Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Tradição Nórdica Textos Nórdicos Glossário Geral

Glossário Geral

glossarioAESIR: Principal raça dos deuses de Asgard. Os Aesir são liderados pelo deus Odin. Eles travam uma guerra com a raça de deuses da fertilidade chamados Vanir, que são depois integrados aos Aesir.

 

ALFHEIM: Região de Asgard onde moram os Elfos Luminosos.

 

AMSVARTNIR: Grande lago em Asgard em cujo centro fica a Ilha Lyngvi, onde os deuses aprisionam o lobo Fenrir.

 

ANGRBODA: Giganta amante de Loki, com o qual gerou as três monstruosidades Jormungand (a serpente de Midgard), o lobo Fenrir e Hel (a Morte).

 

ANÕES: Habitam a região de Midgard chamada Nidavellir. Segundo consta, os anões na

ceram dos vermes que comiam as carnes do gigante Ymir. Os anões são requisitados pelos deuses para trabalhos de ferreiro e de ourivesaria - são peritos em ambos e exímios artífices. Eles também são capazes de misturar magia em suas criações: são eles que confeccionam as cadeias com as quais os deuses conseguem finalmente aprisionar o lobo Fenrir.

 

ASGARD: O primeiro dos três mundos do universo nórdico. É o reino dos deuses. Em Asgard está situada Valhalla, o palácio dos guerreiros mortos em batalha. Também em uma região de Asgard está Vanaheim, a terra dos Vanir e Alfheim, a terra dos Elfos Luminosos. Em Asgard estão também os palácios de cada um d

s deuses, como também Gladsheim, o grande santuário na Planície de Ida.

ASK: O primeiro homem, criado por Odin a partir de um freixo.

 

AUDUMLA: [ver foto] Vaca do início da criação. Ela alimentou o gigante Ymir e, lambendo o gelo para alimentar-se, trouxe à luz Buri, que gerou Bor, que gerou Odin, Vili e Ve.

 

BERSERKS: Guerreiros que ficavam como que enlouquecidos durante as batalhas e atacavam sem nenhum medo de morrer. Acreditava-se que eram protegidos por Odin. Em inglês existe a expressão "to go berserk," que quer dizer "ficar violento, enlouquecido, incontrolável."

 

BIFROST: A Ponte do Arco-Íris. Ponte de luz que liga o primeiro mundo, Asgard (o mundo dos deuses), ao mundo-do-meio, Midgard. Bifrost é guardada pelo deus Heimdall. Com a chegada do Ragnarok, Bifrost irá ruir.

 

BILSKIRNIR: O palácio do deus Thor em Asgard.

 

BRISINGS, COLAR DE: Colar maravilhoso feito por quatro anões com os quais a deusa Freyja dormiu para consegui-lo.

 

BRUDABLIK: O palácio do deus Balder em Asgard.

 

BRÜNNHILDE: A líder das nove Valquírias. Por ter desobedecido uma ordem direta de Odin, Brünnhilde perde a imortalidade. Odin fá-la adormecer sobre uma pedra no alto de uma montanha e cerca todo o local com fogo. Ela deverá ficar dormindo ali até que um guerreiro destemido atravesse o fogo, desperte-a com um beijo e despose-a. Esse guerreiro é Siegfried.

 

CACHOEIRA DE FRANANG: Cachoeira em Midgard onde Loki é capturado quando metamorfoseado em salmão.

 

CREPÚSCULO DOS DEUSES: (Em alemão, Götterdämmerung) É a quarta ópera da tetralogia de Richard Wagner "Der Ring des Nibelungen," que narra a morte de Siegfried e de Brünnhilde. Crespúculo dos Deuses é a tradução da palavra Ragnarok.

