Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Vampirismo Vampirismo Astral Manual Prático do Vampirismo O Ramo Francês dos Vampiros

O Ramo Francês dos Vampiros


Manual Prático do Vampirismo


O notável cientista e biólogo francês Alexis Carrel (1873/1944) também tratou da conservação de tecidos humanos, mas de uma forma completamente diferente dos nazistas. Fez culturas de tecidos VIVOS fora do corpo humano, criou o primeiro coração artificial e implantou o fluido Carrel-Dakin para o tratamento de ferimentos. Sua obra mais importante chama-se "O Homem, Esse Desconhecido".

As duas principais dinastias de vampiros franceses são De Rais (Nantes) e Du Fleur (Paris). O mais famoso representante da dinastia De Rais é o militar Barão Gilles de Rais, eleito para acompanhar Joana D'Arc a Orleans, participou de várias batalhas ao lado dela. Possuía grande fortuna, mas recorreu à alquimia para tentar mantê-la quando começou a empobrecer. Nisso conheceu vários nigromantes e mergulhou na magia negra. Em 1440 respondeu a processos por diversos assassinatos e confessou ter matado mais de cem rapazes em rituais macabros, onde, entre outras coisas, lhes bebia o sangue. É o mais famoso vampiro da história da França. Da dinastia Du Fleur o maior representante é o conde Antoine Du Fleur (1521/...). Chegou a ocupar o cargo de procurador-geral na corte de Charles IX. Co-participou do grande massacre da Noite de S. Bartolomeu. Diz a tradição que preferia o sangue de recém-nascidos ainda não batizados, o que conseguia através muitas vezes da violência. Matou centenas de crianças para sugar-lhes o sangue. Era apoiado pelo rei Charles IX (1550/1574), que ocupou o trono da França de 1560 até a morte. O rei mantinha no Louvre uma escola de nigromancia e após ter comandado o massacre de S. Bartolomeu tinha pesadelos acordado, onde via corvos com a plumagem manchada de sangue perseguindo-o...

O mais antigo personagem a combater na França os morcegos que voejavam em torno da Catedral de Notre Dame foi Jacques de Molay, morto em Paris em 1314. Foi o último grandemestre da Ordem dos Cavaleiros Templários, na qual ingressou por volta de 1265. Foi vítima de uma conspiração do Papa Clemente V e o Rei da França e terminou executado junto com outros cavaleiros templários. Existe extreita relação entre a Maçonaria e a Ordem dos Templários.

O combate astral aos vampiros na França tem como maior expressão o investigador metapsíquico e escritor Gabriel Delanne (Paris 1857/1926). Conseguiu eliminar definitivamente do plano astral o espírito vampiro de Leonora Galigai (morta em Paris em 1617), acusada de enfeitiçar Maria de Médicis. Fogueira.

 


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.