Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Bruxaria Textos Pagãos Paganismo Reconstrucionista Celta (CR)

Paganismo Reconstrucionista Celta (CR)


Escritos por: Erynn Rowan Laurie, Aedh Rua O'Morrighu, John Machate, Kathryn Price Theatana, Kym Lambert ní Dhoireann, ed. por Erynn Rowan Laurie

tradução Lornnah Carmel 2005

História

A idéia das religiões reconstrucionistas pagãs surgiram pelo menos em meados dos anos 70 e foram discutidas na edição de 1979 do livro de Margot Adler  Drawing Down the Moon. Algumas organizações, como a ADF tem realizado um trabalho reconstrucionista há alguns anos, mas seu foco nunca foi pura ou particularmente Celta.

Muitas pessoas tem debatido sobre o que constituiria uma espiritualidade e uma religião genuinamente Celta, e como educar as pessoas sobre a diferença entre Wicca e as diversas formas de paganismo Celta.Essas discussões inicialmente aconteciam em publicações pagãs  e ao redor do fogo nos encontros pagãos iniciados no começo dos anos 80.Com o avanço da internet, os diálogos on-line, fóruns e listas de discussão tornaram-se fator critico que encabeçavam uma rápida distribuição de informação depois de 1989.A expressão RECONSTRUCIONISMO CELTA (CR) começou a ganhar uso comum durante o ano de 1992 -93 para descrever indivíduos que estavam tentando entender, pesquisar e recriar um caminho Celta autentico para pagãos modernos. 

Com a fundação do Nemeton-L e-mail list para pagãos célticos e druidas em 1994, o movimento começou a crescer, unindo indivíduos de todas as partes do mundo. Cada pessoa trazia sua visão particular para esse e outros fóruns que subseqüentemente se formaram. Grupos locais começaram a se formar e assim organizações nacionais começaram a ser fundadas sobre esses princípios.Artigos foram escritos e arquivados e informações foram livremente compartilhadas

A maioria dos fundadores do CR vieram de uma bagagem Wicca, com influencia da ADF, do Keltria e de outros grupos similares.Juntos e separados, eles buscavam textos, estudos dos idiomas Celtas,faziam meditações e trabalhos de jornada espiritual, escreviam poesias e artigos e trabalhavam juntos para juntar material suficiente para criar uma base de sustentação para uma tradição Celta moderna que respeitasse as fontes ancestrais ao mesmo tempo que rejeitasse componentes das ancestrais religiões célticas que são inapropriadas aos praticantes modernos, tais como sacrifício humano e outros fortes elementos patriarcais dessas antigas sociedades.

Devido a natureza limitada das fontes materiais a respeito do paganismo tribal celta, essas pessoas também consideraram inspirações de outras culturas no intuito de preencher as lacunas para construir rituais e comunidades.Fontes nórdicas, hinduístas e praticas puja , tradições extáticas como Voudon e Umbanda e religiões tribais animistas foram examinadas na intenção de oferecerem semelhanças com o que encontramos nas fontes primarias e secundarias sobre a religião Celta.O trabalho de Sean Ó Tuathail foi fundamental para muitas pessoas nesse movimento construtor, na rejeição do modelo dos 4 elementos e propondo a cosmologia dos Três Reinos que consistem numa tríade de Terra, Mar e Céu.Sua frase,An Thríbhís Mhòr (o grande espiral triplo) tornou-se de uso comum para se referir aos três reinos.

Nesse artigo (Julho 2003) existem grupos ativos e indivíduos na net, e também um monte de fóruns de discussão ainda que alguns deles sejam bem pequenos.A Nemeton-L list continua sendo a maior fonte das comunidades Reconstrucionistas Celtas.O Imbas website tem um importante arquivo de informações sobre Reconstrucionismo Celta e outras tradições similares.

O movimento Reconstrucionista Celta não pretendem ou reivindicam ser o Verdadeiro e Autentico Sobrevivente da nenhuma tradição céltica.Nos reconhecemos abertamente que o que nos praticamos são um punhado de criações modernas, baseadas e inspiradas nas crenças ancestrais célticas.Nos seguimos nossa inspiração enquanto permanecemos tão verdadeiros o quanto nos for possível as referencias que encontramos nos textos antigos, no trabalho dos estudiosos e arqueólogos, e  os aspectos práticos do que funciona bem para nos.O Reconstrucionismo Celta e um caminho de constante crescimento e evolução, pesquisa e aprendizado, misticismo e experiência extática e intensa vida espiritual.

