Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Livros Satânicos Renascer Anticristão Pecado, a Gratificação Plena

Pecado, a Gratificação Plena


Renascer Anticristão

Pecado é a Restrição Absoluta e Paradigmizada.Restrição esta criada pelas religiões abrãamicas,especialmente a cristã,para controlar o Indivíduo e Lucrar com tal.

Os sete pecados capitais cristãos são inevitáveis de serem realizados pois tratam-se de cousas inerentes à Natureza Humana.Não realizá-los é tornar-se um total inumano e renegar à si próprio.

Os pecados capitais foram criados,como apresentam-se pela Igreja,justamente para serem,virtualmente impossíveis,de serem evitados.Destarte,a Instituição cria à Consciência de Culpa no Fiel(sentimento visivelmente acéfalo pois o ser meramente seguiu sua Natureza).Carregado desta Consciência de Culpa,o fiel vai até um confessionário e relata ao padre seus "pecados".

Na Idade Média,após o relato dos pecados o fiel deveria pagar um indulto(seja através de pecúnio;bens materiais;trabalho na paróquia etc.)para livrar-se do pecado e realizar uma série de orações para o Senhor.Nos recentes dias,com a abolição do indulto,o fiel meramente tem de "penitenciar-se" com uma série de orações para Jeová.Todavia o crente acaba tendo de recorrer constantemente a Igreja para confessar-se,tendo em vista que comete tais pecados constantemente ao longo de sua Vida(afinal são impossíveis de não serem cometidos).Nestas idas constantes ao confessionário o fiel acaba tornando-se,sem dar-se conta,mais um membro do já aludido "rebanho".Como membro do "rebanho'"  este é indirectamente induzido a contribuir com "dízimos"(muitíssimas vezes indivíduos achando não suficiente o conjunto rezas que fazem a Jeová,para livrarem-se da culpa que reverbera em seu âmago,passam a contribuir com dízimos),fornecer "doações" que supostamente irão para "Comunidade Carente"(sabe-se que muitas vezes estas "comunidades carentes" são os bolsos dos eclesiásticos) e  transformam-se em "trabalhadores servis da paróquia"(estes oferecem-se para empreender uma série de melhorias na própria paróquia que se confessam:como pintar as paredes da igreja,restauração de imagens sacras etc.Mais uma tola forma de livrarem-se da culpa acéfala que acalentam em seu âmago).

Como pode-se ver,as práticas de indulto medievais não se findaram,só que agora actuam de forma desinenciada.

Todos os “pecados capitais”,são práticas que trazem ao "pecador" uma gratificação mental,física,emocional.Fazê-los é algo totalmente inato do ser Humano(haja vista que inconscientemente este sempre busca por sua auto-gratificação).

A Ira.A Ira é uma forma de auto-defesa que a Natureza deu aos seres Humanos.Quando alguém lhe agride de alguma maneira,este sentimento toma-te pois é um instrumento para sua vingança contra aquele que feriu-te de forma aberta e opressora.”Virar a outra face” é algo visivelmente anti-natural,o ser Humano ao ser agredido é impelido a destruir a face de seu agressor,e nisto está a Lei da Natureza(a Lei do Retorno).

 Quando pisa-se na cauda de um felino,o que este faz com o seu agressor?Este meramente devolve ao agressor sua atitude violenta com uma patada.O ser Humano é compelido naturalmente a empreender o mesmo.Só que o ser Humano,por ser um indivíduo dotado de Razão e Capacidade Pensante a Longo Prazo,empreende o retorno da maneira que melhor lhe parecer na ocasião(seja através de uma vingança longa e dolorosa ao seu agressor através de uma degradação perante à Sociedade;através de Magick etc.).O “combustível” para esta vingança é a Ira.

Ira quando direcionada é uma Força sem precedentes e que vence limites.O animal ferido é sempre o mais perigoso,pois é o que usa a Ira a seu favor no acto de vingança.Reprimir a Ira é algo que pode levar a problemas psicossomáticos sérios ou a um surto psicótico para com aqueles que nada tem a ver com sua contenta.

