Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Psico Textos de Psicologia Bizarra Fetichismo

Fetichismo

Fetichismo é a tendência erótica para coisas inanimadas que, direta ou indiretamente estão em contato com o corpo humano ou para determinadas partes do corpo da pessoa amada. O Fetichista tem o fetiche como o elemento necessário e suficiente para sua excitação sexual.

Em outras Palavras: O Fetichista utiliza objetos inanimados ou atenta apenas para uma determinada parte do corpo da outra pessoa para obter satisfação sexual.

O Fetichista é incapaz de amar a outra como uma pessoa real. Consegue amar apenas uma parte dela, ou um objeto que ela use. Exemplo: mãos, pés, nádegas, mamas, sua calcinha, seu sutian, suas meias, etc.

Existem diversas formas de Fetichismo:

  • Fetichismo Corporal:

- Fetichismo das extremidades superiores.

- Fetichismo das extremidades inferiores.

- Fetichismo dos cabelos.

- Fetichismo dos olhos, nariz, orelhas e boca.

- Fetichismo do tronco.

- Fetichismo das regiões defeituosas.

  • Fetichismo Impessoal:

- Objetos para fins exclusivos de adornos.

- Objetos que estão em contato com a outra pessoa, não obrigatoriamente com fins de adorno.

align="left">- Objetos de origem animal.

- Objetos variados.

Alguns exemplos de Fetiches:

O Fetichista não necessita da presença da outra pessoa para completar seu prazer sexual. Ele pode, por exemplo, obter orgasmo se masturbando com seu objeto de prazer (fetiche).

O Fetichismo pode vir acompanhado de outras anomalias ou desvios sexuais tais como Sado-Masoquismo, Podofilia, Pedofilia, Homossexualismo, etc.

A psicologia considera que todas as pessoas são fetichistas em algum grau. Cada uma se sentindo atraído por determinado estilo de vestimenta ou por indivíduos dotados de certos atributos ou características físicas. O que não é normal é a pessoa não conseguir obter prazer sexual sem o seu fetiche.

Como diz o ditado popular: "o que seria do amarelo se todos gostassem do azul". É muito comum homens se excitarem frente a mulheres vestidas com algum tipo específico de roupa, como: couro, borracha, lingeries, etc. Outro exemplo são homens presentearem suas amadas com algum tipo de roupa erótica para que ela lhe pareça mais atraente. E neste caso cada um tem sua preferência pessoal. Isto é considerado normal desde que estes objetos não substituam a cópula (que não sejam considerados mais importantes que a outra pessoa), mas sirvam apenas para aumentar o interesse sexual.

Embora possamos normalmente admirar certas características particulares da outra pessoa, isto não deve ser todo o objeto amoroso como ocorre no fetichista. Elas seriam secundárias em relação a um todo físico e psíquico (da pessoa amada) que forma, em conjunto, a personalidade humana.

Em outras palavras: enquanto as pessoas consideradas sadias se satisfazem sexualmente com outra que lhe atrae como um todo (físico, mente, intelecto e carater), o fetichista se excita com apenas alguma particularidade desta pessoa ou, simplesmente, com um objeto que a ela pertence. Exemplos: calcinhas, sutians, sapatos, as mãos, o nariz, até mesmo um defeito físico. O Fetichista não consegue obter prazer sexual sem o seu fetiche.

Eduardo Alves Coelho (em seu livro SEMIOLOGIA SEXUAL - 1979) cita o relato de Pellegrini sobre um indivíduo que tinha por costume sugar o dedo de uma prostituta, e seu prazer era tanto maior quanto mais sujo estivesse o dedo.

As tendências fetichistas são muito usadas pela mídia para suas propagandas comerciais. Exemplos são as belas mulheres provocantes, semi-nuas, ou mesmo despidas, em propagandas de bebidas, carros, roupas, etc. Eu já ví sua utilização até mesmo em propagandas de remédios como anti-inflamatórios, cremes ou pomadas para doenças da pele.

A sociedade atual está desenvolvendo e explorando cada vez mais o fetichismo, por isso faço as seguintes considerações:

1- Se o fetichista sofre de profundos sentimentos de culpa e inadequação sexual, se mostrando muitíssimo ansioso frente a situações sexuais;

2- Se o fetiche, enquanto obsessão e única forma de obter prazer, impede o total relacionamento entre duas pessoas, então:

O que seria se as pessoas não mais amassem umas as outras na sua totalidade, pelo conjunto harmônico de sua beleza física, mental, intelectual e carater, mas sim as desejassem apenas por um de seus objetos de uso pessoal, ou por um de seus órgãos ?

Seria a enorme variação de fetiches o caminho, sem retorno, para uma alteração desastrosa da sexualidade ou do comportamento humano ?

Dr. Aridelson G. Muller , MD. Médico Urologista Secretário de Saúde da Cidade de Álvaro de Carvalho,SP. Diretor clínico do Hospital Regional (Lupércio, Alvinlândia, Ocauçu), SP. Email:[email protected]

Copyright 1997 Universidade Estadual de Campinas

Dr. Aridelson G. Muller

loading...