Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos O Livro Negro de Satã I O Rito do Sacrifício

O Rito do Sacrifício


O Livro Negro de Satã - I


Introdução:

A Cerimônia existe em três versões. A dada aqui e a mais freqüentemente usada - onde a ' Conclusão Sacrificatória é Simbólica. Antigamente , um Padre tendo sido escolhido de acordo com a tradição um ano antes era sacrificado ritualmente pela Senhora a Terra e pelo Mestre. Esta versão ‚ publicada em OPFER (Fenrir Vol II Nº 2) .Esta cerimônia sacrificatória acontece uma vez tradicionalmente a cada dezessete anos.

Preparações:

A noite antes do ritual, a Sacerdotisa assa os bolos consagrados feitos de trigo,  água (tirada da fonte), mel e gordura animal. A congregação fica fora do Templo, e o Mestre e a Senhora esperam dentro. O Guardião conduz o Padre para a congregação e a Sacerdotisa venda o Padre. Ela o conduz então para cada sócio do Templo e estes o beijam.

O próprio Templo está arrumado com velas vermelhas; e Incenso de Júpiter deve ser queimado . Tetrahedron de quartzo em cima do altar. e um pequeno frasco contendo oleo de amíscar.

Participantes:

Mestre - Vestes Negras
Senhora da Terra - Batas brancas
Sacerdotisa - em uma bata vermelha amarrada com uma faixa branca
Guardião do Templo - roupas negras, com uma máscara cobrindo a face
Padre (' O escolhido ') - Bata Branca
Congregação - Batas Vermelhas

A Cerimônia

    (A Sacerdotisa eentra seguida do Guardião e do Padre do Templo e depois pela. A Senhora da Terra sauda o Padre com um beijo enquanto o Mestre vibra ' Agios o Atazoth' com suas mãos no tetrahedron .

    Depois disto, a congregação canta o ' Diabolus' [veja Cânticos] enquanto caminha lentamente, e contra o sentido do relógio , ao redor do Padre em um círculo. Este canto ‚ é repetido sete vezes. O Mestre e a Senhora [ou dois sócios do Templo escolhidos e treinou com antecedência ] então começa, um canto em paralelo e um quarto separado de acordo com os Princípios de Cântico Esotérico, o ' Agios o Baphomet'. Este canto pode ser separado em uma oitava e um quarto. O Agios o Baphomet deve ser vibrado sete vezes de acordo com os princípios de vibração esotérica. [A magicka ‚ é mais poderosa se o cantada ‚ em paralelo como indicado.] Durante isto, os Guardiões levam o Padre sobre o altar e a Sacerdotisa remove a bata dele.

    Depois do Cântico, a Senhora da Terra unta o corpo do Padre com o óleo enquanto o a congregação caminha, como antes , cantando o Diabolus. Depois de untar, a Sacerdotisa e a Senhora da Terra removem seus próprias batas, a Sacerdotisa desperta então o ' fogo ' secreto do Padre com seus lábios - contudo sem o levar ao êxtase. Quando ela estiver satisfeita, ela sinaliza ao Guardião que ergue o Padre do altar e o force a se ajoelhar ante a Sacerdotisa. O Mestre ajoelha então ante a Senhora da Terra e a congregação para de cantar e se junta formando um círculo ao redor. A Sacerdotisa imita a Senhora da Terra em palavras e ações só que no Padre:

******

A Senhora da Terra coloca suas mãos sobre a cabeça do Mestre do Templo e diz:

A proteção e os fluidos de seu corpo são o que busco

O Senhora da Terra abre suas coxas , a boca do Mestre. O Guardião força o Padre a fazer o mesmo com a Sacerdotisa. Então, a Senhora da Terra o afasta e diz:

Já que me usou deves agora morrer!

Mestre:

Eu verto meus beijos a seus pés e me ajoelho ante você
Que esmaga seus inimigos e que se banha em uma bacia cheio do sangue de seus opositores.
Eu ergo meus olhos para contemplar a beleza que há em seu corpo
- Você que é a filha e um Portal para nossos Deuses Escuros:
Os Inomeáveis. Eu ergo minha voz perante sua pessoa
Ante você minha irmã e oferece o meu corpo
A semente do Mago para alimentar  sua carne de virgem.