Após toda sua Ira ser deliberadamente atirada sobre o seu gerador,surge uma enorme gratificação.Uma gratificação criada do facto de teres mostrado ao seu agressor que tu não és uma briófita sem vontade e do deleite latente em destruir aquele que o destruiu primeiramente.

 Se todas as pessoas usassem a Ira contra aqueles que os agrediram,fazendo valer no Mundo a reciprocidade,não existiriam tantos opressores da Liberdade Humana.Pois todos estes “subversores da Vontade-Perseidade individual” saberiam que suas ações teriam Retorno em igual grau ou em grau mais forte contra eles mesmos.A Ira é um aviso ao indvíduo para que este não  invada sua “órbita” novamente.

Já o dito pecado do Orgulho é muitíssimo benéfico e todos aqueles que tencionam atingir o Auto-Conhecimento(Sumo Bem de todo Ser Humano) deveriam de dar vazão a tal sentimento.

O Orgulho,é a postura de auto-deificação.Ser orgulhoso é ter a plena certeza de que és o Ser mais importante no seu Microcosmo.Esta postura de "importância sublime" leva ao Amor-Próprio.O Amor-Próprio é o instrurmento que à Natureza deu ao ser Humano para este evitar a humilhação,a escravidão e fazer valer de forma suprema sua perseidade e alteridade seletiva.

Um indivíduo sem Amor-Próprio é uma criatura amorfa,escrava da Vontade alheia e que jamais adentrará nas sendas do auto-conhecer.Este jamais entrará nas "entranhas de si mesmo",pois acha-se pequenino,sem brio,desinteressante e sem Amor por si mesmo(que é o combustível do auto-conhecimento).

O Orgulho por permitir a auto-deificação,torna o Ser um Legislador de Si.Como Legislador de Si,este saberá conscientemente o que é bom para si mesmo e o que é ruim.Esta posição de Legislador,dá total Responsabilidade ao indivíduo para todos os processos que invadem sua esfera pessoal e ns manifestações de seu Microcosmo no Macrocosmo.

Vaidade jamais deve ser equiparada a Orgulho.A Vaidade é um sentir ególatra.Egolatria é algo visivelmente anti-orgulhoso.O ególatra precisa justificar-se a todo momento perante o Meio circundante,enquanto o orgulhoso jamais faz isto pois tem a plena certeza de que é Abundante(verbete grego que significa "cheio de Deus")de sua Própria Divindade(um "Vaso Cheio").A certeza orgulhosa dá segurança e refreia os gestos compulsivos do ególatra (que precisa sempre encher-se de elogios e manifestações positivas vindas do Macrocosmo).Um ser orgulhoso não precisa "encher-se"(tornar-se pleno) no sentido Macrocosmo-Microcosmo,pois este(indivíduo) já é cheio por si mesmo(sentido Microcosmo-Microcosmo).A compulsão ególatra cria um Círculo Vicioso que jamais termina e torna o processo de Auto-Conhecimento estagnado já que o ser preocupa-se mais com o que o Meio pensa dele do que com o que ele(indivíduo) pensa de si próprio.A Vaidade leva ao auto-engano e a ilusão,enquanto o Orgulho,por levar ao auto-conhecimento e a capacidade racional de "legislação do Eu",nunca permite o auto-sofisma ou auto-ilusão.

Orgulho é o que serve de vetor e suscitador da Ira,quando se é agredido.Sendo agredido e humilhado o Orgulho,sentirá-se ferido e,destarte,gerar-se-à a Ira que fará a Vingança valer-se e o Equilíbrio ser re-estabelecido.

Sendo o Orgulho o sentir que cuida das manifestações microcosmiais no Macrocosmo,é este que permite a formação de uma Imagem(Estética).A Imagem(estética),quando criada totalmente pelo Interno do indivíduo(a partir de uma síntese de vários outros modelos que parecem a este agradáveis e através do mero poder criativo-inovador do ser),demonstra uma maneira do Microcoscopo tornar-se visível no Macroscopo.Portanto o Orgulho,através da Estética,representa uma "pequena amostra" do interior do Humano,assim podendo servir de ponto-de-partida para uma Comunicação entre seres de gostos similares esteticamente falando(portando servindo de poderosíssima ferramenta na interação social e no forjar inicial de amizades).

