Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Bruxaria Rituais Pagãos Herbolarium

Herbolarium


mandragora.jpg

Os antigos manuscritos medievais conservam uma série de receitas, usadas na intenção de aproximar o homem de seus amigos celestiais. O Herbolarium ou "Herbolarium Angelicum" é uma coletânea de receitas vegetais e seus usos simbólicos. Desaconselha-se a ingestão destas espécies, fora de seu uso farmacêutico mais conhecido. Também existe o "Lapidarium Angelicum" para pedras preciosas e outros minerais e o "Bestiarium Angelicum" com o significado dos animais, principalmente dos pássaros. Assim sendo, podemos citar algumas destas ervas, mesmo porque colocá-las todas, seria um pouco complicado, segue algumas delas.

AGÁRICO (VISCUM ALBUM)
Simboliza a descida do espírito à matéria. Ele pode ser utilizado para curas miraculosas e a atração de espíritos benfeitores. Requer um cuidado especial na sua colheita e cuidado redobrado na secagem. Os antigos sacerdotes que o colhiam, jejuavam e oravam vários dias antes.

ACÁCIA (ACACIA)
Serviu como madeira para o revestimento da Arca da Aliança e outros artefatos do Templo de Salomão. Ela simboliza a ressurreição e a imortalidade. A tinta de seu fruto serve para escrever os nomes misteriosos dos espíritos celestiais. O nome deste alfabeto é Malaklin.

AGNOCASTO (AGNUS CASTUS)
Também chamado de Cordeiro Casto, serve para conservar a castidade e afastar os desejos da carne. Os antigos usavam para os longos períodos de meditação e retiro.

ALHO (ALLIUM SATIVIUM)
Protegia contra os espíritos do mal e todo o malefício dos feiticeiros. Os egípcios o consideravam sagrado e os gregos impediam a presença das pessoas que o ingeriam em seus templos. O uso de sete alhos amarrados em um cordão protege a casa de toda presença ruim.

ALOÉS (ALOE SOCOTRINA)
Era misturado no incenso para fumigações sagradas. Ele atraía a presença de espíritos superiores.

ANGÉLICA (ARCHANGELICA OFFINALIS)
Previne das alucinações e da fascinação amorosa. Também chamada de Erva do Espírito Santo.

BETÔNICA (BETONICA OFFICINALIS)
Destrói o mau-olhado.

CAMÉLIA (CAMELLI)
Serve para produzir um azeite e um incenso usado nas preces angelicais. Sua confecção é bastante elaborada e era usada pelos alquimistas medievais.

CENTÁUREA MENOR (ERYTHRAE CENTAURIUM)
É usada para afastar os espíritos maus e rebeldes. Usa-se como perfume e incenso.

CHICÓRIA (CHICORIUM INTIBUS)
Pode ser empregada contra os sortilégios e as artimanhas. Deve ser colhida no dia de São João Batista (24 de Junho) e antes do nascer do sol.

ERVA-MOURA (SOLANUM NIGRUM)
Serve para afungentar os espíritos ruins e as más influências humanas. Seus frutinhos devem ser misturados aos ramos de mirta e colocados num braseiro. Isto cria uma fumigação boa para a casa e seus habitantes.

ESPINHEIRO CERVICAL (RHAMNUS CATHARICUS)
Seus ramos, quando colocados à porta de uma casa, impedem que o mal entre nela.

JUNÍPERO (JUNIPERUS THURIFERA)
É usado para se extrair a resina que dá origem ao incenso. Usado na liturgia, ele simboliza o vôo dos Anjos levando a prece dos fiéis.

MELISSA (MELISSA OFFICINALIS)
É empregada como chá para favorecer sonhos belos e angelicias.


Sugestão de leitura:
A Cozinha da Bruxa, Marcia Frazão


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.