DER RING DES NIBELUNGEN: (O Anel dos Nibelungos) Tetralogia operística de Richard Wagner, composta por quatro óperas que, apesar de poderem ser vistas separadamente, estão ligadas, formando uma história contínua. Para escrever o libreto, Wagner baseou-se em várias fontes, o "Nibelungenlied", o "Edda" e a "Volsunga Saga". A primeira ópera intitula-se "Das Rheingold" (O Ouro do Reno) e abre com uma cena no fundo do rio Reno, onde um monte feito de ouro é guardado pelas três Donzelas do Reno (Woglinde, Wellgunde e Flosshilde). O ouro é capaz de dar a quem o possuir imenso poder, desde que essa pessoa renegue o amor. O anão Alberich faz exatamente isto, apodera-se do ouro e faz com ele um anel mágico. Enquanto isto, os dois gigantes, Fasolt e Fafner, que acabaram de construir Valhalla para os deuses, agora pedem o pagamento: a deusa Freyja. No lugar de Freyja, os deuses propõe aos gigantes dar-lhes o ouro do reno e o anel mágico que confere poder. Wotan (Odin) e Loki confiscam o ouro e o anel de Alberich, mas não sem antes Alberich amaldiçoar o anel. O ouro é dado aos gigantes, mas Wotan está hesitante em separar-se do anel amaldiçoado. Erda, a deusa da Terra faz uma predição do fim dos deuses no Ragnarok. Wotan cede, dá o anel para os gigantes e a maldição causa logo efeito, pois Fafter mata Fasolt e transforma a si mesmo em um dragão que passa a guardar o ouro. Os deuses, então, sobem pela Ponte do Arco-Íris em direção a Asgard. 

A segunda ópera se chama "Die Walküre" (A Valquíria). Planejando recuperar o ouro do reno, Wotan cria na Terra uma raça de semideuses da qual deverá sair o herói capaz de tal feito. Desta raça sobressaem-se os irmãos Siegmund e Sieglinde, que crescem separados, sem saber da existência um do outro. Quando eles finalmente se encontram, Sieglinde já é casada com com Hunding. Os dois irmãos apaixonam-se e fogem, deixando furiosa a esposa de Wotan, Fricka (Frigg), que é a deusa do matrimônio e sente-se pessoalmente ultrajada. Fricka exige que Wotan mate Siegmund. A contragosto, Wotan aquiesce e manda que Brünnhilde traga Siegmund para Valhalla. Sabendo do desgosto de Wotan, Brünnhilde resolve proteger Siegmund, o que deixa Wotan furioso e este faz com que Hunding mate o herói, enquanto Brünnhilde foge levando Sieglinde já prestes a dar a luz a Siegfried. Como punição por sua desobediência, Brünnhilde perde sua imortalidade e Wotan fá-la dormir no alto de uma montanha cercada por um fogo mágico que só poderá ser vencido por um herói destemido. Esse herói será Siegfried. 

A terceira ópera intitula-se "Siegfried." Depois da morte de sua mãe, Siegfried é criado pelo anão Mime. Siegfried odeia Mime, mesmo sem saber que Mime o está criando apenas para que ele, quando crescer, mate o dragão Fafner de modo que ele, Mime, possa apoderar-se do anel mágico. Siegfried forja os pedaços de Nottung, a espada mágica de seu pai e recupera-a. Com ela, ele mata o dragão Fafner. Um pingo do sangue do dragão cai na mão de Siegfried e este leva-a à boca. Imediatamente, Siegfried passa a compreender a linguagem dos pássaros. Estes contam-lhe sobre a existência do anel no interior da caverna e sobre as intenções malévolas de Mime. Siegfried apodera-se do anel e mata Mime. Os pássaros falam-lhe, então, sobre a mulher encantada que dorme no alto da montanha cercada de fogo. O herói, então, parte para lá, atravessa o fogo e desperta Brünnhilde para com ela casar-se. A ópera termina com um maravilhoso dueto de amor entre Brünnhilde e Siegfried. Entretanto, o herói tem no dedo o anel amaldiçoado.