Obviamente,que a vestimenta e a aparência externa podem ser moldadas para não representar totalmente os ideais e o âmago.Aqueles que procedem desta sorte são temerários perante o que a "Aldeia Universal" irá pensar(portanto são indivíduos escravos da Vontade alheia;Fracos) ou empreendem um processo de Magick Inferior para seduzir,enganar ou persuadir uma Comunidade de Fracos ou Seres que irão compensar este acto de "sacrifício dos ideais estéticos próprios" de forma extremamente prazerosa-gratificante(neste caso uma atitude sagaz e louvável).

A Luxúria é algo que,também,jamais deveria ter qualquer conotação réproba ou ruim.A Luxúria é a ferramenta que a Consciência Humana criou ao longo de sua formação para evitar o acto sexual meramente reprodutório e para trazer a gratificação física-emocional ao Humano.

Caso todas as relações Humanas tivessem como produto um rebento,existira uma superpopulação que jamais teria locação adequada no planeta Terra.Portanto a ótica cristã de que todo acto sexual deve ser feito unicamente como fim último a reprodução é algo visivelmente insólito,e que jamais seria plausível numa Espécie de tão Grandes Proporções como o ser Humano(biologicamente o Homo Sapiens sapiens é considerada uma espécie grande em relação ao Meio circundante ).

A Luxúria cria as perversões(felação;masturbação;sodomia;sado-masoquismo etc.)como forma de evitar-se o Sexo Reprodutório e,ao mesmo tempo,trazer a gratificação(Prazer)indizível para cópula em si.Estas perversões são muitíssimo benéficas,haja vista,que evitam uma Explosão Demográfica e gratificam os seres.Jamais estas perversões,frutos da Luxúria,podem ser consideradas maléficas.

É notório que a perversão,antes de ser aplicada na prática,deve se constituir de uma sinestesia entre todos os envolvidos no acto sexual.Portanto pedofilia,zoofilia,necrofilia e estupro não são perversões saudáveis e sim desvios seriíssimos.São desvios pois são frutos de um gesto absolutista de querer(o ser desmerece a opinião livre e o discernimento responsável-racional de seu "pretendente").

Estupro é um gesto lamentável.Pois o estuprador empreende um avanço sexual sem o consentimento do parceiro(a).É uma total subversão da Liberdade Individual(que é Sagrada).

A pedofilia é uma atitude abominável pois o Adulto simplesmente oferece seus anseios sexuais a um indivíduo que não sabe discernir conscientemente o que é bom para si nestes termos(a Criança ainda é uma irresponsável por si).Da mesma forma que tais ignomínias processam-se através de estupros muitas vezes.

A zoofilia é a mesma cousa que um estupro.Não se tem como saber com clara certeza,se o animal consente ou tem Consciência nesta modalidade sexual.Nesta incerteza,reside a barreira.Pois caso o animal sinta dor ou não sinta-se confortável com aquilo,seria o mesmo que erodir o Status de Natureza do Animal(dele ser ele mesmo em sua Liberdade - mesmo que esta seja mais obscura e menos poderosa que a de um Humano - ).Da mesma forma que a zoofilia propicia a disseminação de Doenças(que podem ser contraídas na cópula),quiçá,venham prejudicar todo Gênero Humano.

A necrofilia é um gesto de estupro também.Existem Famílias que certamente sentir-se-iam ofendidas ao fitar(ou ter conhecimento)que seu amado parente foi usado como ferramenta sexual de alguém.E não tem-se como ter Soberano Conhecer,se o indivíduo(o Antigo dono do Corpo),consentiria com tal prática sexual(caso este não consentisse,seria um proceder franquista e subversor da Vontade Individual empreender tal transa).

