Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Psico Textos de Psicologia Bizarra A Experiência Psicodélica Instruções do Terceiro Bardo

Instruções do Terceiro Bardo


A Experiência Psicodélica

INSTRUÇÕES PRELIMINARES

Oh (nome), ouve bem: Tu estás entrando no Terceiro Bardo. Antes, ao experimentar as visões pacíficas e coléricas do Segundo Bardo, tu não as pôde reconhecer. Através do medo te tornaste inconsciente. Agora, enquanto te refazes, Tua Consciência se ergue, como uma truta pulando para fora da água, Esforçando-se para retornar a suas formas originais. Teu ex-ego começou a operar novamente. Não lutes para compreender as coisas. Se por fraqueza fostes atraído(a) à ação e ao pensamento, terás que vagar pelo mundo do jogo existência, E sofrer dor. Relaxa tua mente inquieta.

 

Oh (nome), fostes incapaz de reconhecer as formas arquetípicas do Segundo Bardo. Desceste até aqui. Agora, se desejas ver a verdade, Tua mente deve parar sem distrações. Não há nada a fazer, Nada a pensar. Flutua de volta para o estado vazio, brilhante, primordial, desobscurecido, de teu intelecto. Neste rumo obterás a libertação. Se fores incapaz de relaxar tua mente, Medita sobre (nome de figura protetora), Medita sobre teus amigos (nomes), Pensa neles com profundo amor e confiança, como que ofuscando a coroa na tua cabeça. Isto é de grande importância. Não te distraias.

 

Oh (nome), agora podes sentir o poder de realizar feitos milagrosos, Perceber e comunicar-te com poderes extra-sensoriais, Mudar de forma, tamanho e número, Transpor espaço e tempo instantaneamente. Estas sensações te vêm naturalmente, Não por mérito da tua parte. Não as desejes. Não tentes exercê-las. Reconhece-as como sinais de que estás no Terceiro bardo, No período de reentrada no mundo normal.

 

Oh (nome), se não entendestes o que veio antes, Neste momento, como resultado do teu próprio arranjo mental, Visões assustadoras virão. Rajadas de vento geladas, o zumbir e clicar da máquina de controle, Rindo jocosamente. Podes imaginar o terror a comentar: “Culpado”, “estúpido”, “inadequado”, “indecente”. Tais pensamentos zombeteiros e paranóicos imaginados São os resíduos do jogo ego-dominado, egoísta. Não os temas. Eles são teus próprios produtos mentais. Lembra-te de que estás no Terceiro Bardo. Estás lutando para entrar na atmosfera mais densa do jogo existência rotineiro. Deixa que esta reentrada seja tranqüila e lenta. Não tentes usar força ou o poder da vontade.

 

Oh (nome), enquanto és levado para lá e para cá pelos ventos sempre mutantes do carma, Tua mente, sem descansar, é como uma pluma arremessada pelo vento, Ou como um cavaleiro montando um cavalo, ou a respiração, incessantemente e involuntariamente vagarás por aí, Clamando desesperadamente pelo teu antigo ego. Tua mente corre até que estejas triste e exausto. Não retenhas pensamentos. Permite à mente descansar no seu estado não-modificado. Medita sobre a unicidade de toda energia. Assim, estarás livre da tristeza, do terror, da confusão.

 

Oh (nome), te sentes confuso(a) e atordoado(a). Podes estar te perguntando sobre tua sanidade. Podes olhar para seus companheiros viajantes e amigos, E sentir que eles não te podem entender. Podes pensar: “Estou morto(a)! O que devo fazer”, E sentir grande tristeza, como um peixe jogado da água para rubras brasas quentes. Podes te perguntar se um dia voltarás.

 

Lugares familiares, parentes, pessoas conhecidas tuas aparecem como num sonho, Ou através de vidro, sombriamente. Se estiveres tendo essas experiências, Pensar não será de ajuda. Não lutes para explicar. Este é o resultado natural do teu próprio programa mental. Tais sentimentos indicam que tu estás no Terceiro bardo. Confia no teu guia, Confia em teus companheiros, Confia no Buda Compassivo, Medita calmamente e sem distrações.

 

Oh (nome), podes sentir-te como se estivesses sendo oprimido(a) e espremido(a), Como se entre rochas e pedregulhos, Ou como se dentro de uma gaiola ou prisão. Lembra-te: Esses são sinais de que estás tentando forçar um retorno a teu ego. Pode haver uma luz cinza e sombria, Banhando todos os objetos com um brilho escuro. Estes são sinais do terceiro Bardo. Não lutes para voltar. A reentrada se fará por si mesma. Reconhece onde tu estás. O reconhecimento levará à libertação.

