiu do mato e pulou em cima do seu carro. E este é apenas um dos relatos de bípetes répteis que os estudantes de criptozoologia possuem, que embora raros não parecem possuir limites nacionais ou cronológicos. 

De modo geral as aparições destes "Monstros da Lagoa Negra"  são rápidas. A idéia que se faz dessas criaturas porém remonta no mínimo a 1878, quando o teatro metropolitano de Louisville exibiu um ser chamado Wild Man of the Woods (O Homem das Selvas) e descreveu-o como sendo coberto com escamas de peixe  e 1'95m de altura. Podemos presumir hoje que este monstro fosse um homem alto e maquiado dedicado a tomar dinheiro dos crédulos.  Contudo, os relatos não pararam mesmo mais de um século depois. Os moradores ao norte de Louisville continuaram informando ter avistado outros "lagartos gigantes bípedes".

No verão de 1972, no Lago Thetis, Colúmbia Britânica, houve dois relatos de aparições de uma criatura cor de prata que emergiu da água, no primeiro caso em 19 de agosto para expulsar dois rapazes da praia, um dos quais sofreu lacerações na mão causada por seis pontas afiadas em cima da cabeça do bicho. No segundo incidente uma testemunha disse que a criatura "tinha a forma do corpo comum, como a de um ser humano, mas o rosto era monstruoso, todo escamado. Tinha na cabeça uma ponta afiada e orelhas muito grandes.

Dez anos depois em 1986 à uma hora da madrugada dois policiais de Loveland encontraram algo parecido: "um bípede com cara de sapo e pele com textura de couro". Viram-no pular a cerca de proteção e descer um barranco que ia dar no rio Little Miami. Umas duas semanas depois, um dos policiais viu-o de novo, primeiro deitado na estrada, depois levantando-se e pulando a cerca de proteção. Outro fazendeiro local também informou ter visto a criatura.

Um ponto importante é que diferente das visões de antropoides anômalos, espíritos, e discos voadores os relatos dos Monstros da Lagoa negra estão se tornando progressivamente mais raros com o passar dos anos. De fato, não houve nenhum caso relatado depois dos anos 2000. Isso pode indicar que uma criatura que o homem jamais reconheceu como vivente esta agora na lista dos animais extintos. Ainda hoje muitos animais não foram catalogados, mas é uma grande tragédia seres serem varridos do planeta sem que soubéssemos qualquer coisa de concreta sobre eles.

Descrição tipológica

Existiram casos o bastante destes "homens-peixes" para traçarmos um perfil mínimo deles:

  • São bípedes humanóides escamados
  • São mais fortes e rápidos que um ser humano normal.
  • Aparecem sempre próximos a grandes corpos de água.
  • Saem da água somente a noite.
  • Possuem inteligência de um animal.
  • Comportamento agressivo e territorialista.

O criptozóologo Rouin, Jeff, descreve a biologia destes ser como um anfíbio, capaz de respirar dentro e fora d'água possuindo pulmões que são ativados suas brânquias são incapacitadas. É vulnerável como qualquer animal a agressões físicas e demonstra inclsuive vulnerabilidade a rotenona e outros compostos químicos usados como pesticida. Possui uma força bem superior à humana e inteligência inferior semelhante a de uma criança em idade pre-escolar. Suas mãos são grandes e com garras, além das membranas entre os dedos. A pele do Monstro é bastante resistente além de um fator de cura que lhe permite se recuperar de ferimentos que aparentemente seriam fatais para qualquer homem, mesmo os causados por tiros. O Monstro demonstra sofrer de uma fotofobia, adquirida pela permanência em aguas escuras do seu habitat.

Dito isto, resta apenas afirmar que estes casos não devem ser confundidos com os chamados Reptilianos, muito mais raros e de inteligência muito superior. Talvez haja uma relação entre os dois tipos de relatos, talvez não, são entretanto inegavelmente diferentes.  

Texto Dossiê de Criptozoologia de Herman Flegenheimer Jr.

loading...