Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Sinfonias Música e Ocultismo O Que Aprendi Ouvindo Metal O Que Aprendi Ouvindo Metal - The Thing That Should Not Be

O Que Aprendi Ouvindo Metal - The Thing That Should Not Be


Por Rev. Obito

masterMaster of Puppets é o terceiro album de estúdio do Metallica, que por esta época passava a ser classificada como uma banda de Heavy Metal. Foi lançado em 1986 com reviews delirantes por parte dos crítica, sendo incluído em inúmeras listas de melhores álbuns lançados. Seu som pesado, música virtuosa e letras de cunho político receberam inúmeros elogios vindo de fora da comunidade musical. O álbum é amplamente aceito como o mais poderoso trabalho da banda e desponta como um dos álbuns de heavy metal mais influentes de todos os tempos.

Qual é a música:

Messenger of Fear in sight
Dark deception kills the light 

Hybrid children watch the sea
Pray for Father, roaming free 

Fearless Wretch
Insanity
He watches
Lurking beneath the sea
Great Old One
Forbidden site
He searches
Hunter of the Shadows is rising 

Immortal
In madness You dwell 

Crawling Chaos, underground
Cult has summoned, twisted sound 

Out from ruins once possessed
Fallen city, living death 

Fearless Wretch
Insanity
He watches
Lurking beneath the sea
Timeless sleep
Has been upset
He awakens
Hunter of the Shadows is rising 

Immortal
In madness You dwell 

Not dead which eternal lie
Stranger eons Death may die
Drain you of your sanity
Face The Thing That Should Not Be 

Fearless Wretch
Insanity
He watches
Lurking beneath the sea
Great Old One
Forbidden site
He searches
Hunter of the Shadows is rising

---------

O Mensageiro do Medo surge
Desilusão sombria mata a luz

Crianças híbridas observam o mar 
Rezam por seu Pai, vivendo em liberdade 

Desgraçado destemido 
Insanidade 
Ele observa 
À espreita no fundo do oceano 
Grande Antigo 
Cuja visão é proibida 
Ele procura 
Caçador das Trevas, está emergindo 

Imortal
Se alimentando da insanidade 

Caos Rastejante subterrâneo
Seu culto o invocou, com sons cacofônicos 

Sai de ruínas, uma vez possuídas
Cidade caída, a morte em vida 

Desgraçado destemido 
Insanidade 
Ele observa 
À espreita no fundo do oceano 
Seu sono eterno
Foi perturbado
Ele desperta
Caçador das Trevas, está emergindo 

Imortal
Se alimentando da insanidade 

Não está morto o que pode eternamente jazer
Em eras estranhas até a morte pode morrer
Sugando toda a sua sanidade
Encare a Coisa Que Não Pode Existir 

Desgraçado destemido 
Insanidade 
Ele observa 
À espreita no fundo do oceano 
Grande Antigo 
Cuja visão é proibida 
Ele procura Caçador das Trevas, está emergindo

(tradução minha)

 

O que aprendi com ela:

loveA terceira música do álbum, entitulada "The Thing That Should Not Be", escrita por Hetfield, Hammett e Ulrich, é uma homenagem à obra do maior escritor de contos de terror de todos os tempos - ou, para um dos maiores escritores de ficção de terror americano de todos os tempo, para os fãs menos exaltados - Howard Phillips Lovecraft. 

Cliff Burton, baixista da banda, apresentou os textos do escritor para os outros membros da banda que, inspirados pela aura surreal dos contos, lançaram a primeira homenagem no álbum anterior, Ride the Lighting: Call of Ktulu.

Call of Ktulu, uma música instrumental poderosa, foi inspirada pelo conto A Sombra de Innsmouth, no qual nos aprofundaremos a seguir, e batizada com o nome de outra obra de Lovecraft, The Call Of Cthulhu - O Chamado de Cthulhu.

A música "The Thing That Should Not Be", foi então a segunda homenagem da banda ao autor, mas como Call of Ktulu é um instrumental, vou me focar apenas na música que descreve o conto.

Howard Phillips Lovecraft, escritor americano, viveu entre os anos de 1890 e 1937. Em vida ele, praticamente um desconhecido para o grande público, influenciou um grande número de escritores de sua época. Depois de sua morte se tornou praticamente um fenômeno literário e hoje é tido como um ícone cult da literatura. 

De acordo com Joyce Carol Oates, Lovecraft exerceu "uma influência incalculável sobre sucessivas gerações de escritores de ficção de horror". Sem Lovecraft não haveria Stephen King, que o classificou como o "maior praticante do conto clássico de horror do século XX" chegando a afirmar em sua obra semi-biográfica, "Denso Macabro", que Lovecraft foi a maior influência literária em sua escrita e ficção. Não haveria Clive Barker. Não haveria a literatura de Terror e Horror como a conhecemos hoje.

Lovecraft é reconhecido como um dos autores mais significantes do século XX. Mas ele não influenciou apenas a literatura; é praticamente impossível se encontrar alguém que não tenha tido contato com a influência de sua obra, seja em músicas, filmes, livros, HQ's, jogos (tanto de tabuleiro, quanto eletrônicos), etc.

Apesar de ser inspirada pelo conto, a música tem elementos de outros contos de Lovecraft, como o Caos Rastejante e Cthulhu. A passagem:

Não está morto o que pode eternamente jazer
Em eras estranhas até a morte pode morrer

é do conto "A Cidade Sem Nome", e se tornou praticamente um slogan entre os apreciadores do gênero do terror e do ocultismo. Esta frase inclusive aparece estampada no álbum de outra banda de metal. A capa de Live After Death, do Iron Maiden, mostra a mascote da banda rompendo do próprio túmulo que traz na lápide as palavras de Lovecraft.

A letra da música descreve a cidade de Innsmouth e seus habitantes, humanos híbridos, nascidos de relações com criaturas anfíbias que vivem nas profundezas do oceano, habitando a cidade submersa de Y'ha-nthlei. 

innsmouthEm um passado não muito distante um capitão da marinha mercante, durante uma crise financeira que ameaçava destruir a cidade pesqueira, cria um grupo para evocar as criaturas das profundezas e assim conseguir que a economia da cidade voltasse a crescer. O problema tem início quando as autoridades que ainda viviam na cidade prendem o capitão Obed e seus seguidores, e os habitantes se recusam a oferecer os sacrifícios prometidos às criaturas do mar.

Enfurecidas, as criaturas atacam a cidade uma noite e matam mais da metade da população, e os sobreviventes são obrigados a oferecer os sacrifícios humanos e suas mulheres para que os seres pudessem procriar.

As crianças nascidas dessa união, até a juventude, aparentavam ser humanos normais, até começarem a passar por transformações que as deixavam mais parecidas com seus pais submarinos.

A letra da música do Metallica captura de forma soberba a atmosfera do conto lovecraftiano e cria uma unidade com outros elementos criados pelo escritor. Não é de se admirar que Eamonn Stack, da BBC Music, disse que neste ponto de sua carreira o Metallica não estavam mais fazendo músicas, estavam escrevendo histórias.

Curiosamente o livro Shadow over Innsmouth foi rejeitado mais de uma vez pelas editores que imprimiam os periódicos que publicavam os contos de Lovecraft. A história então foi impressa como um livro, o único livro que lovecraft viu com uma história sua. Hoje a primeira edicão deste livro, com uma dedicatória do autor, pode ser adquirida pela módica quantia de U$25,000.00.

E ai pessoal que vai varrendo, vai varrendo, vai varrendo. Onde estão seus escritores?


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.