Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Sociedades Secretas & Conspirações Maçonaria Dicionário Secreto da Maçonaria C

C


Dicionário Secreto da Maçonaria

Cabala – (Ver kabala). Teosofia dos hebreus, que tem recebido as mais variadas explorações, quanto a sua finalidade e poderes sobrenaturais, que são atribuídos aos cabalísticos do passado. O termo hebreu Kabbalah significa tradição; daí conclui-se, que a “cabala” é a tradição antiga dos hebreus, passada de pai para filho.

Cadeia - Escravidão, superstição, intolerância, ilustração, união.

Cadeia de Flores - Alegria. Assim são chamadas as grinaldas, que ornam os Templos em suas Sessões festivas.

Cadeia de União - Aliança. Forma-se de modo especial para a comunicação da “palavra semestral”, ou no final dos banquetes ritualísticos, para o “ósculo da paz”.

Caduceu - Ciência e progresso.

Caim - Males, paixões.

Calendário – Os Maçons possuem calendário próprio, a “Maçonaria Simbólica” acrescenta 4.000 ao calendário atual, assim 1999 registra-se 5.999.

Calendário Maçônico – Diversos calendários já foram adotados pela Ordem, conforme os Ritos, hoje prevalece o calendário hebraico; designando como ano da “Verdadeira Luz” (V\L\). Sendo o nosso calendário usual designado como ano da “Era Vulgar” (E\V\).

Cálice da Amargura – O cálice é usado pela “igreja católica” de várias formas, principalmente para a consagração do vinho; para os Maçons, o cálice da amargura lembra os maus momentos e dificuldades que temos que passar. É também lembrado na Iniciação do Grau de Aprendiz, numa das provas por que passa.

Câmara – Nome que recebem os locais onde se reúnem os Maçons, conforme o Grau de cada Rito em que estão reunidos, também assim são chamadas às reuniões diversas, para transmissão de instruções específicas.

Câmara Ardente – É o lugar que realiza uma das partes da cerimônia de Iniciação do Grau de Aprendiz. Quem não se lembra da frase: “este clarão pálido e lúgubre...”.

Câmara de Instrução – É a Sessão destinada tão somente ao ensinamento e estudo do simbolismo, liturgia e história geral da Ordem.

Câmara de Perfeição – (Ver Loja de Perfeição).

Câmara de Reflexão – Lugar geralmente subterrâneo, onde os Candidatos permanecem para meditarem a cerca das coisas materiais do mundo. Simboliza o centro da terra de onde viemos e para onde teremos que voltar.

Câmara do Meio – Sessão onde os Mestres recebem o seu salário, e se reúnem para deliberarem.

Câmara Simbólica – Nome dado às reuniões das Lojas Simbólicas em geral.

Candelabro – Utensílio usado em todas as cerimônias Maçônicas, variam de forma e de número de luzes conforme o Grau que se está trabalhando. Modernamente não se usam mais as velas, mas sim, lâmpadas elétricas.

Candidato – Nome dado ao profano que está sendo proposto ao ingresso na Ordem. É necessário fazer-se a devida diferenciação entre: Candidato, Postulante, Recipiendário, Aspirante e Neófito.

Cão - Por ser o melhor amigo do homem, é considerado o símbolo da fidelidade; aparece no Ritual do Grau “9” do R\E\A\A\.

Capitação – É uma taxa anual que cada Obreiro, obrigatoriamente, recolhe ao “Grande Oriente” a que pertence. Em algumas Potências, essa taxa é devida para o âmbito Estadual e o Federal.

Caracteres Maçônicos – Abecedário de que se serviam os antigos Maçons, para comunicarem-se entre si. Hoje está em desuso.

Carbonizar - Diz-se quando se coloca uma esfera negra na urna, que se usa para votação da admissão de um Candidato.

Carta Constitutiva – Documento que uma Potência concede a uma Loja, que se instala como reconhecimento de sua legalidade.

