Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Satanismo Textos Satânicos O Satanismo e o Pavão Negro - Louvando Shaitan desde 2.000 a.C.

O Satanismo e o Pavão Negro - Louvando Shaitan desde 2.000 a.C.


John D. Allee, FCoS Tradução: Fenix Konstant

Ta’usi-MelekMuitos grupos satânicos tentam imitar as religiões organizadas e isto é algo que tenho combatido há anos! Não é necessariamente culpa deles, já que a maioria dos satanistas vêm de um background cristão. À medida que o Satanismo Moderno amadurece, isto pode mudar. O "aspecto adversário" do Satanismo surgiu como um resultado do dualismo religioso, a crença de que o universo divide-se em duas forças mutuamente excludentes (bem e mal), opostas uma à outra.

Embora esta idéia possa demonstrar a beleza da tensão entre polaridades e faça parte de várias religiões, ela também pode ser perigosa. Esta idéia pode ser usada para afetar o cérebro. Ela pode fazer a psique fragmentar-se e dividir-se, convencendo-o de que os inimigos de seu deus devem ser obrigatoriamente malignos e, portanto, destruídos! Isto explica os homens-bomba no Oriente Médio. Da próxima vez que um fanático religioso correr em sua direção com TNT amarrado ao próprio corpo e um detonador na mão, gritando "Allah seja louvado!", você entenderá como ele foi levado a acreditar que essa era a coisa certa a fazer. Tais pessoas acreditam estar fazendo o trabalho de seu deus e ser mártires. Elas não vêem que o ato é maligno na visão de todo mundo.

A crença num modelo absoluto de bem e um modelo absoluto de mal é uma mentira absoluta, e extremamente perigosa, porque a verdade não é totalmente preta nem branca, nem se constitui só de preto e branco. O papel do satanista consiste em utilizar este pensamento para quebrar as barreiras que os fundamentalistas tentam construir. Quando o satanista faz o papel de advogado do Diabo, ele recoloca o equilíbrio na balança. Nós damos voz ao ponto de vista oposto – isto diminui o poder de ditadores e extremistas religiosos definirem o que é "o mal" para nós. Considere as implicações disto. O Satanismo tem tudo para ser o movimento mais importante do séc. XXI!

Os cristãos tentarão negar a importância do Satanismo dizendo "essa é uma religião organizada que não existiria se não fosse pela Bíblia Sagrada". Além disso, muitos contam histórias exageradas de cultos e adoradores do Diabo. Os cristãos parecem esquecer que historicamente isto foi feito com os judeus. De fato, os primeiros cristãos foram acusados pelos romanos de adorar malignas forças das trevas, e por isso serviram de alimento para leões!

Nosso fundador (First Church of Satan), John Allee, frequentemente explica suas raízes religiosas da seguinte maneira:

Uma das religiões mais antigas do mundo têm sido falsamente acusada de adoração ao demônio. Acredita-se que os Yezidis remontem até 2.000 a.C. (quatro mil anos atrás).

Comparemos os princípios básicos dos Yezidis com as minhas crenças:

a) O pavão era tido como um símbolo do sol porque sua plumagem forma um círculo de raios, e um símbolo do demônio devido ao seu orgulho. Os Yezidis o chamavam de Ta’usi-Melek (pavão negro) ou Shaitan (Satã em árabe). Os Yezidis viam Ta’usi-Melek como uma chama com duas facetas básicas; iluminar, mas também queimar. (Allee: O Diabo está por trás de todo o mal no mundo? Sim, e de todo o bem também.)

b) Os Yezidis acreditavam que o bem e o mal são uma coisa só. (Allee: Cristãos e fundamentalistas islâmicos definem-se como monoteístas, mas praticam o dualismo; eles imaginam um demônio oposto ao Criador, mas a criação não pode ser dividida contra si mesma. Se o Diabo existe, então Deus existe. Se Deus criou Satã, então Deus é Satã. Você não pode criar algo sem que isto seja uma manifestação da sua própria vontade; ou seja, uma extensão de si mesmo.)

c) Os Yezidis afirmam que o próprio ser humano é uma mistura de duas forças: bem e mal. (Allee: Os deuses de diferentes culturas são semelhantes porque compartilham de nossas próprias características humanas e são projeções de nossa própria divindade. É como se você estivesse numa sala escura com uma auréola brilhando atrás de sua cabeça – você aponta para a sombra lançada à sua frente e exclama: "Eu vejo São Pedro... ou Satã!")

d) Todo Yezidi tem uma parte de Ta’usi-Melek em si mesmo. (Allee: Nós temos um conceito de divindade também; muitos satanistas não vêem um abismo que separa o criador da criatura. Deus não só está na minha vida como Deus é a minha vida. Colocando de forma simples, Deus É... ponto final! Todo homem e toda mulher é uma estrela – uma manifestação viva e física daquilo que é divino. O mesmo valor que você dá a Cristo, o satanista dá à toda humanidade. Portanto, o homem é Deus! Hail Thyself!)

Sobre o comentário "o Satanismo é uma religião organizada que não existiria se não fosse pela Bíblia Sagrada":

A primeira Bíblia de Gutenberg foi impressa em 1456 A.D.. Eu acho que é correto dizer que os princípios de minhas crenças – as raízes do Satanismo – podem ser vistos mesmo 4.000 anos atrás aproximadamente, muito antes do nascimento do Cristianismo. Satã foi visto no fértil crescente e na religião judaica e egípcia muito antes do advento do Cristianismo.

Não pare agora....


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.