A última ópera chama-se "Götterdämmerung" (O Crepúsculo dos Deuses). Siegfried deixa o anel com Brünnhilde e desce o reno em busca de aventura. Ele chega ao castelo de Gunther que lá vive com sua irmã Gutrune e seu meio-irmão Hagen, que é filho do anão Alberich - e que, naturalmente, cobiça o anel feito por seu pai. Hagen dá a Siegfried uma poção mágica que faz com que este esqueça-se de Brünnhilde e apaixone-se por Gutrune. Em troca da mão de Gutrune, Hagen propõe que Siegfried consiga para Gunther a mão de Brünnhilde. Com um elmo mágico, Siegfried assume a aparência de Gunther que, atravessando o fogo, reclama a mão da Valquíria. Mais tarde, no castelo de Gunther, Brünnhilde acusa Siegfried de infidelidade e ambos juram sobre a lança de Hagen estar dizendo a verdade. Numa caçada, Siegfried é morto por Hagen, pelas costas, e é levado de volta para o castelo ao som de uma maravilhosa Marcha Fúnebre. Siegfried é colocado sobre uma pira para ser cremado. A Valquíria tira o anel do dedo do herói e o põe em seu próprio dedo. Quando as chamas começam a devorar o corpo de Siegfried, Brünnhilde lança-se nas chamas e morre com ele. O rio sobe até eles e as Donzelas do Reno tiram o anel do dedo de Brünnhilde. Hagen pula na água tentando recuperar o anel e morre afogado. A ópera termina com uma visão do céu em chamas e Valhalla sendo consumida pelo fogo. É o fim do reino dos deuses. É a chegada do Ragnarok. 

Toda pessoa que gosta de mitologia deve ver esta obra de Wagner. É uma história belíssima de deuses e heróis, sublinhada por uma música absolutamente divina.

 

DRAUPNIR: Anel mágico (segundo alguns, é um bracelete) feito pelos anões para o deus Odin. Draupnir tem por característica produzir, a cada nona noite, oito anéis de igual peso. É um símbolo de riqueza e fartura.

 

DROMI: Nome da segunda corrente confeccionada pelos deuses para tentar prender o lobo Fenrir.

 

EDDA: (Significa "Avó") Poema épico escandinavo que narra as sagas dos deuses nórdicos. Existe um Edda Poético, de autor desconhecido e o Edda em Prosa, datado do século XIII, escrito pelo historiador islandês Snorri Sturluson (1178-1241).

 

EINHERJAR: São os heróis mortos em batalhas que são recolhidos pelas Valquírias e levados para Valhalla, onde eles passam os dias fazendo justas entre si e as noites banqueteando-se no grande salão, presididos pelo próprio Odin. Os Einherjar serão acionados no Ragnarok para lutar ao lado de Odin contra as forças do mal.

 

ELLI: (A Velhice) Durante uma visita a Jotunheim, Thor é instado a lutar com ela (sem saber de quem se trata) e quase consegue vencê-la. A saga demonstra o extraordinário poder de Thor.

 

EMBLA: A primeira mulher, criada por Odin de um elmo.

 

FARBAUTI: Gigante, pai de Loki.

 

FENRIR: Cria de Loki com a giganta Angrboda. É um lobo monstruoso que é acorrentado pelos deuses até o advento do Ragnarok, quando ele se soltará e causará grande devastação antes de devorar o próprio Odin.

 

FONTE DE HVERGELNIR: Fonte que situa-se na base da terceira raiz de Yggdrasil, a que mergulha em Niflheim. Esta fonte dá origem a onze rios.

 

FONTE DE MIMIR: Fonte que situa-se na base da segunda raiz de Yggdrasill, a que mergulha em Jotunheim. As águas desta fonte dão sabedoria a quem delas bebe. Odin deu um dos seus próprios olhos para ter o privilégio.

 

FREKI: Nome de um dos dois lobos de Odin - o outro chama-se Geri. Consta que os lobos estão sempre com Odin e que quando este está à mesa, ele lhes dá toda carne com que é servido, já que ele só se alimenta de hidromel.