Principais Crenças

Nosso caminho e politeísta e animista.Nos acreditamos que existem vários deuses e que ele são entidades separadas e independentes merecedoras de culto. Nos acreditamos que os ancestrais e espíritos da terra/natureza também são entidades individuais merecedoras de reconhecimento e reverencia.Essas entidades existem num grupo coeso e não isolado dividido por categorias.A maioria dos Reconstrucionistas Celtas acreditam que as deidades e espíritos agem nesse mundo e em suas vidas pessoais, influenciandos -os  e respondendo as preces, oferendas e sacrifícios.Nos acreditamos que o mundo e volvido de espíritos.Alguns acreditam que não apenas os animais e arvores tem almas, mas também montanhas, rios, poços sagrados e outros fenômenos naturais também.  Alguns acreditam que objetos criados podem ser imbuídos de espírito.Indivíduos e grupos freqüentemente seguem uma ou mais deidades que eles considerem especial ou tutelar, ou particularmente ligados a sua região ou foco de atividades.Muitos indivíduos se dedicam a uma ou mais deidades patrono/matrona.

As deidades celtas são o principal foco de nosso culto.Quando um reconstrucionista celta trabalha com deidades de outras culturas, ele o faz separadamente e de forma considerada culturalmente propicia aquelas deidades.Praticantes de reconstrucionismo celta raramente misturam ou escolhem espíritos ou divindades de diferentes culturas - ate mesmo de diferentes culturas celtas - em um mesmo ritual. Se isso acontecer, será sempre com respeito a cada cultura e deidade envolvidas.Todas as deidades são respeitadas, mas nem todas são cultuadas. Certos na crença de que cada deidade tem desejos e personalidades individuais, Reconstrucionistas Celtas preocupam-se em invocar e trabalhar com deidades que tenham afinidade umas com as outras ( ao mesmo tempo0 segundo o conhecimento.Reconstrucionistas Celtas sentem se por um lado o culto e apropriado,  humilhar-se perante a deidade não é. Nossas deidades exigem responsabilidade pessoal e que nós agimos com uma postura de forca e respeito próprio.

Muitos Reconstrucionistas Celtas vêem o Cosmos da maneira dos Três Reinos, da Terra, doMar e do Céu.Outros consideram um Submundo, um MeioMundo e um Mundo Superior em seu entendimento de cosmologia.Ainda ha outros que considerem uma idéia de Outro Mundo ou Outro  Mundos que coexistam com esse aqui.Todos esses OutroMundos são considerados reais e acessíveis a aqueles com habilidades especiais.Em todas essas abordagens, o fogo exerce um diferente papel que nos principais neo-paganismos e Wicca. O fogo, particularmente o fogo que vem da água, pode ser visto como símbolo do Imbas ou Awen- a divina inspiração. Alguns vêem isso como o pivô central sobre o qual o Cosmos gira - um equivalente espiritual a arvore do mundo.

A árvore da vida e entendida como o centro do Cosmos, sob a qual os vários mundos são suspensos ou da qual crescem.Essa arvore pode ser fisicamente representada tanto como uma arvore real quanto por um poste que pode ser o poste central ou pilar de sustentação de uma área ritual ou da casa de alguém.

Deuses e espíritos são percebidos como semelhantes aos seres humanos e assim eles tem mau humos, desejos e vontades, e do ponto de vista de que eles não são necessariamente amorosos e bondosos e tempo inteiro.Que existem perigos nos espíritos do mundo ' é completamente reconhecido e aceitável.Oferendas são algumas vezes dadas como apaziguadores assim como presentes para esses seres.

Quando os elementos são discutidos ou usados em nosso rituais (e nem todos os Reconstrucionistas Celtas o fazem), o número varia de sete a onze, baseado no conceito de diferentes aspectos do mundo físico como `elementos`.Fenômenos físicos como chuva, sol, nuvens, plantas, pedras, solo, mar, vento e outros, são elementos e por vezes são equiparados com partes do corpo ou conceitos filosóficos importantes no conhecimento como consta em algumas fontes primarias de material.O sol por vezes, e igualado ao rosto, estrelas a olhos, nuvens a mente ou pensamentos e plantas com os cabelos.É comum dizer que os reconstrucionistas não acham tabelas de correspondências algo que tenha muito utilidade, uma vez que o universo é um orgânico e não se fica bem dentro de caixas e divisórias...

