Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Sinfonias Música e Ocultismo Música da Semana Vol. II: Down The Dirt Road Blues de Charley Patton

Música da Semana Vol. II: Down The Dirt Road Blues de Charley Patton

Charley_Patton.jpgVol.II

.Música:"DownThe Dirt Road Blues". 
.Compositor/Intérprete(Violão e Vocal):Charley Patton.
.Ano da Gravação:1929.
.Origem da Cantiga Extraída:"Charley Patton - Complete Recordings 1929-1934(Vol.1)".
.Gênero:Blues(Acústico/Pré-Guerra).

.Letra Original:

"I'm goin' away,to a world unknown
I'm goin' away,to a world unknown 
I'm worried now,but I won't be worried long 
My rider got somethin',she's tryin'a keep it hid 
My rider got somethin',she's tryin'a keep it hid 
Lord,I got somethin' to find that somethin' with
I feel like choppin',chips flyin' everywh

re 
I feel like choppin',chips flyin' everywhere 
I been to the Nation*,oh Lord,but I couldn't stay there 
Some people say them oversea blues ain't bad
(spoken:Why,of course they are) 
Some people say them oversea blues ain't bad 
(spoken:What was a-matter with 'em?!) 
It must not a-been them oversea blues I had 
Every day seem like murder here
(spoken:My God,I'm no sheriff) 
Every day seem like murder here 
I'm gonna leave tomorrow,I know you don't bid my care
Can't go down any dirt road by myself 
Can't go down any dirt road by myself 
(spoken:My Lord, who ya gonna carry?) 
I don't carry
y**,gonna carry me someone else." 

.Notas:

*Apócope do termo "Indian Nation".Tal expressão,em uso corrente no século XIX,designava o atual estado de Oklahoma.

**Provavelmente,o termo oculto na música,após "my",seria "rider".Logo,o verso presente deve ser entendido nos seguintes termos:"I don't carry my [rider],gonna carry me someone else.".

.Letra Traduzida: 

"Estou de partida para um mundo desconhecido
Estou de partida para um mundo desconhecido
Encontro-me atribulado,mas não estarei por muito
Minha amazona* tinha alguma cousa,
Estava tentando manter às escondidas
Minha amazona* tinha alguma cousa,
Estava tentando manter às escondidas
Deus,penso que eu tinha algo a ver com isto
Sinto como se estivesse estilhaçando,
Estilhas por todo lado voando
Sinto como se estivesse estilhaçando,
Estilhas por todo lado voando
Em "Nation",ó!Deus,vim a estar
Mas acolá não pude ficar
Alguns dizem que a melancolia** ultramarina
Dalgo terrível não se trata
(falado:Por quê?É claro que o é!)
Alguns dizem que a melancolia** ultramarina
Dalgo terrível não se trata
(falado:Qual o problema deles?!)
Então não deve ter sido
Melancolia** ultramarina o que fui acometido
Aqui todos os dias parecem um homicídio
(falado:Meu Deus,não sou nenhum xerife!)
Aqui todos os dias parecem um homicídio
Amanhã me ponho partindo
Sei não solicitares minha proteção
Só não consigo seguir qualquer suja estrada
Só não consigo seguir qualquer suja estrada
(falado:Meu Deus,quem vais trazer consigo?)
Não trago minha [amazona],
Alguém mais carregar-me-á..."

.Notas:

*Nos "blues" antigos,tratava-se de expediente comum um certo "animalismo" ou "licantropia".Ou seja,muitos cantores partiam duma "animalização" de si próprios ou Humanos em geral.Nesse caso específico,o "eu-lírico" considera-se um eqüino e sua amada aquela que o cavalga("rider").

**O verbete "blues",pode tanto significar "melancolia" dessarte como um "estilo de música". Na presente canção,o significado faz-se óbvio como aquele de "tristeza profunda".

.Curta Biografia do Artista:

Muitíssimo pouco sobre às infância,puberdade e primeira vida adulta de Charley Patton são hoje conhecidas.Sabe-se que tal artista,nasceu algo entre 1891 na pequenina localidade de "Hinds County"(próxima à Bolton,Mississippi).Segundo consta,no começo do século XX sua família mudou-se para à plantação de “Will Dockery”,Misssissippi,procurando trabalho rural-braçal.Acolá,Patton,travou contacto íntimo e tomou lições musicais com os primeiros "bluesmen" da História:Entes cuja a sonoridade,técnica e singularidades podemos auscultar apenas através de Patton já que,obviamente,jamais gravaram uma música sequer.Possuindo uma existência errante,vida amorosa intensa plena de múltiplos casamentos e amantes,amiúde às avessas com à Lei,afundado no tabagismo e alcoolismo...Charley Patton,trágica figura,conseguiu em 1915 consagrar-se como um dos primeiros "grandes nomes" do "blues" a conseguir (sobre-)viver de sua finíssima arte,tocando onde fosse requestado ou pagassem-lhe algum tostão.Seu apogeu,deu-se quando conseguiu em 1929 assinar com a "Paramount Records",sediada em Richmond,Indiana,para gravar uma série de músicas de sua autoria.Tornando-se um razoável sucesso de vendas,o experimentado violonista-vocalista negro abriu portas a todo um,outrora obscuro,"milieu" d'músicos de "blues" do delta do Mississippi os quais não só nele viam forte influência como ícone.Mais uma sessão de gravação em 1929,seguida doutra em 1930 e outra mais,fatídica,em 1934 desvelam-se como o todo da obra registrada deste soberbo artista.Aquela de 1934,nefasta surdinou-se pois,poucos meses após término das gravações ao lado de sua,então esposa,Bertha Lee,Charley Patton morreu de insuficiência cardíaca aos quarenta e três anos.

Ouça a música: http://www.youtube.com/watch?v=cuICVsaxJxc

texto e tradução R.C.Zarco