 

GARM: Grande cão que é acorrentado pelos deuses numa caverna na entrada de Niflheim. Ele se libertará com o Ragnarok e atacará o deus Tyr. Na luta, ambos morrerão.

 

GERD: Giganta de gelo cuja beleza encantou o deus Freyr que acabou por desposá-la.

 

GERI: Nome de um dos dois lobos de Odin - o outro chama-se Freki. Consta que os lobos estão sempre com Odin e que quando este está à mesa, ele lhes dá toda carne com que é servido, já que ele só se alimenta de hidromel.

 

GIGANTES: Foram criados antes dos deuses. Como na mitologia grega, representam o caos que os deuses eliminam e implantam a ordem.

 

GINNUNGAGAP: Na cosmogênese nórdica, é o abismo que havia entre o gelo do norte e o fogo do sul. Neste abismo, cheio do gelo derretido pelo fogo, surgiu a vida.

 

GJALL: A grande trompa pertencente ao deus Heimdall e que ele fará soar para convocar os deuses para a batalha final entre o bem e o mal com o advento do Ragnarok.

 

GLADSHEIM: (Lugar de Alegria) É o santuário dos deuses na Planície de Ida, em Asgard.

 

GLEIPNIR: Corrente feita pelos anões para prender o lobo Fenrir. Ela parece uma fita de seda; porém, depois de amarrado com ela, quanto mais Fenrir luta para livrar-se, mais forte ela fica e mais ele se enreda.

 

GULLINKAMBI: Nome do galo que desperta os Einherjar em Valhalla. Ele cantará também como alarma para os deuses com a chegada do Ragnarok.

 

GUNGNIR: Nome da lança mágica de Odin. Gungnir foi feita pelos anões e tem a seguinte peculiaridade: jamais erra o alvo.

 

HATI: Lobo que persegue a lua e que vai conseguir devorá-la no Ragnarok.

 

HEL: Cria monstruosa de Loki com a giganta Angrboda. Hel é metade branca e metade negra. Odin precipitou-a no mundo dos mortos para ser a sua guardiã.

 

HEL: Cidadela que fica em Niflheim, o reino dos mortos. Os mortos em geral vão para Niflheim, mas os maus vão direto para Hel.

 

HIMINBJORG (Penhascos do Céu): Nome do palácio do deus Heimdall em Asgard. Himinbjorg fica perto de Bifrost, a Ponte do Arco-Íris.

 

HLIDSKJALF: Nome do trono de Odin em seu palácio Valaskjalf, em Asgard. Sentado em seu trono, Odin consegue ver o que acontece em todos os nove mundos.

 

HUGINN (Pensamento, Entendimento): Um dos dois corvos de Odin - o outro se chama Muninn (Memória). Os corvos voam pelos nove mundos e, ao voltar, dizem no ouvido de Odin tudo o que viram e ouviram.

 

HYMIR: Gigante que possuía um imenso caldeirão com 5 milhas de profundidade o qual foi confiscado por Thor para nele ser preparada a cerveja dos deuses.

 

IDA, PLANÍCIE DE: Grande planície central de Asgard, onde fica situado o santuário dos deuses chamado Gladsheim.

 

JORMUNGAND: Cria monstruosa de Loki com a giganta Angrboda. É uma serpente gigantesca que, logo que nasceu, foi precipitada por Odin no oceano que circunda Midgard. A serpente cresceu tanto que contorna toda a Terra até morder a própria cauda.

 

JOTUNHEIM: Reino dos gigantes, que fica em Midgard. Sua cidadela é Utgard. Várias sagas dos deuses têm Jotunheim como palco.

 

LAEDING: Nome da primeira corrente com que os deuses tentam, sem sucesso, prender o lobo Fenrir.

 

LIF: Homem que surgirá de dentro da grande árvore Yggdrasill após o Ragnarok e que, com a mulher Lifthrasir, também surgida da árvore, repovoará a Terra.

 

LIFTHRASIR: Ver Lif.

 

LYNGVI: É uma ilha situada no centro do Lago Amsvartnir, onde o lobo Fenrir, é acorrentado pelos deuses até o advento do Ragnarok.