No momento do Orgasmo,o indivíduo sente-se como uma criatura Plena de Poder(a Energia gerada por um Orgasmo ou Excitação Sexual é incomensurável).Obviamente que os eclesiásticos temeram que as pessoas canalizassem aquela Energia para a sua Emancipação Espiritual(livrar-se de Líderes Religiosos Subversores) ou que tais pessoas concebessem que podem ser indivíduos em eternos orgasmos(Eternos Seres em Êxtase e Poderosos-Deuses de si  próprios).Portanto a Luxúria,que é o que permite o prazer ilimitado,foi considerada como "ruim" ou "demonizada".

Luxúria deve, ser sempre uma forma de permitir a indulgência,jamais a compulsão.Desde o momento em que a Luxúria cria perversões que se tornam fixações para um ser e que ele se torne escravo daquelas perversões(vislumbre como necessidade vital à sua existência a prática unifocal de tal perversão),esta perdeu sua real significação:a gratificação.A Luxúria deve vir para gratificar os indivíduos, e nunca,para torná-los seres perenemente vazios("Vasos Vazios")que precisem,meramente,de uma perversão para se considerarem momentaneamente felizes consigo próprios e que tenham de se tornar autênticos seres jamais plenos(um compulsivo jamais consegue se sentir pleno ou preenchido em seu anseio,vivendo destarte um auto-engano).Um compulsivo nunca consegue o auto-conhecimento(que é o Summum Bonum de toda existência),pois permanece com suas Forças e Energias totalmente direcionadas para um único gesto compulsório-escravizador e jamais gratificante realmente(a gratificação é momentânea e só dar lugar a uma posterior fixação doentia).

Quando uma criatura para provar-se "Liberta Sexualmente" engaja-se em gestos não Naturais(algo que este realmente não sente,internamente,como um anseio saudável e passível de gratificação do seu Ego ou que não seja fruto de sua Verdadeira Vontade),prova-se uma pessoa abstinente.Abstinente pois se abstém de sua Real Indulgência(da qual a Luxuria é subordinada)meramente para justificar-se para um Grupo(um exemplo é o caso de indivíduos que para provarem-se "libertos" para um conjunto de pessoas,fazem bacanais de forma não-natural e sem Verdadeiro anseio do Ego ou Vontade Verdadeira de ali estarem.São como autômatos que repetem o que outros esperam deles) ou para viverem um auto-sofisma(Choronzon Thelêmico).

A Gula é considerada a prática pecaminosa de comer-se mais do que necessita-se para sobreviver.Contudo,este é um pecado que pratica-se à cada dia da Existência Humana!Qual o indivíduo que não come mais do que necessita para sobreviver,ão longo de suas refeições,se pode fazê-lo?Todos comem mais do que necessitam para sobreviver.

O acto de comer com deleite e lautamente é uma prática pagã e natural que o Cristianismo tentou denegrir.Tentou denegrir pois não ansiava que os servos de suas Abadias comessem muito(afinal só os padres é que podiam ser rotundos,e comendo pouco os servos deixam um excedente alimentar maior para os "Pontífices de Deus na Terra" se empanturrarem) e trabalhassem pouco nas horas posteriores as refeições(pois estando de estômago cheio,é natural que sinta-se certa modorra).

Não existe nada mais prazeroso que comer fartamente.Ouvir a carne ser dilacerada na boca ávida por alimento,sentir o gosto vívido e temperado da carne enquanto a mastiga,sentir o aroma do alimento invadir as narinas,a visão estupenda da bela comida e o tato desta com os lábios salivantes...Comer fartamente e sob a Vontade é um gesto de indulgência e natural ao Humano."Demonizar"(no sentido cristão-maléfico do vocábulo)a Gula é tornar um gesto natural e humano em algo alienígena e passível de parva reprovação.

E caso um indivíduo passe a comer a tal grau que sua imagem perante o espelho não lhe seja agradável,com certeza o Orgulho actua e faz com que o indivíduo recupere a Imagem que mais lhe apraz.

Ambicionar é desenvolver-se.A Ambição é que propicia que o Humano busque sempre uma condição melhor do que a que se encontra.É o Motor das Ações Humanas e um dos meios do qual a  Gratificação utiliza-se para ocorrer.

