Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Renascer Anticristão Bíblia, um conto de fadas

Bíblia, um conto de fadas


Renascer Anticristão

A Bíblia Cristã nada mais trata-se do que uma colcha de retalhos de lendas e mitos advindos de religiões anteriores a esta.Destarte como uma enorme gama de metáforas tidas,erroneamente,como factos historicamente reais.Além de ter sido um livro muitíssimas vezes adulterado ao longo do tempo para desta forma poder servir aos interesses sórdidos de um Clero e Nobreza que visavam meramente gerenciar o povo com o uso da sua fé.

O mito de Adão e Eva trata-se do mais modificado ao longo do tempo,e por sua vez possui credibilidade duvidosa,desde o momento que foi alterado no intuito de favorecer o pensamento que era de apreço de uma elite religiosa dominante.Estas mensagens da Lenda soam de forma subversiva e oculta aos olhos do vulgo e da Massa que as aceita sem retrucar.

Nas primeiras versões do Mito de Gênese Talmúdicas,Jeová criou o Homem sob a figura de Adão-Ekindu.Este Adão era um ser basicamente bestial e que vivia a copular com os animais que andavam pela Terra.Desta forma,Jeová,achando tal acto imoral e vil decidiu criar para este uma mulher:Lilith.Lilith enlaça-se com Adão,contudo no acto sexual esta recusa-se a ficar submissa a este e em posição servil durante a cópula.Por tal,Adão-Ekindu enerva-se e roga a seu Deus que a expulse do Éden sobre as piores imprecações,o que é feito por Jeová sem pestanejar.

Esta versão demonstra mensagens da pior sorte.Primeiramente demonstra que Deus é um ser que exige um Código Moral de seus fiéis(no momento da Lenda em que este cria uma Mulher para Adão-Ekindu,pois vê seus actos de cópula com os animais como algo imoral),quando na realidade o ser Humano deveria de ser amoral.Exigir Universalizações de Padrões Comportamentais é suprimir a diferença de pensar inerente entre um ser Humano e outro.Total anátema da Liberdade é o tentar estabelecer de Códigos Rígidos de Conduta a todos os Humanos.Que cada um venha a aderir  a códigos de morais quaisquer,segundo disposições internas e com livre-arbítrio pleno,jamais porque um suposto Deus imprime isto de forma totalitária.

Posteriormente no mito,é passada a ótica de que o Homem é superior a Mulher,através da alegoria de Adão ordenando uma postura para Lilith portar-se durante a Cópula,e ótica esta corroborada por Jeová.Destarte a ótica de que Deus sempre está do Lado do Patriarcado e que o Homem deve sempre ser superior que a Mulher é definitivamente incutida na consciência do leitor incauto.

Após a expulsão de Lilith do Éden,Deus decide criar,a partir de uma costela de Adão,a figura de Eva.Eva apresenta-se tremendamente materna e servil a Adão.O que é uma comprovação da ótica de que a  Mulher deve ser sempre solicita e servil ao Homem(morte plena dos ideais isianos de matriarcado para supervalorização do patriarcado osiriano).A própria alegoria de Eva ter surgido de uma costela de Adão quer demonstrar implicitamente que a Mulher é meramente uma parcela do que o Homem é.

O cristianismo vendo que a figura de Lilith poderia,quiçá servir de exemplo para mulheres com ideais libertários,decidem suprimir esta personagem de sua Bíblia.Se levarmos em conta que a Bíblia é a palavra de Jeová entre os Homens(como os próprios líderes cristãos afirmam),este acto de supressão de partes da mesma pelos líderes cristãos seria blasfemo.Destarte,por que seguir líderes que sequer respeitam a “palavra” do próprio Deus que defendem e são blasfemos segundo seus próprios argumentos e código de conduta?

Entre os Sumerianos,existia uma antologia poética nomeada “A Epopéia de Gilgamesh”.Tal antologia poética era um dos cernes religiosos desta cultura,e explicava através de metáforas e versos a Gênese Universal e tentava estudar o Espírito Humano de uma forma mais religiosa.Algumas das tábuas desta antologia poética falam de uma personagem que dá gênese a uma arca para fugir de um Grande Dilúvio que abateu-se sobre à Terra.Dilúvio este enviado pelos Deuses.

“Eu (Utnapishtim) larguei do barco uma pomba,

Levantou vôo, deu uma volta e regressou

Pois não conseguiu encontrar um pouso.

Então libertei do barco uma andorinha,

Levantou vôo, deu uma volta e regressou

Pois não conseguiu encontrar um pouso.

Então libertei do barco um corvo,

Levantou vôo, e as águas retrocederam:

Come, esgravata o chão, mas não dá uma volta e retorna.

