Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Alta Magia Magia Cerimonial História da Magia Magia Hermética (EGITO)

Magia Hermética (EGITO)

É no Egito que a magia se completa como ciência universal ...nas poucas sentenças da doutrina gravada na Tábua de Esmeralda, atribuída a Hermes Trimegisto (Três vezes Mestre); ...[são dogmas que afirmam] ...a unidade do Ser e a unidade das harmonias, ...a lei imutável do equilíbrio e o progresso proporcional das analogias universais, o Verbo como mediador entre o Criador e a criatura.

"O superior é como o inferior e o que está embaixo é como o que está em cima para formar as maravilhas da coisa única." A sabedoria do Hermes egípcio revela e descreve a LUZ ASTRAL, que é o agente criador, é o fogo pantomorfo. Ensina Hermes que esta luz é uma força, uma alavanca (capaz de ação mecânica), é um princípio criador (coagulador), que dá forma às coisas e, ao mesmo tempo, é o aquele que dissolve o todo em nada. Outras obras são atribuídas a Hermes Trimegisto: Pimandro, Asclépio, Minerva do Mundo etc..

As ruínas do Egito são como páginas esparsas de um livro. Templos e pirâmides guardam, em sua estrutura e situação, a sabedoria dos tempos antigos. A divisão mesmo (geográfica) do Egito era uma síntese mágica: ...o Alto Egito ou Tebaida, representa o mundo celeste, pátria de êxtases; o baixo Egito simboliza a Terra e o Egito Médio ou Central, é o país das ciências e das iniciações. O Egito era um grande livro cujos ensinamentos estavam escritos em toda parte, na linguagem codificada da pintura, escultura, arquitetura, em todas as cidades, em todos os templos.

O Egito é o berço das ciências e da sabedoria. ...A arte sacerdotal e a arte real ali formavam adeptos pela Iniciação, que era restrita como privilégio de casta (como na Índia). Viu-se um escravo hebreu iniciar-se e atingir a posição de primeiro ministro (José, da Bíblia). ...É sabido que José deveu sua elevação [social] à sua capacidade de interpretar sonhos. ...A ciência de José não era senão a inteligência [conhecimento] das relações naturais que existem entre as idéias e as imagens, entre o Verbo e suas figuras. Ele sabia que durante o sono, a alma mergulhada na luz astral, vê os reflexos de seus pensamentos mais secretos e mesmo de seus pressentimentos; ele sabia que a arte de traduzir os hieróglifos do sono é a chave da lucidez universal, porque todos os seres inteligentes têm revelações em sonhos.

TARO

No 'alfabeto' hieroglífico todos os deuses eram letras, todas as letras eram idéias, todas as idéias eram números, todos os números eram sinais perfeitos. ...Este alfabeto, dizemos nós, é o famoso livro de Thot, que Court de Gébelin suspeitou ser conservado até hoje sob a forma deste jogo de cartas que se chama tarot. ...[Entretanto] o Tarot que temos é de origem judaica e os tipos das figuram não remontam além do reino de Carlos XII. O jogo de cartas de Jacquemin Gringonneur é o primeiro tarot que conhecemos, mas os símbolos que ele reproduz são da mais alta antiguidade.

Conta-nos Moisés que os israelitas, ao saírem do Egito, conduziram os vasos sagrados dos egípcios. Esta historia é alegórica... Estes vasos sagrados são os segredos da ciência egípcia que Moisés aprendera na corte do Faraó. [Na época do Êxodo], a verdadeira ciência perdia-se no Egito, embrutecendo-se em práticas de idolatria. O vulgo imbecil [o povo, ignorante] tomou por realidades vivas as formas hieroglíficas de Osiris e Hermanubis. Osiris tornou-se um boi e o sábio Hermes, um cão.
LEVI - p 73
 
 

História da Magia