Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Bruxaria Rituais Pagãos O Círculo Mágico

O Círculo Mágico


O círculo mágico define o espaço do ritual, o perímetro do círculo marca a delimitação onde a atenção é focalizada.

Possui duas funções, manter afastadas as energias negativas, nos protegendo contra influências hostis ou distrações externas e conter, fortalecer e intensificar as energias criadas e invocadas no ritual, guardando assim o poder invocado afim de que ele atinja sua plenitude.

O círculo existe nos limites do espaço e tempo comuns; , um espaços onde as realidades alternativas se encontram, onde passado e futuro estão abertos para nós.

O círculo mágico está posicionado entre os mundos da realidade concreta e o mundo dos Deuses. Dentro dele o Bruxo fica além de tempo, limite e espaço.

Desaconselha-se o abandono do círculo durante o ritual, pois desse modo há uma tendência para a dissipação da energia, apesar de que animais e crianças pequenas parecem passar por ele sem causar perturbações no seu campo de forças. Os adultos geralmente traçam um portão, através de uma pantomima com o Athame, no caso de precisarem sair do círculo antes do término do ritual. Pode-se também colocar a vassoura entre as velas, servindo assim de porta, a qual deverá ser pulada, ou ainda o membro que precisar se retirar, pode traçar com o Athame um pentagrama imaginário (começando pelo lado direito ao invés do esquerdo) e sair pelo local onde traçou-o.

Segue abaixo a forma que utilizo para traçar um círculo.

Traçando o círculo 

Material necessário:

  • 1 vela amarela

  • 1 vela vermelha

  • 1 vela azul

  • 1 vela marrom

  • Punhal ou o Bastão

Procedimento:

Coloque a vela amarela no chão direcionada ao ponto leste, a vermelha ao sul, a azul à oeste e a marrom ao norte.

Acenda todas as velas, incensos e as velas que foram colocadas no chão, nos pontos cardeais. Pegue o Punhal e comece à caminhar ao redor da área, traçando o círculo mágico, dizendo:
“Eu traço este círculo mágico, para me proteger No decorrer deste ritual que se iniciará. Eu peço à Deusa e ao Deus Para que estejam presente aqui comigo! Eu chamo pelos Antigos Deuses da Colina Para que se façam presentes, E para que possam me abençoar.”

Vá até o ponto norte , erga o Punhal e diga:

“Eu invoco os Guardiões das Torres de Observação do Norte, Os Elementais da Terra, para que estejam comigo neste ritual. Sejam bem vindos”

Vá até o ponto leste, erga o Punhal e diga:

“Eu invoco os Guardiões das Torres de Observação do Leste, Os Elementais do ar, para que estejam comigo neste ritual. Sejam bem vindos”

Vá até o ponto sul, erga o Punhal e diga:

“Eu invoco os Guardiões das Torres de Observação do Sul, Os Elementais do fogo, para que estejam comigo neste ritual. Sejam bem vindos”

Vá até o ponto oeste, erga o Punhal e diga:

“Eu invoco os Guardiões das Torres de Observação do Oeste, Os Elementais da água, para que estejam comigo neste ritual Sejam bem vindos”

Deixar o Punhal sobre o altar, se dirigir até o ponto norte, elevar as mãos aos céus e dizer:

“Eu invoco a Deusa, Eu invoco o Deus, Eu invoco todos os Deuses Antigos da Colina do norte, Para que estejam aqui comigo. Que aquela que é tão antiga quanto o tempo, A Senhora da Terra e da Lua, Deusa da Magia e da Vida venha me abençoar. Oh, Deusa Mãe traga poder à esta prática ritual. Que o Deus dos bosques e das florestas, Senhor das fortes pegadas, Pai da fertilidade, Venha me abençoar. Que Eles venham juntos trazer força e poder à este ritual. Eu invoco Gwyn Up Nudd, o Senhor da matilha dos cães selvagens De orelhas pontudas e dentes ferozes, Para que ronde além dos limites do círculo, Mantendo afastados os inimigos e as energias que não sejam desejadas. Pelo poder do 3 vezes o 3, Que assim seja, E que assim se faça!”

Desfazendo o círculo:

Pegue o Punhal e se dirija até o ponto norte erga-o, então diga:

“Eu agradeço aos Guardiões das Torres de observação do norte, Os Elementais da terra por terem vindo e compartilhado comigo deste ritual. Sigam em paz”

Vá até o ponto leste, erga o Punhal então diga:

“Eu agradeço aos Guardiões das Torres de observação do leste, Os Elementais do ar por terem vindo e compartilhado comigo deste ritual. Sigam em paz”

Vá até o ponto sul, erga o Punhal então diga:

“Eu agradeço aos Guardiões das Torres de observação do sul, Os Elementais do fogo por terem vindo e compartilhado comigo deste ritual. Sigam em paz”

Vá até o ponto oeste, erga o Punhal então diga:

"Eu agradeço aos Guardiões das Torres de observação do oeste, Os Elementais da água por terem vindo e compartilhado comigo deste ritual. Sigam em paz”

Volte-se novamente ao ponto norte, erga o Punhal e diga:

“Agradeço à Deusa, ao Deus, Agradeço a todos os Deuses antigos da Colina do Norte, Agradeço a Gwyn Up Nudd, o Senhor da matilha dos cães selvagens E a todas as energias que estiveram presentes comigo hoje Retornem agora ao local do qual vieram! Sigam em paz!”

Ande em volta do círculo no sentido anti-horário por 3 vezes, dizendo:

“Com o Punhal te construí, Com o Punhal eu te desfaço, Pela força mágica do Punhal eu te abro. Que eu saia daqui, livre das doenças e insatisfações. Eu envio este círculo mágico novamente ao centro do Universo, Para que ele esteja lá até o momento em for necessário A sua proteção novamente. O círculo está aberto, mas não rompido. Feliz encontro, feliz partida e feliz encontro novamente. Pelo poder do 3 vezes o 3 , Que assim seja, E que assim se faça!”

Os "guardiões das torres de observação" são formas de energias, os espíritos dos quatro elementos. Trazem a energia elemental da terra, ar, fogo, e água para dentro do círculo, para aumentar nosso poder humano. A voragem de poder criada quando invocamos as quatro direções protege o círculo de intrusões e atrai aos altos poderes da Deusa e do Deus.



Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.