Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Alta Magia Magia Cerimonial História da Magia Personagens Maravilhosos do Século XVIII

Personagens Maravilhosos do Século XVIII


Saint Germain

A credulidade do século XVIII voltou-se toda para a magia porque as crenças vagassão a religião das almas sem fé: negavam-se os milagres de Jesus Cristo e atribuíam-se ressurreições ao conde de Saint Germain. Este singular personagem era um teósofo misterioso que, dizia-se, possuía todos os segredos da grande obra e sabia fabricar diamantes e pedras preciosas. Era um homem do mundo, de agradável conversação e de grande distinção de maneiras.

O conde de Saint Germain professava a religião católica, observando-lhe as práticas com grande fidelidade; no entanto, falava-se de evocações suspeitas e de aparições estranhas. Ele gabava-se de possuir o segredo da juventude eterna... Ninguém conhecia sua família e a ouví-lo falar das coisas do passado, parecia que ele vivera há muitos séculos. ...Nascera em Lentmeritz, na Boêmia, no fim do século XVII e era filho natural ou adotivo de um rosa-cruz que se fazia chamar Comes Cabalicus, ou "Companheiro Cabalista". Saint Germain nunca falava de seu pai.

Os princípios de Saint Germain eram os dos rosa-cruzes e ele tinha fundado em sua pátria uma sociedade... O que é certo é que desapareceu de repente de Paris sem que se pudesse saber bem para onde ele se retirara... Os iluminados deixaram cair sobre sua memória, tanto quanto possível, o véu do silêncio e do esquecimento. A sociedade que ele fundara sob o título de São Jakin... durou até a Revolução e desapareceu ou se transformou em tantas outras...

Tudo o que se conta sobre o misterioso conde de Saint Germain leva a crer que ele era um físico hábil e um químico distinto. Asseguram que ele possuía o segredo de soldar diamantes sem que se pudesse perceber nenhum vestígio do trabalho. Ele tinha arte de purificar pedrarias e dar assim um grande preço aos mais imperfeitos e comuns... Saint Germain inventou também... a arte de dar ao cobre mais brilho e ductibilidade. ...Ele era moreno e de pequena estatura, sempre vestido ricamente mas com muito gosto, deleitando-se, aliás, com todas as delícias do luxo.


Lascaris

Enquanto o conde S. Germain estava em moda em Paris, um outro adepto misterioso percorria o mundo recrutando apóstolos para a filosofia de Hermes: era um alquimista que se fazia chamar Lascaris e dizia-se arquimandrista do Oriente encarregado de [levantar recursos] para um convento grego. ...Em vez de pedir esmolas, Lascaris parecia suar ouro, pois deixava um sulco de ouro por onde passava. Por toda parte ele aparecia e suas aparições mudavam de forma; aqui mostrava-se velho, ali ainda era moço. Saint Germain era o homem dos iluminados teósofos; Lascaris representava os naturalistas ligados à tradição de Hermes.
 
 
 
Cagliostro

Cagliostro era o agente dos templários... Como os templários, Cagliostro dava-se às práticas da magia negra e praticava a ciência funesta das evocações. Ele adivinhava o passado, o presente e predizia o futuro; fazia curas maravilhosas e pretendia também fazer ouro. ...Ele havia encontrado a chave dos fenômenos da mediomania. Ele mesmo era um medium, isto é, um homem com uma organização nervosa excepicionalmente impressionável. ...Teve um sucesso extraordinário ...e seu busto achava-se em toda parte com a inscrição: "O Divino Cagliostro". ...[Consideradocomo um deus] ...Cagliostro tornou-se um intrigante, um charlatão, proxeneta da própria mulher, um celerado, enfim, ao qual a inquisição de Roma julgou fazer graça condenando-o à prisão perpétua.

...Em sua prisão, Cagliostro pediu seu confessor e indicou ele mesmo o sacerdote: era um homem mais ou menos de seu feitio e estatura. O confessor entrou e no fim de algum tempo viram-no sair; algumas horas depois, o carcereiro, entrando na prisão do condenado, aí achou o cadáver de um homem estrangulado. O cadáver, desfigurado, estava coberto com as roupas de Cagliostro. Nunca mais o sacerdote foi visto. ...Neste ínterim, rebentou a Revolução Francesa e todo mundo se esqueceu de Cagliostro.
 
 

Hermetismo e Cerimonial