 

MAGNI: Filho de Thor e da giganta Jarnsaxa. Ele e seu irmão Modi herdarão Mjollnir, o martelo de Thor, após o Ragnarok.

 

MIDGARD: A Terra do Meio. É o segundo nível do universo, segundo os povos nórdicos. Os três níveis são: Asgard, o reino dos deuses; Midgard, o reino dos homens; e Niflheim, o reino dos mortos.

 

MJOLLNIR: Nome do martelo do deus Thor. Mjollnir foi feito pelos anões Brokk e Eitri. O martelo tem a característica maravilhosa de, quando lançado contra um inimigo, retornar, como um bumerangue, à mão de Thor. É a única arma usada por Thor. Mjollnir é um símbolo de destruição, como maça usada na guerra, mas é também um símbolo de fertilidade.

 

MODI: Filho de Thor e da giganta Jarnsaxa. Ele e seu irmão Magni herdarão Mjollnir, o martelo de Thor, após o Ragnarok.

 

MUNINN (Memória): Um dos dois corvos de Odin - o outro é Huginn (Pensamento, Entendimento). Os corvos voam pelos nove mundos e, ao voltar, dizem no ouvido de Odin tudo o que viram e ouviram.

 

MUSPELHEIM: Reino de fogo situado ao sul. Do seu encontro com o gelo de Niflheim, situado ao norte, é que resultou na criação da vida no começo dos tempos.

 

NIDAVELLIR: Terra dos anões. Situada em Midgard.

 

NIDHOGG: Dragão que roi a raiz de Yggdrasill que mergulha em Niflheim. Quando o dragão começa a prejudicar a árvore, a águia, que fica no topo desta, desce voando e ataca o dragão. Enquanto Nidhogg lambe as feridas para curá-las, Yggdrasill tem tempo de se recuperar-se - e aí começa um novo ciclo.

 

NIFLHEIM: O terceiro nível do universo concebido pelos povos nórdicos. Os três níveis são: Asgard, o reino dos deuses; Midgard, o reino dos homens; e Niflheim, o mundo dos mortos. Niflheim é o lugar para onde vão todos os que não são mortos em batalha.

 

POÇO DE URD: Poço que fica situado junto à raiz de Yggdrasill que mergulha em Asgard. Ele é guardado pelas Nornas e junto a ele os deuses se reúnem todos os dias em conselho.

 

RAGNAROK (O Crepúsculo dos Deuses): É o final dos tempos, quando haverá a grande luta final entre o Bem e o Mal, na grande planície de Vigrid. O primeiro grande sinal da aproximação do Ragnarok é a morte de Balder. Na época fatal, a terra tremerá, Loki e Fenrir libertar-se-ão das correntes que os prendem e, com seus aliados, começarão a grande devastação. Heimdall soará sua grande trompa Gjall, convocando os deuses para a grande batalha. Odin reunirá os deuses e os Einherjar, os heróis mortos em batalha e que esperam em Valhalla por esse dia para lutar ao lado dos deuses. Ragnarok será o fim do mundo dos deuses e dos homens. Depois, haverá um renascimento.

 

RATATOSK: Nome do esquilo que corre para cima e para baixo ao longo da raiz de Yggdrasill que mergulha em Niflheim. Ele leva insultos do dragão Nidhogg para a águia que fica no alto da árvore.

 

RINGHORN: É o grande navio do deus Balder. Dentro dele é colocada a pira que consome o corpo do deus depois que este é morto pelas maquinações de Loki.

 

SESSRUMIR: Nome do palácio da deusa Freyja em Asgard.

 

SIEGFRIED: Na saga dos Nibelungos, é o filho de Siegmund e de Sieglinde. Grande herói que restaura Nottung, a espada de seu pai, mata o dragão Fafner e conquista a Valquíria Brünnhilde. Siegfried é morto, pelas costas, por Hagen.

