Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Diabolicon A Declaração de Astaroth

A Declaração de Astaroth


Michael Aquino. Trad Morbitvs Vividvs

Eu sou Astaroth, Demônio dos Sentidos, que fui chamado por Satanás para complementar as ciências de Asmodeus, pois Satanás disse: Assim como eu dei a consciência do homem, Asmodeus deve ensinar-lhe o conhecimento do seu mundo e do universo. Mas, para de que proveito seria essa consciência e conhecimento sem ser admiração e apreço destas coisas?

Eu disse, em verdade, se os homens não possuíssem ainda nenhuma emoção dentro deles, eles teriam inclinação para os extremos do céu, buscando um mecanismo universal que justificasse a si próprio. Mesmo que fosse o homem conseguir o domínio absoluto sobre a física do Deus-Cosmos, ele não teria meios para compreender a medida ou a importância de sua realização salvo por meio da sensibilidade individual à estética, essa foi a contribuição de Astaroth. Pois o presente satânico desperta o homem, a separação intelectual o capacidade para ver seu progresso e planejar uma base extra-científica para seu prazer emocional.

Por isso vim para a Terra junto de Asmodeus, e assim como ele falou ao intelecto do homem, eu trouxe a meditação e introspecção para os artistas e autores de sensibilidade. E o homem não existe apenas para usar seu poder satânico, mas também para reconhecer o grau de liberdade que lhe foi prometido - a subjugação de todo o comportamento a sua vontade e não a leis naturais ou mecânicas.

Para o homem veio então a fantasia e imaginação, e a valorização de contrastes entre a realidade de suas realizações e as ilusões da impossibilidade circunscrita pela lógica de Deus. E sempre que o homem atingiu um novo patamar de realização material, também enfrentou a barreira da Vontade de Deus, que permitia nenhum desvio de sua lei.

E o homem estava muito satisfeito de medir a si mesmo por este limite, pois ele tornou-se embriagado por sua capacidade de aproveitar as forças do cosmos a seu capricho. O homem aprendeu a domar as leis naturais com a espada que tomou das próprias mãos da natureza. Mas Astaroth disse, não feche teus olhos diante deste pouco progresso, pois, tu superará todos os sistemas de Deus com tua obra, ainda que a tua compreensão seja limitada pelos limites dessas leis e da aceitação da ordem divina como a finalidade de tua raça.

Então, eu confrontei o homem, dizendo: todo o universo que antes só conhecia a Vontade de Deus foi tomado pela oposição perfeita, onde as forças do Anjos do Céu e as dos Demônios do Inferno foram tomados por mútua frustração, servindo por fim apenas para apoiar a grande barreira de Vontade entre a ordem e o caos. E o homem, filho deste desequilíbrio, é que deve resolver o problema entre o Céu e Inferno, e é quem é inigualável por esta antítese racial e deverá transcender a regra da ordem de Deus e estabelecer a liberdade eterna da vontade satânica.

E eu disse: Não é só pelas tuas ciências físicas e filosóficas que conseguirá tal essa coisa, pois tua mente e Vontade devem ser treinadas mais uma vez para desfrutar de sua concepção empírica. O homem deve criar sua própria ordem, independente de toda a imposição externa. E até que ele domine este poder não poderá aspirar ao fim de sua evolução Satânica.E conforme o homem se volta agora para a compreensão e investigação cautelosa desta nova direção da sua vontade, Astaroth conclui sua síntese com Asmodeus. A era de nosso companheirismo com o homem se aproximou do fim e para Terra veio o terceiro grande Demônio que faz a ligação entre o Inferno e o homem e com a presença dele o despontar da Era Satânica é proclamado.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.

Conteúdo relacionado