Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: CriptoZoologia Criptozoologia Teórica Guia de Evocação Mágica Os selos e a hierarquia dos seres espirituais

Os selos e a hierarquia dos seres espirituais


Guia de Evocação Mágica

O verdadeiro magista deve ser perfeito em tudo. Durante suas evocações mágicas ele estará atento à hierarquia exata dos seres e também irá:

1-    Entrar em contato com os chefes dos elementos e seus seres, se necessário, também com os espíritos que os servem e estão sujeitos.

2-    Considerar a zona terrestre com todos seus chefes e subordinados

3-    Substituir os seres da Lua de acordo com a hierarquia

4-    Considerar os chefes da zona de Mercúrio

5-    Prestar atenção à zona de Vênus

6-    A zona do Sol

7-    A zona de Marte

8-    A zona de Júpiter

9-    A zona de Saturno

Neste livro será dada uma descrição somente daqueles seres os quais eu contatei pessoalmente tanto por evocações ou divagação mental nos vários planos e esferas, pois descrever todos os seres de toda hierarquia é algo impossível. Entretanto, isto não significa que o mago está estritamente restrito à ordem hierárquica dada abaixo, e que ele deva somente entrar em contato com os seres mencionados aqui. Se ele usa outras fontes de informação sobre certos seres ele estará apto a ganhar controle sobre tais seres, também, e ter seus eventuais desejos satisfeitos. A literatura da Magia tem muitos livros lidando com diferentes seres, seus selos, etc., e o mago é livre para usar estes também.

Eu deliberadamente desisti de escrever sobre demônios de qualquer nível e esfera de modo a prevenir, desde o início, qualquer aplicação negativa. Entretanto, devido a seu desenvolvimento até agora e devido às instruções exatas dadas aqui, um mago estará apto a evocar demônios e sujeita-los a seu controle. A parte disto, muitos trabalhos da literatura mágica, sejam antigas ou modernas, oferecerão informações adicionais sobre demônios das várias esferas, suas faculdades, selos, etc. O mago estará apto a colocar qualquer ser, positivo ou negativo, na correta ordem da zona relevante ou esfera de acordo com a hierarquia especificada aqui.

Os seres mencionados aqui são conhecidos somente por poucos iniciados que tiveram conexões com eles, assim o mago pode, se assim quiser, utilizar esta hierarquia para seu trabalho. Se ele entrar em contato com qualquer ser durante sua divagação mental ou astral ele estará apto a nomear imediatamente a esfera da qual este ser se origina. Em casos semelhantes a síntese esotérica da astrologia assim como a cabala com suas analogias irão servi-lo bem. Uma pessoa conhecendo muito sobre quabbalah irá imediatamente dar o nome correto a um ser julgando suas qualidades, cor, etc. sem ser iludido pela possibilidade de que o ser possa, no momento, estar dando outro nome que não o seu comum. O mago sabe que o nome é realmente o espelho das verdadeiras qualidades fundamentais do ser.

Um mago bem treinado está apto a construir, a qualquer tempo, seu próprio selo, após ter o ser sob seu controle gravar as características do ser na forma de uma assinatura relevante. Ele pode então carregar em si mesmo o selo de maneira mágica, com as qualidades do ser, sem ter que contatá-lo mais para este propósito.

Cada selo, que realmente representa as qualidades fundamentais do ser , é usado na magia da evocação para chamar o ser relevante, pelo auxílio de seu sigilo, dentro do triângulo em frente ao círculo. Após a operação o selo pode ser destruído. Neste caso, se o selo foi desenhado em um pedaço de papel embranquecido encharcado com um condensador fluídico com a cor planetária correspondente, o selo é destruído no seu elemento no modo que depende do elemento a que ele tem referência. Assim selos de seres do fogo e do princípio do ar devem ser queimados, selos de seres da água devem ser partidos em pedaços e jogados na água corrente, selos de seres do princípio da terra devem ser enterrados.

Além disso, seres podem se chamados por talismãs. Neste caso os sinais relevantes devem estar engravados em placas de metal e devem ser postas no triângulo diante do círculo na ocasião da primeira evocação ou contato.

O ser evocado deve então tomar conhecimento deste selo e tomar contato com este, assim com sua esfera relevante, por sí só. Tal selo não precisa naturalmente ser destruído, mas pode ser posto de lado com o consentimento do ser.

Se o Mago quer contatar o ser de modo a vê-lo no seu espelho mágico, ou se ele quiser ter um certo desejo satisfeito, ele necessita somente de pegar o selo em sua mão.

Todos detalhos, claro, dependem de um acordo mútuo com o ser. Anos atrás eu estava acostumado a pegar o selo com os sinais de um certo selo gravado nele em uma mão, e com esta desenhava o sigilo no ar de modo mágico (i.e. modo tridimensional). Fazendo deste modo o  assinatura era transposto diretamente ao princípio do Akasha. Imediatamente eu estava em contato com o ser, como eu desejava. Isto, claro, somente serve como um exemplo, pois um mago que quer contatar um certo ser pode fazer seus planejamentos individuais.

Um mago querendo manter uma constante conexão com uma certa esfera ou ser ele precisa somente levar o selo consigo todo o tempo, tal qual um amuleto, anel ou qualquer coisa similar. Entretanto, não é sábio usar um amuleto por um longo tempo com o signo de um ser, pois o mago se tornaria dependente do ser e poderia perder seu equilíbrio e autoridade mágica.

A carga do selo tem que ser levada a cabo do modo indicado em "iniciação ao hermetismo" no capítulo que lida com a carga de talismãs. Mas é importante saber que o mago somente pode praticar isto se ele é um mestre sobre o ser em questão. Se ele levar a cabo esta prática na hipótese de ele não ter um completo controle sobre o ser, ele coloca a si em imediata conexão com o caráter do Ser e sua esfera sem contar se ele está desejando proceder assim ou não. A carga mágica de selos na forma de talismã pode entretanto não ser efetuada, até que o mago tenha já se tornado um absoluto mestre do ser ou inteligência pela magia da evocação.

Agora eu irei introduzir a hierarquia dos seres espirituais, uma após a outra, e irei nomear alguns seres e inteligências de cada esfera. Isto pode servir como um guia. Como já mencionado, cada esfera – de acordo com nossas medições – é habitada por milhões de seres, todos os quais tem diferentes níveis devido a suas diferentes qualidades e a cada são dados certos raios de poder influenciante. Eu dispus em capítulos individuais os seres e inteligências com as quais eu tenho mantido contato pessoal. À parte destes, eu tambem lidei com muitos outros das mais diversas esferas, mas estes mencionados abaixo podem servir ao mago bem como princípios guias para evocações mágicas, para ser eventualmente deixado a ele compilar sua própria hierarquia de seres que ele obtiver contato com a transposição de consciência dentro de uma esfera e outra.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.