 

SIEGMUND: Na saga dos Nibelungos, é um Wälsung, descende de Odin. Grande guerreiro que brandia a espada mágica Nottung. Antes de morrer, Sigmund enfrenta Odin (sem saber que era ele) e quebra Nottung contra a lança do deus. Sigmund pede que os pedaços da espada sejam guardados para que seu filho um dia restaure-a. O nome do filho é Siegfried.

 

SINDRI: Palácio que surgirá com o renascimento após o Ragnarok.

 

SKIDBLADNIR: Gigantesco navio pertencente ao deus Freyr que tinha a peculiar característica de poder ser dobrado e guardado no bolso.

 

SKOLL: Lobo que persegue o sol e que, no Ragnarok, consegue finalmente alcançá-lo e devorá-lo.

 

SLEIPNIR: Cavalo de oito pernas, cria de Loki. Loki deu-o de presente a Odin que, desde então, cavalga pelos céus montado nesse veloz ginete.

 

SURT: Gigante de fogo que guarda Muspelheim. Em Ragnarok, Surt tocará fogo nos nove mundos.

 

SVARTALFHEIM: Reino dos Elfos Escuros. Fica situado em Midgard.

 

TANNGNOST E TANNGRISNI: Os dois bodes que puxam a carruagem de Thor.

 

UTGARD: Cidadela principal de Jotunheim. É governada pelo gigante Utgard-Loki.

 

UTGARD-LOKI: Gigante rei de Utgard. É um mestre da magia e da ilusão. Ele consegue enganar Thor quando este visita Jotunheim.

 

VALASKJALF: Nome do palácio de Odin em Asgard.

 

VALHALLA: Grande palácio em Asgard onde os Einherjar (os guerreiros mortos em batalha e para lá levados pelas Valquírias) esperam a chegada do Ragnarok. Enquanto eles esperam, os Einherjar passam os dias em justas entre si e as noites banqueteando-se no grande salão, supervisionados pelo próprio Odin. Valhalla é descrito como o palácio mais maravilhosa de toda Asgard.

 

VANAHEIM: O reino da raça de deuses Vanir em Asgard.

 

VANIR: Raça de deuses da fertilidade que, depois de vencidos em uma grande batalha com os Aesir, foram incorporados a esses.

 

VIGRID: Grande planície em Asgard onde acontecerá a grande batalha final entre o Bem e o Mal.

 

VIKINGS: Povo guerreiro originário da Noruega e da Dinamarca (depois espalhado para a Suécia e a Islândia). Grandes aventureiros e exímios navegadores, durante os séculos VIII e X os Vikings foram o terror da Europa, cujas costas eles pilharam. Eles chamavam a si próprios "Povo de Thor." Mas os Vikings não pilhavam apenas, eles formaram colônias permanentes na Islândia, na França, na Escócia e na Inglaterra. A cidade de York, no norte da Inglaterra, foi fundada pelos Vikings; na época, com o nome de Jorvik. Hoje está provado que os Vikings estiveram na América do Norte 500 anos antes de Cristóvão Colombo.

 

YGGDRASILL: Grande árvore que serve de eixo entre os três níveis do universo concebido pelos povos nórdicos. A árvore tem três raizes. Uma delas mergulha em Asgard, a terra dos deuses; a segunda mergulha em Midgard, a terra dos homens; e a terceira mergulha em Niflheim, o mundo dos mortos. No final do Ragnarok, Yggdrasill abrir-se-á e, de dentro dela, surgirão um homen, Lif, e uma mulher, Lifthrasir, que repovoarão a Terra. Yggdrasill é um elo de ligação entre os mundos.

 

YMIR: Gigante de gelo que surgiu no começo dos tempos. Ele surgiu do encontro do gelo do norte com o fogo do sul, no abismo chamado Ginnungagap. Ymir foi o primeiro ser vivo, juntamente com a vaca Audumla. Mais tarde, os irmãos Odin, Vili e Ve matam Ymir e, do seu corpo, eles criam os nove mundos.

Por Grimm Wotan

loading...