Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: CriptoZoologia Criptozoologia Teórica Estudo de DNA do Pé Grande: O Sasquatch é Real!

Estudo de DNA do Pé Grande: O Sasquatch é Real!

bigfootNão é sempre que você se depara com um artigo científico no qual a informação que cobre é algo como "visto no Monster Quest , a antigasérie de televisão". E raramente você lê um artigo que conclui: "Os dados de prova conclusiva de que o Sasquatch existe como umhominídeo existente e é um descendente direto dos humanos modernos." Mas, hoje, nós temos tal papel e um não há nada habitual sobre ele, incluindo a revista em que aparece.

Em meados de dezembro, a nossa própria Nate Anderson me levou a garrafa com uma enxurrada de perguntas sobre criptozoologia. Um dos motivadores grandes de interesse de Nate no Sasquatch foi um relatório que um grupo  do Texas havia seqüencia

o o genoma dacriatura. Não surpreendentemente, a equipe por trás desta pesquisa impressionante teve alguns problemas de publicar um artigo descrevendo os resultados.

Ao que tudo indica, o problema fora resolvido... estabelecendo um novo jornal, chamado De Novo (não estou brincando, eles aparentementecomprou uma revista existente e renomeou). O site do jornal parece ser uma mistura de clip art com algumas noções básicas de HTML.Embora ele afirme ser "acesso aberto", o site realmente cobra US $ 30 para ver o documento do Pé Grande (embora sua ‘pessoa imprensa’ foi generosa o suficiente para oferecer a Ars  uma cópia gratuita). O pagamento requer uma conta do Google Wa

let.

Atualmente, o relatório genoma sasquatch é tudo que você pode ver. É o único documento no Volume 1, Issue 1 de De Novo.

 

Executando os dados

Normalmente, as editoras exigem seqüências genéticas para ser submetido a um banco de dados público antes da publicação de um documento, mas há um pequeno problema aqui: o grande banco de dados público requer uma identificação de espécies, e sasquatch não é oficialmente uma espécie. Enquanto a equipe de pesquisa trabalha em ordenar as questões de espécies, tem provisório, em Homo sapienscognatus. Alguns dos dados da seqüência do Pé Grande está disponível para download como suplementos.

No momento, estamos trabalhando com alguém que tem experiência genômica relevante para fazer uma análise sobre essas sequências, mas muito do documento  fala por si e diz algumas coisas muito estranhas. Figuras no papel tudo mostra ícones grandes pegadas degravuras antigas, de míticas criaturas parecidas com macacos. Há até uma foto do que parece ser um tapete de dormir muito peludo na floresta (com vídeo incorporado, naturalmente).

Os pesquisadores (principalmente uma mistura de peritos forenses) tem recolhido amostras de supostos Pé Grande por anos, aceitando inscrições de toda a América do Norte. Estes incluem tudo, desde os cabelos dispersos, tufos de pêlo com carne ligada a uma poça de sangue (coletado pós-esperar por ele, um sasquatch mastigou um tubo).

A equipe usou técnicas forenses bastante normais nestes itens: minimizar a contaminação, recolher o DNA de quem coletou as amostras, em seguida, enviar tudo para instalações de contrato para análise, com uma grande variedade de testes que estão sendo realizados.

Neste ponto, nós entramos em alguma biologia real com detalhes suficientes para analisar. E os detalhes parecem apontar na direção oposta das conclusões dos autores de que o Pé Grande representa uma hibridização recente entre humanos modernos e uma espécie desconhecida de primata.

Para começar, o ADN mitocondrial das amostras (quando pode ser isolado a) grupos com a dos seres humanos modernos. Isto não é em si um problema se assumirmos que aqueles que fazem o cruzamento eram fêmeas humanas, mas as sequências de ADN provenientes de uma variedade de diferentes humanos-16 no total. E a maioria deles eram "Europeu ou do Oriente Médio em sua origem", com alguns "africano e americano haplótipos indígenas." Dada a época do acasalamento, que só deve estar vendo nativos americanos seqüências aqui. Os autores especulam que alguns seres humanos pode ter caminhado sobre o gelo na Groelândia durante a última glaciação, mas não há absolutamente nenhuma evidência para isso. A melhor explicação aqui é a contaminação.

No que diz respeito ao genoma nuclear está em causa, os resultados são uma confusão. Às vezes, os testes pegou DNA humano. Outras vezes, não. Por vezes, os testes falharam completamente. Os produtos das amplificações de DNA realizados nas amostras olhar sobre como o que você espera quando a reação não amplificar a seqüência pretendida. E eletromicrografias do DNA isolado a partir destas amostras mostram fragmentos de DNA de dupla e de cadeia simples misturados. Isto é o que você poderia esperar se duas espécies distantemente relacionadas tiveram seu DNA misto de codificação da proteína seqüências que hibridizar, e as seções intermediárias não. Tudo isso sugere DNA humano moderno misturado com alguns outros contaminantes.

Descrição dos autores da sequência sugere que é o DNA humano intercalado com a seqüência de algum outro primata, daí a ideia do cruzamento. Mas a melhor forma de analisar esta seria isolar os segmentos individuais de DNA não-humano e ver o que melhor as espécies alinhar com. Se os autores têm feito isso, eles não dizem. Eles também não mencionam a duração do segmento característico de ADN humano não é. Assumindo intercruzamento ocorreu quanto a suposição autores, estes segmentos devem ser bastante longa, uma vez que não tem sido muito tempo que a recombinar. O fato de que os autores não mencionam isso em tudo é muito problemático.

É impossível dizer algo com certeza até que possamos obter as seqüências analisadas, espero, vamos ter uma atualização sobre isso antes do fim da semana. No momento, porém, todas as indicações sugerem que os caçadores de sasquatch estão trabalhando em uma mistura de DNA humano misturado com o de alguns outros (ou vários) outros mamíferos.

Texto traduzido por Hodu Girl

loading...