A Ambição(Ganância),é que permite que o ser gere o pecúnio necessário para adquirir Bens que lhe trarão felicitação e preenchimento de desejos do Ego(Desejos do Ego,não devem como acima aludido,ser confundidos com Compulsão).O Pecúnio também propicia uma Via mais Fácil para Verdadeira Vontade manifestar-se(afinal só se pode conceber e viver a Verdadeira Vontade através da Reflexão.A Reflexão só corre quando as necessidades mais básicas estão supridas.Necessidades Básicas supridas através do uso do Dinheiro na Prática,como por exemplo:uma boa alimentação).Ignorar a importância do Dinheiro(que é adquirido,na maioria das vezes,através da ganância-ambição valendo-se na prática),é alienar-se a forma como se procede o Mundo Contemporâneo em que se vive(movido,quase inteiramente,pelo Dinheiro) e desequilibrar-se vivendo uma utopia-ilusão de que este é desimportante para Vida.

A Ambição permite que o indivíduo esteja em constante exploração e ampliação de seus próprios Limites.Através da Ambição,o Ser consegue o melhoramento de suas características Naturais e desenvolver outras que não possui.Caso não existisse a Ambição no Homo Erectus(antepassado dos Humanos Modernos)de querer ser  tão poderoso quanto o Raio dos Céus,não teria a Espécie Humana Moderna o fogo.Sem o fogo,nada do que vê-se hoje seria possível.

Ambição é o Movimento eterno de aprimoramento quando feita de forma Indulgente,sob Vontade e não apegada a compulsão-egolatria-mania.

Inveja.Invejar algo é ansiar o mesmo que o outro possui para si próprio.A Inveja quando encarada de forma saudável e naturalmente inerente ao Humano,vai servir de motor para que este atue positivamente.

Quando um ser inveja algo de outrem,começará a trabalhar arduamente e positivamente até que consiga comprar(se for um Bem Material) ou adquirir o mesmo que o outro possui.A Inveja é um "pecado" que estimula o Movimento e a Ambição Comum Humana.

Certamente que a Igreja considera a Inveja como Pecado.Afinal,esta temia que o servo medieval invejasse,e portanto ambicionasse uma posição melhor que a que possuía(como ser um Monarca por exemplo).Invejando uma posição mais favorável para si próprio e trabalhando de forma atuante nisto,o Servo poderia destruir toda Estrutura Social-Opressora Vertical Medieval.

A Inveja perante o poder de Jeová,que supostamente tem influência-ativa-constante sobre o Interno do indivíduo desde que tal vem ao Mundo,gera o processo de auto-deificação.Com a Inveja,o ser Destrona um Deus Impessoal e Fantasioso do Controlo de seu Microcosmo.Ele invejou a posição de Despotismo de Deus sobre o seu Corpo,e através do trabalho ativo de desconstrução de Realidade e de Javé este assume de vez a gerência plena de si mesmo.

A Preguiça é algo que,quando encarada naturalmente(isto é equilibradamente),não possui mal algum.A Medicina recentemente provou que se as pessoas descansassem mais e tirassem férias regulares(onde passassem mais tempo em suas alcovas)muitíssimos ataques cardíacos e doenças advindas do estresse poderiam ser evitadas.

Caso a Preguiça comece a demonstrar sinais de sedentarismo constante e estagnação completa do Movimento do Ser,a Ambição vai atuar e destruir esta situação desequilibradora e desagradável.

Qual o mal que existe em relaxar ao máximo e passar o máximo de tempo possível na cama de maneira a descansar?Nenhum decerto para um emancipado mentalmente e que sabe dar vazão aos seus anseios de forma equilibrada.Contudo,a totalitária Igreja não parecia achar válido que seus Servos(ou os servos de seus contribuintes e pajeados Nobres)sequer dormissem e descansassem...

Que o Humano venha a infligir os "Sete Pecados Capitais" muitas e repetidas vezes caso queira ser Feliz e Humano em Realidade.Que o Escravo de Dogmas e da Vontade de Outros evite o Pecado e adentre nas sendas da Estupidez Inumana e da Fraqueza.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.