Senhora da Terra:

Me beije e eu o farei como um  guia para sua perdição.
Me toque e eu o farei como uma forte espada que corta e mancha minha Terra com sangue.
Me prove e eu o farei como uma semente de milho que cresce para o sol e nunca morre. Me are e me plante
Com sua semente
E eu o farei como um Portal que se abre a nossos deuses!

O Senhora da Terra vai ao Padre e sussurra a ele:

Me use , pois eu e ela ‚ambas somos suas!

Ela remove a venda e então e o empurra nos braços da Sacerdotisa. Ela tem uma relação sexual então com o Mestre do Templo enquanto a congregação recomeça com o seu lento caminhar cantoria. Depois que o padre alcançar o êxtase , a Senhora da Terra diz:

Assim você semeou e seus presentes semeados darão frutos
Você será obediente a estas palavras.

O Guardião lhe da  a faixa da bata da Sacerdotisa. Ela bate suas mãos dela duas vezes e a congregação, o - padre e a Sacerdotisa o Mestre e o Guardião a circundam. Ela diz:

Eu o conheço minhas crianças da escuridão: vocês são os sinistros porém nenhum de vós é tão mortalmente sinistro quanto eu.
Eu sei dos pensamentos dentro de seus corações:
Ainda nenhum de vocês ‚ama ou odeia assim como eu amo e odeio.
Com um olhar eu posso matar!

Ela vai para cada sócio e os beija - removendo suas batas. Ela aponta então ao Padre e o Guardião avança e o segurar enquanto ela amarra as mãos dele com a faixa da Sacerdotisa. Ela o venda então e o Guardião o põe no chão e cobre o seu corpo com a bata da Senhora da Terra. Ele ainda permanece imóvel enquanto a Senhora da Terra diz … para a congregação:

Nenhuma culpa o liga  aqui; nenhum pensamento o restringe.
Festejem então e desfrutem mas sempre se lembrem que eu sou o vento que arrebata sua alma!

O Guardião então rodeia o Templo, distribuindo com bandejas o vinho e comida preparada de ante mão. O banquete da congregação e a bebida os leva aos prazeres de acordo com o seus desejos sempre deixando um círculo ao redor do Padre claro [o círculo pode ser riscado no chão antes da Cerimônia e o Padre colocado dentro disto pelo GuardiÆo no ponto apropriado]. O festejantes continuam com a orgia e comemoração até‚ as velas do altar se esgotarem a uma linha inscrita previamente pelo Mestre - esta será de duração suficiente para que os prazeres abundantes sejam desfrutados. Neste momento a Senhora da Terra bate palmas sete vezes e a congregação [menos a Senhora da Terra , a Sacerdotisa e o Mestre] deixam o Templo. A Sacerdotisa remove a venda do Padre, e o veste e o ajuda a levantar para então o conduzir para fora do Templo. O Mestre e Senhora da Terra têm então seus próprios prazeres sexuais e dirigem toda a energia criada para um alvo específico ou intenção, geralmente esta sendo a recarregação do Templo.

NOTAS:

1) Durante o festejo, a Senhora da Terra e o Mestre do Templo se privam da orgia e dos festejos para poderem dirigir a energia lançada pela Cerimônia ao cristal (usando visualização etc). Esta energia pode então ser amarzenada nele ou eles podem decidir lançar isto durante a conclusão do rito para um alvo específico. Eles poderiam também desejar, dirigir a energia ao Padre. Se isto ‚ ocorrer o Padre deveria ser informado anteriormente e deveria ser reportado a observar os efeitos durante vários dias. Este procedimento posterior ‚ principalmente intencional ‚ ajuda no desenvolvimento mágicko dos Participantes, em especial ao Padre.

2) A cerimônia também pode ser executada com uma Sacerdotisa como ' Oferenda', o devendo então serem invertidos os papéis de Padre e Sacerdotisa.

3) … pela escolha do Mestre ou Senhora ,a cerimônia pode ser estendida durante toda a noite, a Cerimônia nesta instância seria começada no pôr-do-sol se concluindo finalmente ao amanhecer, e durante todo o tempo , o presente de energia ‚estaria sendo enviado sempre ao Padre (ou Sacerdotisa). A pessoa escolhida para isto pode ser qualquer sócio do Templo. A permanência seria a de todo ; o Mestre, A Senhora da Terra e Sacerdotisa e a congregação sempre em um sentido ritualístico e, o sócio escolhido como oferenda deveria permanecer imóvel até‚ o Mestre anunciar o amanhecer.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.