 

INSTRUÇÕES PARA AS VISÕES DE REENTRADA

 

Oh (nome), Tu ainda não entendeste o que está acontecendo. Até aqui estiveste procurando por tua personalidade passada. Incapaz de achá-la, podes começar a sentir que nunca serás o(a) mesmo(a) novamente, Que voltarás uma pessoa mudada. Entristecido(a) por isso, sentirás autopiedade, Tentarás encontrar o teu ego, recuperar o controle. Pensando assim, vagarás por aqui e ali, Incessante e distraidamente. Diferentes imagens de teu futuro self te serão visíveis; Aquela para a qual estiveres te dirigindo aparecerá mais claramente. A arte especial destes ensinamentos é particularmente importante neste momento. Qualquer imagem que vejas, Medita sobre ela com vindo do Buda – Aquele nível de existência também existe no Buda. Esta é uma arte extremamente profunda. Ela te livrará de tua presente confusão. Medita sobre (nome de ideal protetor) tanto quanto possível. Visualiza-o(a) como algo produzido por um mago, Então deixa sua imagem derreter-se, Começando pelas extremidades, Até que nada permaneça visível. Te põe num estado de Clareza e Vazio; Fica um pouco neste estado. Então medita novamente sobre teu ideal protetor. Então novamente sobre a Serena Luz. Faz isto alternadamente. Depois, permite que tua própria mente derreta-se gradualmente. Onde quer que entre o ar, entra a consciência. Onde quer que entre a consciência, entra o sereno êxtase. Fica tranqüilamente no estado não-criado da serenidade. Neste estado, previne-se o renascimento paranóico. Será conseguido o perfeito esclarecimento.

 

INSTRUÇÕES PARA A INFLUÊNCIA TODO-DETERMINANTE DO PENSAMENTO

 

Oh (nome), agora podes experimentar alegria momentânea, Seguida de tristeza momentânea, De grande intensidade, como o estirar e o relaxar de uma catapulta. Passarás por oscilações agudas de humor, Todas determinadas pelo carma. Pelo menos não fiques apegado(a) às alegrias nem aborrecido(a) pelas tristezas. As ações de teus amigos e companheiros podem evocar raiva ou vergonha em ti. Se ficares com raiva ou deprimido(a), Terás imediatamente uma experiência infernal. Não importa o que as pessoas estejam fazendo, assegura-te de que nenhum pensamento raivoso possa surgir. Medita sobre o amor por elas. Mesmo neste último estágio da sessão, Tu estás apenas a um segundo da alegre descoberta que muda vidas. Lembra-te de que cada um dos teus companheiros é Buda por dentro. Tua mente em seu estado atual, sem ter qualquer foco ou força integradora, Sendo a luz e movendo-se continuamente, Qualquer pensamento que te ocorra, Positivo ou negativo, Exercerá grande força. Tu estás extremamente sugestível. Portanto, não penses em coisas egoístas. Lembra-te da tua preparação para a sessão. Demonstra afeição pura e fé humilde. Através da audição destas palavras, virá a recordação. A recordação será seguida por reconhecimento e libertação.

 

INSTRUÇÕES PARA AS VISÕES DE JULGAMENTO

 

Oh (nome), se estiveres experienciando uma visão de julgamento e culpa, Ouve cuidadosamente: Estás sofrendo assim como resultado de teu próprio arranjo mental. Teu carma. Ninguém está te fazendo nada. Não há nada a fazer. Tua própria mente está criando o problema. Por conseguinte, flutua em meditação. Lembra-te de tuas ex-crenças. Lembra-te dos ensinamento deste manual. Lembra-te da presença amiga dos teus companheiros. Se não souberes como meditar, Concentra-te num único objeto ou sensação qualquer. Segura isto (ponha um objeto nas mãos do viajante), Concentra-te na realidade disto, Reconheça a natureza ilusória de existência e fenômenos. Este momento é de grande importância. Se estiveres distraído(a) agora, levarás muito tempo para sair do atoleiro de tristeza. Até agora as experiências do Bardo têm vindo a ti e tu não as reconheceste. Estiveste distraído(a). Por conta disto experimentaste medo. Mesmo que não tenhas tido sucesso até aqui, Tu podes reconhecer e obter a libertação aqui. Tua sessão ainda pode tornar-se extática e revelatória. Se não souberes como meditar. Lembra-te de (ideal da pessoa). Lembra-te dos seus companheiros, Lembra-te deste manual. Pensa em todos esses medos e aparições terrificantes como sendo teu próprio ideal, Ou como o compassivo. Eles são testes divinos. Lembra-te de teu guia. Repete os nomes de novo e de novo. Mesmo que caias, não te ferirás.

 

INSTRUÇÕES PARA VISÕES SEXUAIS

 

Oh (nome), Nesta hora podes ver casais acasalando. Estás convicto(a) de que uma orgia está prestes a acontecer. Desejo e entusiasmo apossam-se de ti, Te perguntas que performance sexual espera-se de ti. Quando essas visões ocorrerem,  lembra-te de apartar-te da ação e do apego. Exerce humildemente sua fé. Flutua com o fluxo. Confia no processo com ardência. Meditação e confiança na unidade da vida são as chaves. Se tentares entrar em tua antiga personalidade porque estás atraído(a) ou repelido(a), Se tentares juntar-te à orgia que está alucinando, Renascerás num nível animal. Experimentarás desejo e cíumes posessivos, Sofrerás estúpida e miseravelmente. Se desejas evitar essas misérias, Ouve e reconhece. Rejeita os sentimentos de atração e repulsa. Lembra-te de que o empurrão para baixo em oposição ao esclarecimento está forte em ti. Medita sobre a unidade com seus companheiros viajantes. Abandona o ciúme, Não fiques atraído(a) nem repelido(a) pelas alucinações sexuais. Se ficares, vagarás tristemente por um longo tempo. Repete essas palavras a si mesmo. E medita sobre elas.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.