Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Guia de Leitura da Bíblia Satânica Os Nove Pecados Satânicos

Os Nove Pecados Satânicos


Por anos as pessoas têm perguntado aos representantes da Igreja de Satã: "Muito bem: sua filosofia é baseada na indulgência dos instintos humanos mas vocês tem alguma espécie de pecados como outras religiões?". Categoricamente, nossa resposta tem sido: "Não". Mas é chegado o momento de melhorar esta resposta. Após 21 anos[1] de forte crescimento achamos ser apropriado traçar algumas diretrizes, não somente daquilo que somos a favor, mas também sobre aquilo que trabalhamos para evitar e que desaprovamos. A diferença é que diferente das outras religiões , que desenvolvem pecados que as pessoas não podem evitar, nós consideramos "pecaminosas" apenas algumas coisas que as pessoas certamente podem evitar se trabalharem um pouco.

I. ESTUPIDEZ

O primeiro de todos os Pecados Satânicos. O Pecado Capital do  Satanismo. É uma pena que a estupidez não seja dolorosa. Ignorância é uma coisa, mas nossa sociedade prospera graças à estupidez. Ela cresce e se alimenta das pessoas que simplesmente aceitam tudo o que lhes é imposto sem nenhum questionamento. A mídia cultiva a estupidez como uma postura que não é apenas aceitável mas louvável. Satanistas precisam aprender a enxergar além dessa superficialidade e não podem se dar ao luxo de serem estúpidos.

II. PRETENSÃO

Uma postura vazia pode ser muito irritante além de ir contra todas as regras da Baixa Magia. Quanto o assunto é aquilo que mantém o dinheiro circulando hoje em dia a pretensão está em pé de igualdade com a estupidez. Fazem todos se sentirem muito importantes, independente da capacidade de cada um de arcar com as conseqüências de seus próprios atos.

III. SOLIPSISMO

Pode ser muito perigoso para o Satanista. É a doutrina segundo a qual a única realidade no mundo é o eu. Projetar suas reações, respostas e sentimentos em alguém que provavelmente não está tão sintonizado com você quanto você pensa. É o erro de esperar que os outros demonstrem por você a mesma consideração, a mesma cortesia e respeito que você demonstra naturalmente por eles. Eles simplesmente não o farão. Por isso Satanistas devem se empenhar em viver pela máxima: "Trate os outros como eles tratam você!" Para muitos de nós isso é uma tarefa difícil e demanda muita atenção, a não ser que você caia em um estado confortável e ilusão em que todo mundo é como você. Como já foi dito, algumas utopias seriam os ideais em uma nação de filósofos, mas infelizmente (ou talvez felizmente, de um ponto de vista Maquiavélico) nós estamos muito longe disso.

IV. AUTO ENGANO

Está presente nas "Nove Declarações Satânicas" mas merece ser repetido aqui. Outro pecado capital. Nós não devemos prestar homenagem a  nenhuma das vacas sagradas que nos são apresentadas, incluindo as do papeis que representamos para nós mesmos. O único tipo de auto-engano aceitável é aquele que nos diverte, e somente quando temos plena consciência de sua natureza. Mas então já não é auto engano!

V. CONFORMISMO

Isto é obvio do ponto de vista Satânico. Não há problemas em se submeter à vontade de uma pessoa se isto lhe trouxer benefícios. Mas apenas os tolos se satisfazem sendo parte do rebanho, aceitando ser guiados por uma entidade impessoal. O segredo é escolher sabiamente um mestre ao invés de ser escravizado pelo capricho da multidão.

VI. FALTA DE PERSPECTIVA

Esta é outra falta que pode resultar em um monte de desgosto para o Satanista. Você nunca deve perder o rumo, nunca se esquecer de quem você é e do que você é, e da ameaça que você pode se tornar simplesmente por existir. Nós estamos escrevendo a história neste momento, a cada novo dia. Sempre tenha em mente todo o quadro histórico e social. Este é um dos segredos mais importantes para prática da Alta e da Baixa Magia. Enxergue os padrões e os combine as peças para que as coisas se encaixarem. Não se deixe influenciar pelas limitações da grande massa - saiba que você está trabalhando em um nível completamente diferente do resto do mundo.

VII NEGLIGÊNCIA ÀS ORTODOXIAS DO PASSADO

Eis aqui uma das melhores formas de se fazer lavagem cerebral nas pessoas, esteja avisado! É quando algo que já foi amplamente conhecido e aceito recebe uma nova roupagem e é apresentado como inovador e diferente. Um novo gênio é adorado ao passo que o criador original cai no esquecimento. Este é o caminho para se criar uma sociedade descartável.

VIII. ORGULHO CONTRA PRODUTIVO

A segunda palavra é muito importante aqui. O orgulho é uma ferramenta muito importante desde que você não comece a entornar a água suja do banho se esquecendo de tirar o bebê de dentro de sua banheirinha. A regra do Satanismo é: se funciona com você, ótimo! Mas quando para de funcionar, quando você se colocou em uma sinuca de bico e a única maneira de sair da complicação for dizer "Me desculpe, eu pisei na bola, eu sinceramente espero que possamos de alguma forma nos entender", então diga!

IX. FALTA DE SENSO DE ESTÉTICA

Esta é a aplicação física do Fator de Equilíbrio. O senso de estética é muito importante na Baixa Magia e deveria ser cultivado. É óbvio que ninguém consegue mais ganhar tanto dinheiro explorando os padrões clássicos de forma e de beleza, então eles são desencorajados em uma sociedade consumista, mas saber identificar a beleza e o equilíbrio é uma importante ferramenta Satânica e deve ser utilizada para se atingir resultados mágicos cada vez mais eficazes. Não se trata do que deveria ser agradável - é o que é agradável de fato! Senso de estética é algo pessoal, um reflexo da natureza de cada indivíduo, mas existem combinações que são universalmente agradáveis e harmoniosas e elas não deveriam ser negadas.

Esta foi a primeira proclamação doutrinal em mais de uma década e traça algumas regras importantes para as práticas Satânicas. Deveria ser entendido que de forma alguma substitui as Nove Declarações Satânicas ou as Onze Regras Satânicas da Terra, mas que do contrário, explora seus princípios um pouco mais profundamente.


[1] LaVey escreveu este texto em 1987.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.