Então enviei todas as coisas vivas em todas as direcções

e sacrifiquei um cordeiro naquele mesmo lugar.”(“Epopéia de Gilgamesh”- Tábua 11)

Esta passagem é um excerto da antologia poética e que demonstra claramente a passagem do Dilúvio.Uma passagem extremamente “similar” é vista na estória de Noé:

“Ao cabo de quarenta dias,abriu Noé a janela que fizera na arca.E soltou um corvo,o qual,tendo saído,ia e voltava,até que secaram as águas de sobre a terra.Depois soltou uma pomba para ver se as águas teriam já minguado da superfície da terra.Mas a pomba,não achando onde pousar o pé,tornou a ele para a arca;porque as águas cobriam ainda a terra.Noé,estendendo a mão,tomou-a e a recolheu consigo na arca.Esperou ainda outros sete dias,e de novo soltou a pomba fora da arca.À tarde ela voltou a ele;trazia no bico uma folha nova d’oliveira;assim entendeu Noé que as águas tinham minguado de sobre a terra.Então esperou ainda mais sete dias,e soltou a pomba;ela,porém, já não tornou a ele.Sucedeu que,no primeiro dia do primeiro mês,do ano seiscentos e um,as águas se secaram sobre a terra.Então Noé removeu a cobertura da arca,e olhou,e eis que o solo estava enxuto(...)Os animais que estão contigo,de toda carne,assim aves,como gado,e todo réptil que rasteja sobre a terra,faze sair a todos,para que povoem a terra,sejam fecundos.(...)Levantou Noé um altar ao Senhor, tomando de animais limpos e de aves limpas,ofereceu holocaustos sobre o altar.”(Gênesis 8: 6-13;17;20).

A expansão da civilização babilônica pelo Oriente Médio na Idade Antiga,fez com que esta abarcasse vários povos e civilizações circunvizinhas.Uma destas civilizações foi a Sumeriana(tida pelos arqueólogos como uma das primeiras civilizações humanas).E obviamente que também abarcou e escravizou certas tribos hebréias.A lenda do Dilúvio foi absorvida pela Religião Babilônica.

A estadia escrava dos hebreus para com os babilônicos gerou a usurpação da antiga lenda diluviana sumeriana ao embrionário Dogma Hebreu.Com algumas pouquíssimas modificações,surgiu a lenda abrãamica do Dilúvio e de Noé.

É interessante ressaltar que,através de testes de carbono 14 e outros meios para medir a idade de documentos arqueológicos,comprovou-se que a tábua da “Epopéia de Gilgamesh”  é muitíssimo mais antiga que o mais velho documento que relata a estória de Noé.

Chega-se finalmente a conclusão de que toda a história de Noé trata-se de uma usurpação de uma metáfora sumeriana por parte do nômade,e até então inculto(pois em sua maioria eram analfabetos e sequer tinham um sistema de escrita bem desenvolvido na época),povo hebreu.Considerar a figura de Noé e toda a invencionice hebréia do Dilúvio como verdade(algo que muitíssimos judeus e cristãos fazem) é uma atrocidade com a História e uma Ilusão.

Diz-se que Noé gerou seu primogênito aos 500 anos de idade,e que Matusalém teria vivido quase um milênio.São factos estes totalmente irreais perante os olhos da Ciência e da Razão.Sabe-se que até a década de 1950 o Homem raramente passava dos cinqüenta anos,e que nos tempos onde diz-se que viveram tais “filhos e tutelados de Jeová” o ser Humano sequer chegava aos quarenta anos.

Portanto os escritos que isto afirmam são meras ilusões e balelas que visam incutir um pensamento na mente dos fies:antigamente o Homem era mais próximo de Deus,por isto vivia mais.Portanto,o Homem deve de aproximar-se mais de Deus como antigamente o era caso queira viver mais.Sabendo-se que o único veículo entre Deus e os Homens é o auto-proclamado Clero,se fortaleceu ainda mais o poder eclesiástico.Com este aumento de poder,pode-se aumentar os proventos dos rotundos membros do Clero e seu domínio psicológico-espiritual sobre os incautos(total aniquilamento da Liberdade).

A Bíblia foi adulterada diversas vezes para poder adequar-se aos desígnios sórdidos de um Grupo Dominante(Clero,Nobreza,e posteriormente,Burguesia).Estas adulterações criaram inúmeras invencionices,como as supracitadas por exemplo.

O Papa Damaso ainda durante a Idade Antiga,nos primórdios da Igreja Católica,ordenou que São Jerônimo(figura canonizada pelos seus “serviços em disseminar a palavra de Deus”)elaborarasse a versão latina da Bíblia(Novo e Velho Testamentos).Contudo os textos,principalmente os Evangelhos,,eram extremamente divergentes.Destarte,para eliminar as antíteses este desprezou certos postulados e diretrizes na consecução de seu trabalho.Este ignorou certos postulados para meramente adequar os Escritos com as opiniões da Igreja na época.Opiniões estas que visavam unicamente destruir a Liberdade de cada ser e controlar os mais incultos.Mesmo os postulados que não foram ignorados foram desvirtuados de seu propósito original,o que certamente destruiria qualquer “suposta palavra de Deus”.

Após a versão de São Jerônimo,ainda foi feita mais uma versão por ordem do Papa Sisto V na Alta Idade Média,com severas alterações na já alterada Bíblia.

Graças as inúmeras alterações,factos inventados e absorvidos de outras culturas(não adquiridos através da “Voz Única de Jeová”)chega-se a conclusão que a Bíblia não pode ser levada em conta como algo que transpareça a Vontade de um Deus Supremo.Em Realidade é apenas a vontade de um grupo de pessoas que tentou controlar os de menos visão através de um Deus  e Dogmas criados de suas mentes ímprobas.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.