Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Envie seu texto
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Yoga Fire Vaishkarana - Feitiçaria Indiana O culto de Yellama

O culto de Yellama


por Aghor

JogammaO culto da deusa indiana Yellamma é misterioso, controverso, e frequentemente mal-interpretado. Os seguidores deste culto, são chamados Jogathis. Nos anos recentes, tamanha foi a polémica que o governo indiano decidiu proibir os rituais deste culto, e este controle de restrição vem causando vários conflitos violentos baseados em castas.

No sul da Índia, a deusa Yellamma é conhecida pela força e pela abundância; ela também é conhecida por diversos nomes, tais como: Jogamma, Hollyyamma, Renuka, etc; seus templos ficam situados em Soudhathi, no Distrito de Belgaum, em Shimoga, e Hulgi. Nestas regiões há inúmeros devotos desta deusa. A história conta que os rituais desta deusa são praticados por mulheres dos templos (Devadasis), na sua maioria prostitutas e era bem estabelecido antes do Séc.10.

As Devadasis tipicamente residiam nos templos e eram educadas para serem cortesãs. Não está claro se o culto de Yellamma teve sua origem nas tradições Devadasis. Há muitas histórias sobre a origem do culto à Yellamma. A mais prevalecente diz que Renuka era filha de um Brahmani, casada com Jagmadagni e mãe de cinco filhos. Certa vez, ela trazia água do rio Malaprabra para adoração e rituais; quando ela viu um grupo de moças brincando na água e esqueceu de levar a água para casa. Seu marido, desconfiado de que ela o tivesse traído, ordenou que um dos filhos castigasse a própria mãe, mas quatro deles se recusaram. Ele os amaldiçoou e os fez tornarem-se eunucos; seu quinto filho, Parusharama decapitou a cabeça de Renuka e para a surpresa de todos, sua cabeça se multiplicou por centenas de pedaços e moveu-se por várias regiões diferentes. Este milagre fez com que os quatro filhos eunucos e outras pessoas destas regiões tornassem-se seus seguidores e adorassem a cabeça de Renuka.

Os seguidores de Yellamma, são na sua maioria, pobres e analfabetos e fazem um voto para se dedicar e servir a deusa. Quando eles não podem enfrentar os sofrimentos da vida, pedem ajuda e proteção à deusa. Estas são as pessoas responsáveis por propagar as virtudes da deusa Yellamma. Um Puja (cerimônia) é elaborado para iniciar os devotos Jogathis (femininos) e Jogapphas (masculinos), que serão os voluntários no serviço devocional à deusa Jogamma. Os novos seguidores tem de tomar banho em três lagos santos e depois prestar as reverências aos Anciões das cidades e outros membros da família. Os mestres lhe darão os ensinamentos e eles terão que agradar a deusa. Eles tem que se identificar com os pobres e servir a sociedade.

Pelo menos duas vezes por ano eles devem visitar o templo de Yellamma em dias de Lua cheia para expressar e confirmar sua obediência. Durante este ritual semi-anual, eles tem de estar totalmente nus; se não, eles tem que cobrir o corpo com folhagens ou roupas escassas, tais rituais especialmente nas últimas décadas, tem tido uma publicidade muito grande na mídia devido a participação de crianças e a presença de turistas que se infiltram nas peregrinações para olharem e tirarem fotos de pessoas nuas.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.