Nos ramo irlandês e no escocês de Reconstrucionismo Celta, o corpo e visto como contingente de uma estrutura energética interna em forma de 3 caldeirões que provem e processam energia e inspiração vinda das deidades.O estado dos caldeirões em um corpo refletem em seu estado de saúde física e emocional.Trabalhos de cura e meditação são freqüentemente realizados com esses 3 caldeirões.

Homens e mulheres são iguais em poder e capacidade na liderança de grupos reconstrucionistas.Ambos ocuparão cargos de pesquisadores, estudiosos, clérigos, guerreiros, artesãos, lideres tribais entre outros.E dada igual reverencia aos Deuses e Deusas. O reconstrucionismo celta esta repleto da participação de minorias sexuais, muitos de seus fundadores e pensadores são gays, lésbicas ,bissexuais ou transformistas.O feminismo e visto por muitos como componente vital de suas filosofias, praticas e trabalho pessoal.

Ainda que muitas pessoas de ancestralidade celta sejam adeptas do movimento, ser descendente dos Celtas não é obrigatório.Nós respeitamos todos os nossos ancestrais e professores, sendo eles Celtas ou não.Muitos de nós não possui pouca ou nenhuma ancestralidade Celta, mas todos nós aceitamos o ancestral povo Celta como ancestrais espirituais em nossa busca pessoal.Já que sabemos que toda a humanidade se originou na África, acreditamos que somos todos de uma grande família humana, com um só sangue.Celtas reconstrucionistas são todos fortemente anti-racismo e abertos a pessoas de todas as cores, raças e etnias que desejem seguir as Divindades Celtas no estilo reconstrucionista.

Nosso trabalho na reconstruçao de uma religião céltica autentica foi influenciado pelas práticas indígenas de outras culturas como Vudu, animismo tribal e Hinduismo.Contudo, não incorporamos aleatoriamente  partes dessas tradições, nem clamamos representa-las, elas tem suas próprias estruturas religiosas e comunidades.Nós fazemos o que podemos com o conhecimento Celta , onde existem lacunas vazia,e então nós buscamos as tradições sobreviventes com práticas similares para termos a melhor idéia de como preencher os espaços vazios mantendo o espírito celta.O conhecimento de outras culturas também seve como um maravilhosos feedback para examinarmos e validarmos o conhecimento que vem de nossa inspiração individual.

Devido ao nosso elo com a espíritos da natureza e ao fato de que a Terra onde vivemos é sagrada, muitos celtas reconstrucionistas consideram o envolvimento com o meio ambiente e o ativismo uma parte fundamental de suas práticas.Muitos se empenham em conhecer a ecologia local, considerando de vital importância conhecer plantas, pássaros e animais como uma maneira de se conectar com com o território em que vivem e espíritos na natureza.Metáfora natural é uma coisa comum na linguagem dos filósofos, ritualistas e pensadores reconstrucionistas e nós absorvemos isso da longa tradição de poesia natural e misticismo das Terras Celtas.Ativismo ecológico e ecofeminismo também fazem parte das práticas individuais do movimento reconstrucionista.  

Pesquisa, misticismo e experiência extática e inspiração pessoal são todos valiosos no Reconstrucionismo Celta.Todos são necessários, ainda que alguns indivíduos e grupos definam um ao outro como prioridade. Habilidade pesquisadora e conhecimento teórico são profundamente respeitados no movimento.Entendimento e apreciação histórica também são importante.Conhecimento das línguas celtas não é necessário,mas um vocabulário prático  de termos técnicos é valorizado e respeitado  no movimento.Alguns conduzem os rituais parciais ou inteiramente em língua celta quando possível.Inspiração individual e os frutos dessa meditação, êxtase e trabalhos misticamente orientados também são trabalhos altamente valorizados.Todos são debatidos, compartilhados e examinados para que sejam incluídos as praticas individuais ou grupais.

Estrutura clerical


Onde existem cleros no Reconstrucionismo C3elta - e em muitos ramos não existe nenhuma espécie de clero ou estrutura que o valha - ele é freqüentemente formado por professores ou compositores ou líderes de um grupo ritual. Os clérigos podem ser curandeiros ou árbitros em disputas, dependendo da comunidade que participam. Eles freqüentemente são adivinhadores, filósofos e teólogos do movimento, ainda que nenhuma dessas atividades seja exclusiva aos membros do clero.Reconstrucionismo Celta descreve-os como Draoi ou Filidh, ou outros termos em idioma celta.