Casula – Vestimenta constituída por um pano, devidamente decorado, com bordados de figuras e dizeres simbólicos, com que se reveste o Maçom, quando de sua recepção no Grau de CAV\R\C\ do R\E\A\A\.

Cavaleiro – Na Maçonaria, assim são chamados todos os Maçons, que foram Iniciados nos Graus que têm origem na “antiga cavalaria”, que existem em muitos Ritos.

Cavaleiro de Malta – Ordem militar conhecida por “Hospitaleiros de São João de Jerusalém”, foi extinta em 1798.

Cavaleiro Rosa Cruz – Título do 18º Grau do Rito E\A\A\.

Caveira – Em Maçonaria é objeto imprescindível nas “Câmaras de Reflexão”, para lembrar ao Candidato da brevidade da vida; que deve estar voltada para o bem.

Caverna – (Ver Câmara.).

Cego – Simbolicamente aquele que não viu a “Verdadeira Luz”. Como regra não se deve admitir os cegos nos mistérios da Maçonaria, porém os Maçons que tiverem a infelicidade de se tornar cegos, devem permanecer na Ordem.

Ceia – Cerimônia ritualística, realizada pelos “Cavaleiro Rosa Cruz”; onde são servidos pão e vinho, alimentos emblemáticos da imortalidade.

Certificado – Documento através do qual uma Loja atesta a qualidade dos seus membros: Aprendiz, Companheiro ou Mestre.

Cetro - Poder.

Chamas - Purificação.(Ver Provas).

Chanceler – Um dos oficiais de uma Loja, que controla a freqüência dos seus membros, ao trabalho da mesma, as visitas em outras Oficinas e expede certificado de presença aos visitantes.

Chantre – Assim é designado, no Rito Brasileiro, o Irmão responsável pela “coluna da harmonia”.

Chave - Inteligência, tesouro. Símbolo Maçônico da prudência e discrição. Silêncio.

Chaves Místicas – Palavra sagrada ou de “passe”, que servem simbolicamente para abrir o Templo.

Cheshvan – É o 2º mês do calendário judaico.

Chover – É quando está presente um profano no meio Maçônico.

Christos – (Em Grego), também é como os gnósticos chamam a “Jesus Cristo”.

Ciências Ocultas – Eram os conhecimentos ensinados pelos antigos, mistérios das Iniciações egípcias.

Cinco Pontos da Perfeição – São os “cincos pontos” que só são transmitidos a Mestre Maçom, de viva voz, nas instruções próprias do Grau.

Cinzas - O nada.

Círculo - Criação, universo. Para os Maçons é considerado o “símbolo do universo, e do cosmo”. Na escrita Maçônica a Ordem é representada por um círculo, tendo em seu centro a tríplice pontuação (tri-pontuação)  .

Cisma – Separação de facções Maçônicas, motivadas por discórdias intestinas, que infelizmente ocorrem entre os Maçons.

Clandestino – São todos os Corpos Maçônicos, não reconhecidos pelas Potências Regulares.

Clepsidra - Relógio de água.

Coberto – (Ver Estar a Coberto).

Cobridor – É o oficial de uma Loja encarregado de “trolhar os visitantes”, deve ser de preferência um Irmão conhecedor de todos os Regulamentos e Ritual.

Cobridor do Grau – É o conjunto de meios para o reconhecimento, que se concede aos Irmãos, a cada Grau de qualquer Rito. Ao visitante de uma Loja ser-lhe-á solicitado essa identificação.

Cobrir o Templo – Retirar-se dos trabalhos de uma Loja, quando esta estiver trabalhando.

Co-Irmã – Qualquer Loja com a qual deve ser mantida correspondência ou visitas regulares. Não são Lojas Co-Irmãs as Lojas consideradas espúrias, ou pertencentes a Potências, não reconhecidas oficialmente.

Colméia - Trabalho.

