Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Vampirismo Vampirologia Anatomia de um vampiro

Anatomia de um vampiro


Pele  - 

Com as células e corpúsculos mortos, nossa pele adquire uma cor incrivelmente branca e fria, xatamente como a dos cadáveres, a não ser que tenhamos nos alimentado a pouco tempo, hora em que ela adquire um tom rosado e um calor mais humano devido a passagem do sangue pelos seus tecidos. Sem células de defesa ficamos incrivelmente vulneráveis a radiação emitida pelo sol ou às chamas de um fogo. Fazendo com que se algum destes atinjam nosso corpo espalhem-se rapidamente, assim como faria numa folha seca, ou num corpo ligeiramente umedecido por álcool.


Olhos  - 

Nossos olhos parecem se clarear e refletir luz quando estamos vampirizados, isso acontece porque somos criaturas extremamente noturnas, e quando vampirizados, precisamos de uma adaptação melhor para ver melhor no escuro, ou seja, nossos olhos absorvem muito mais a luz, por isso parecem ser bastante claros e estranhos.

 

Unhas 

-  Nossas unhas têm uma textura parecida com o vidro, mas de extrema resistência, é muito difícil quebrá-las. Eu poderia compará-las com as unhas de felinos.

 

Órgãos  -

  Devido a não-utilização dos órgãos eles se atrofiam. O mesmo acontece com músculos que não recebem sangue diretamente. Isso faz com que os vampiros não apresentem muito porte físico, por mais fortes que sejam. O único órgão que permanece praticamente inalterado é o coração, motivo pelo qual será explicado mais tarde.

 

Cabelos  -

  Os cabelos permanecem exatamente iguais a como eles eram antes do abraço (antes de tornar-se vampiro). Se cortado, o cabelo crescerá de novo até atingir o tamanho e a forma inicial (esse processo não é instantâneo: demora horas e horas, às vezes até dias).

 

Dentes  - 

Os dentes permanecem inalterados, exceto pelos caninos que podem ser projetados para fora e se tornarem grandes quando uma certa quantia de sangue é enviada para essa região. Isso ocorre para permitir a perfuração de veias e artérias pelas quais o vampiro se alimentará.

 

Alimentação 

-  O único alimento necessário e permitido para a nossa sobrevivência é o sangue. É preciso de sangue para qualquer simples movimento. Por exemplo, se eu desejo movimentar um dedo, preciso movimentar uma parte do sangue para o dedo. Todo sangue pode ser movimentado devido a bombeamentos do coração (que continua a trabalhar, mas só que de forma voluntária. O vampiro controla quando e como quer que seu coração bombeie o sangue. O coração só sofre verdadeiras contrações para ações que realmente exerçam grande trabalho físico e/ou mental. Para a maioria dos movimentos eações o coração nem ao menos parece se mover). O sangue não se propaga pelo corpo através de veias e artérias, como no corpo mortal, ele se propaga por um processo de Osmose, no qual vai se espalhando internamente, de acordo com os pulsos emitidos pelo coração.


Aparelho Respiratório 

-  Vampiros definitivamente não respiram, a não ser que queiram, pois estão mortos. E mesmo que queiram respirar precisam de uma certa habilidade.


Aparelho Digestivo

  -  O aparelho digestivo dos vampiros não funciona. O único alimento que não possui rejeição nos nossos corpos é o sangue, todo o resto ocorre da seguinte forma: A ingestão de qualquer tipo de liquido, que não seja sangue causa um mal estar terrível ao vampiro e é expelido através do suor ou de lágrimas. Se bebido em grandes quantidades, o liquido é vomitado pelo vampiro. Sólidos comidos, em geral, causam um péssimo estar no vampiro e são vomitados, juntamente com bastante sangue.

 

Sistema Imunológico

  -  Vampiros são imunes a qualquer tipo de doença mortal. Nota: Correm boatos de doenças vampíricas que chegam até a induzir a vítima a morte. E também correm boatos de que algumas doenças mortais, como o Ebola, por exemplo, podem chegar a matar, mesmo que indiretamente, porque faz com que a vítima expila todo o sangue.

 

Regeneração 

-  O vampiro pode regenerar-se rapidamente de qualquer ferimento bombeando sangue para o local. Por Ter o sangue super forte e concentrado, as plaquetas agem milhões de vezes mais rápido que nos humanos. O vampiro só não pode se regenerar de queimaduras solares ou por fogo porque o sangue fica bastante aquecido quando queimado e perde temporariamente suas propriedades até que abaixe a sua temperatura.

 


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.