O Reconstrucionismo Celta não é uma religião clerical como a Wicca e como druidismo em geral tende a ser.Guerreiros, fazendeiros, escritores, artesãos e muitos outros podem seguir um caminho doméstico ou praticar com um grupo que possua clero.Artesãos, escritores e outros podem se identificar como Aes Dána ou "pessoa da arte" .Indivíduos podem consultar alguém que considerem clérigos por conjectura pessoal ao invés de pertencer a um grupo.Todos são bem vindos tenham preferência por seguir um clero ou não.


Organização de grupos

Cada grupo se organiza de maneira diferente um do outro.Não existe sequer uma estrutura universal seguida por todos, ou uma maioria de praticantes de Reconstrucionismo Celta.Alguns se identificam como Bosques outros como Tribo ou Tuatha outros preferem ser famílias enquanto outros preferem se organizar em colégios druídicos, hedge schools, ordens Bridianas etc.Não existem regras governando a criação ou a prática de grupos a não ser os princípios gerais e éticos da própria tradição em si.


Princípios de conduta

O praticantes de reconstrucionismo celta acreditam que há limites para o que se pode e deve fazer num senso ético e social, baseado em conceitos tirados das Brehon Laws da Irlanda e outras fontes tradicionais, tais como as Instruções de Morann mac Main ou as Tríades Irlandesas e Galesas.Alguns reconstrucionistas celtas submetem-se a uma série de virtudes seguidas por muitos tais como Verdade, Honra,Justiça,Lealdade,Coragem.Comunidade,Hospitalidade,Força e Gentileza.

Guerreiros são honrados,mas a violência não é a primeira nem a melhor solução para resolver nenhum problema.As pessoas dentro do movimento podem ser veteranos ou pacifistas, por vezes são ambos.O posto do guerreiro é visto como de legítimo protetor da tribo, não como alguém que acerta o primeiro que lhe der na telha...

Reconstrucionistas Celtas rejeitam veementemente racismo, sexismo, homofobia e qualquer outra forma de discriminação que divida as pessoas em grupos rivais.


Dias Sagrados

Reconstrucionistas Celtas seguem os 4 festivais principais dos Antigos Povos Celtas, são eles:

Oíche Shamhna/Samhain
Lá Fhaile Bríde/Oímealg
Lá Bealtaine/Bealtaine
Lá Fhaile Lœnasa/Lughnasadh

Grupos e praticantes isolados podem talvez pronunciar ou nomear esses festivais de diferentes maneiras, na linguagem da cultura que estejam almejando reconstruir.Os nomes podem ser em gales, córnico, gaulês ou outros idiomas.Reconstrucionistas gauleses geralmente celebram os festivais de acordo com o calendário de Coligny.De maneira geral, as estações são marcadas por mudanças do clima e da paisagem local e não da estrita observação de datas no calendário.Reconstrucionistas por todo globo consideram a observação dessas mudanças mais útil que  qualquer  vinculo ao calendário.

Somam-se a esses 4 festivais, grupos e indivíduos podem acrescentar festivais ou devoções a deidades individuais ou de acordo com o clima local, um fenômeno natural local que tenha significado para eles.No Pacifico noroeste, reconstrucionistas celtas celebram um festival anual na época dos salmões.Outros talvez celebrem um festival para Épona no começo de dezembro ou em Man eles paguem tributos a Manannan por volta do solstício de verão.

Modos de culto

O culto varia enormemente no movimento reconstrucionista.As semelhanças se encontram mais na concordância filosófica que na consistência dos padrões rituais entre os grupos.

Reconstrucionistas Celtas não traçam círculos, ao contrário de muitas outras tradições neo- pagas.Sentimos, no movimento, que o mundo inteiro é sagrado, e assim não temos que delinear o que é ou não sagrado.Alguns reconhecem 4 ou 12 ventos, marcando divisões no mundo em quadrantes ou províncias.A maioria dos reconstrucionistas montam altares, lareiras ou santuários em suas casas,alguns dedicados a deidades individuais, outros a espíritos ou ancestrais, alguns montam altares para propósitos mágicos específicos como cura ou inspiração.Muitos altares não tem a forma padrão neo-paga (mesas) ou templo com objetos, mas sim podem ser a raiz de uma árvore,um monte de pedras, uma fonte...