Colares – São colares de pano, que se usa ao pescoço, contendo desenhos inerentes ao Rito e Grau, em que está trabalhando um Corpo Maçônico; servindo para prender, em sua ponta, a “jóia” do Cargo de quem o exerce. (Ver Fitões).

Colunas - Virtudes, teologias, interior dos Capítulos, parte da Loja. São as duas “Colunas” no interior do Templo, próximas a sua entrada. Sendo que, no R.E.A.A., na “Coluna do Norte” está a letra “J”, e na “Coluna do Sul” está a letra “B”, que designam onde ficam os: Aprendizes, Companheiros e Mestres. No Rito Moderno estas letras são invertidas.

Colunas da Infâmia – Uso antigo de algumas Lojas, que colocaram nessa simbólica coluna, os Irmãos que se tornaram indignos da Ordem. Essa prática não prosperou e, modernamente basta à eliminação dos que se tornaram maus Maçons.

Colunas de Harmonia – Irmão, ou coro que se responsabiliza pela parte musical, de qualquer solenidade Maçônica.

Colunas Gravadas – Qualquer tipo de prancha ou comunicado escrito, que circule, ou seja, depositado na bolsa de propostas e informações.

Colunas Zodiacais – São as “doze colunas” que circundam os Templos Maçônicos. São seis masculinas do lado direito, e seis femininas do lodo esquerdo.

Comissão – É um grupo de Irmãos, geralmente de três, podendo ser de maior número, que são nomeados por quem de direito, para executarem um trabalho, ou representarem o Corpo Maçônico a que pertence em qualquer solenidade tanto profana como Maçônica.

Comitiva – É o grupo de Irmãos que acompanha autoridade Maçônica, em missões oficiais ou em simples visita de cortesia.

Companheiro – Assim são chamados os Irmãos que estão no Grau “2”, da Maçonaria Simbólica.

Compasso – É o emblema da justiça. Pela abertura do ângulo formado pelas suas pernas, é que simbolicamente os Maçons regulam seus sentimentos e seus atos.

Condecoração – Insígnia que acompanha um título concedido como: honorário, benfeitor, e etc. Pode ser um distintivo ou laço para ser usado na lapela.

Conselho de Kadosch – É a “Câmara Filosófica”, que administra os Graus “19 a 30” do R\E\A\A\, com poderes de conferir esses Graus e as instruções correspondentes.

Conselho de Mestres Instalados – Assim á chamado um grupo de no mínimo três Mestre Instalados, designados para proceder à Instalação de um Venerável, recém eleito; transmitindo-lhe todos os segredos inerentes a essa função.

Consistório – Alta Câmara do R\E\A\A\ em que se reúnem os Irmãos investidos nos Graus “31 e 32”.

Constituição - É o regulamento maior de qualquer Potência Maçônica, através do qual, são determinados os direitos e obrigações dos Corpos e membros, que são subordinados.

Convocação – É o chamado oficial que se faz aos componentes de qualquer Corpo Maçônico, para reunirem-se em trabalhos especiais.

Coração – Hiram, o arquiteto do Templo de Salomão.

Corda com 81 nós – Fraternidade e amizade.

Cordão de União – Fraternidade e união.

Cordeiro - Símbolo da paz, no passado foi usado para os sacrifícios em honra aos “deuses pagãos”. Aparece de várias formas, no Ritual do Grau “18” do R\E\A\A\.

Coroa - Poder, glória, triunfo.

Corpo Maçônico – Diz-se de diversos seguimentos da Maçonaria: “Loja Simbólica, Loja de Perfeição, Sublime Capítulo, Assembléia Legislativa” e etc...

Corvo - Ave considerada de mau agouro para uns, disseminadora de doenças por alimentar-se de carniça para outros. E ainda considerada exterminadora de germes. Aparece como símbolo de argúcia em um dos Altos Graus do R\E\A\A\.

Cotização – É a importância anual, que cada Corpo ou Loja, recolhe à Potência a que pertence. Há Potências que recolhem essa importância mensalmente.

Cruz - Imortalidade, fé, santidade.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.