Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Yoga Fire Vaishkarana - Feitiçaria Indiana Shiva, o Deus da destruição

Shiva, o Deus da destruição


Por Kapaalinath.

Om Namah ShivayaShiva ou Siva, o deus hindu da destruição; é sem dúvida,uma das divindades mais sinistras e mal-compreendidas do vasto panteão indiano. Ao contrário do que muitos idiotas pseudo-bruxos dizem,o Senhor Shiva, não é um simples demônio; ele é muito mais do que isso, ele é o Senhor dos demônios. Seu nome possui vários significados, desde benevolente, auspicioso, afetuoso à terrível, destruidor,etc. Shiva é o deus do ritmo cósmico,do ciclo nascimento-morte-renascimento, do ciclo metabólico e catabólico, sem o qual não poderiam existir desenvolvimento ou vida. É o deus do Caos e da Ordem.

Shiva é conhecido por diversos nomes, tais como: Panchamukhi Maruti, Nilakhanta [garganta azul], Shambu [o benígno], Pashupati [O Senhor das Bestas], Aghora [Nada é Horrível], Nataraja [O Senhor da Dança], Rudra [O Nêmesis da Escuridão], Mahadeva [O Grande Deus], e muitos outros. Lorde Shiva, como é chamado por seus devotos,também é conhecido como o deus da morte,por que acima de tudo é o destruidor do Ego humano e da morte carnal.Ele é o doador da imortalidade para seus devotos.

O culto à Shiva é o mais popular e também pode ser um dos mais ocultos e sinistros,ao lado do culto de sua consorte,a deusa Kali,a Deusa da Morte,a Senhora e Mãe do Universo.Muitos de seus devotos são conhecidos como Sadhus [os Homens Santos] e tendem a praticar toda forma de ascetismo para demonstrar e provar sua devoção.

Shiva é representado quase sempre semi-nu, símbolo de sua condição primitiva para o mundo. Seu corpo é a demonstração de sua transcendência,com seus olhos semi-abertos,ele está emergido em meditação,está no Caos infinito e inatingível.O Ganges nasce em seu cabelo como uma fonte que jorra ao longe nas montanhas dos Himalayas. A Lua nova em sua testa,a serpente naja ao redor de seu pescoço,o touro sagrado Nandi [O Fiel],são símbolos sagrados,formam um agrupamento que indica a função de Shiva como o deus da fertilidade.Em sua testa estão três linhas horizontais,pintadas com cinzas,que representam os três deuses da Trimurti,os três mundos.No centro de sua testa figura o Terceiro Olho [O Olho da Destruição]; é através deste olho,que a manifestação cósmica é mantida e destruída. É ele o difusor da vida e da morte.Ao redor de seu pescoço,está uma guirlanda de 108 contas,os 108 elementos da criação material, e em uma de suas mãos está um rosário de 50 contas, as 50 contas do alfabeto sânscrito.Os dois brincos em sua orelha,são indicativos de sua percepção cósmica;ele está sentado em uma pele de tigre,um símbolo de poder,mostrando seu domínio sobre o mundo material,animal.As diversas formas pelas quais Shiva apresenta-se,muitas vezes chocam as pessoas menos avisadas.Encontram-se imagens com um aspecto sereno e outras de aspecto atemorizantes,nos quais Shiva é o símbolo do Caos,da destruição total do universo.

Sob este ponto de vista,Shiva é considerado o Senhor dos Crematórios, o Senhor dos Ganas [que são terríveis demônios,fantasmas e vampiros], que servem à Shiva e residem com ele nas criptas de cremação e nos cemitérios.Várias de suas estátuas o representam ornado de crânios e coberto com as cinzas dos mortos.

Muitas pessoas,ainda presas pelas amarras do Cristianismo e de outras religiões ortodoxas, não compreender essas representações e seus significados ocultos, mágicos e esotéricos.Entre as várias divisões de devotos e filosofias que fazem parte da devoção à Shiva,os mais sinistros e místicos são os Aghoris e os Gorakhnathis, pertencentes as antigas escolas tântricas e para muitos são considerados os verdadeiros praticantes do Tantra do Caminho da Mão Esquerda ou Magia Negra. Ainda há muito mais há dizer sobre o Senhor Shiva. Um dos deuses mais fascinantes e misteriosos entre todos os sistemas ocultos e mitológicos de todos os tempos.

Mantra de Shiva


Om Namah Shivaya
Om Namah Shivaya [pronúncia: ôm namá xiváia]

Significado:

"Om, inclino-me perante Shiva" ou "Om, inclino-me perante o meu divino Ser interior". É utilizado na meditação ióguica e os seus praticantes afirmam que o seu japa induz um profundo relaxamento físico e mental, além possuir eventuais efeitos curativos.


Quer publicar seu texto no Morte Súbita inc? Envie para nós.

Conteúdo relacionado