Divindades são chamadas para nosso culto como convidados e como foco de nossa devoção.Espíritos e ancestrais também são convidados.A maioria dos rituais envolvem oferendas de comida, bebida, incenso e outras coisas.As vezes são feitos pedidos as Deidades, espíritos ou ancestrais ainda que essa não seja a razão principal do ritual.Se pedidos são feitos, oferendas são sempre levadas.Divinação é freqüentemente feita após a entrega de uma oferenda para verificar se ela é aceitável.

Aqueles que cultuam Brid podem organizar células de 19 pessoas, alguns grupos só admitem mulheres, para manter a chama sagrada.Essa células normalmente consistem de 19 pessoas que por todo mundo mantém a chama por vinte dias, quando as 19 pessoas se revezam, e acredita-se que Brid em pessoa mantém a chama no vigésimo dia.A maioria dos grupos requer ritual específico mas pedem que cada pessoa dedique seu trabalho nesse dia à Brid.Seguidores de outras deidades podem fazer meditações similares ou trabalhos de vigília, seja em grupo ou sozinho.

Alguns reconstrucionista celtas estão trabalhando em formatos em pró de rituais domésticos (estilo sweat-house), como sabemos que foram parte da tradição celta insular de práticas de cura, e podem ter sido usadas como purificação e com propósitos divinatórios.Incubação de sonhos e prática para acessar inspiração, chamados de Imbas em irlandês ou Awen em gales também tem sido explorados.Meditações estilo Mala ou Rosário também tem tomado lugar no movimento, inspirados pelo livro  A Circle of Stones de Erynn Rowan Laurie. Muitas pessoas tem tomado essa idéias base e criado suas próprias meditações.

Muitos reconstrucionistas celtas consideram cada ação diária como uma forma de ritual.Alguns tiram inspiração do Carmina Gadelica e criam músicas e orações para cada etapa do dia.Outros fazem oferendas quando estão colhendo ou lidando com ervas.Alguns rituais são vistos com igual ou maior importância que os 4 festivais principais.Isso varia de dia para dia e de propósito para propósito. Normalmente reescrevemos nossas preces e feitiços de fontes medievais.Muitos trechos de manuscritos cristãos parecem se de edições anteriores de forte espírito pagão e reeditá-los e dedicá-los a deidades pagas parece correto e natural.Não acreditamos que um ritual deva ser formal para ter efeito ou ser útil, e tais ações diária estão alinhadas com a cultura baseada num estilo de vida tribal.

Alguns reconstrucionistas rurais que criam animais para alimentação, fazem oferenda aos animais e oferecem o espírito desses animais aos deuses num ritual de sacrifício.Sacrifícios dessa espécie são feitos apenas quando o animal seria de qualquer maneira morto para alimentação.Outros sacrifícios incluem quebrar objetos rituais e oferece-los em fogueiras ou fontes de águas naturais como presente para as deidades ou espíritos, ou fazer figuras de ervas sagradas para sacrifícios de outros tipos.

A magia é parte da prática reconstrucionista.Reconstrucionistas não trabalham nos formatos platônico, hermético ou de magia cerimonial,nem quando se trata do modo como eles entendem o Cosmos e os espíritos do mundo. Ogam é um veículo comum de adivinhação,como a análise de penas de um pássaro ou o observar das nuvens.O sonho e o estado de visões são um importante fonte de inspiração e divinação.A poesia e a música são freqüentemente vistos como componentes fundamentais da magia reconstrucionista.Feitiços elaborados apartir dos feitiços encontrados no folclore celta tradicional são constantemente usados, com poemas cantados sobre eles para aumentar seu poder.Reverencia aos Deuses e ajuda dos espíritos sempre fazem parte da magia reconstrucionista também.
Referências

Abaixo você encontrara livros e sites que não estão simplesmente diretamente ligados a Cultura Celta, espiritualidade e historia.Esses livros estão entre aqueles que inspiraram os autores desse ensaio em seu Caminho Reconstrucionista Celta.As Leis Brehon dizem "todas as coisas são conectadas por um laço de poesia" T.Essa lista e um resumo de nossas experiências e inspirações, conjecturas e criações, linhas que criaram o tartan de nosso movimento.Espero que bebam dos mesmo poços e veios que nos saciaram.

Slán beo!


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.