Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Alta Magia Magia Cerimonial História da Magia Sacerdotes e Papas Acusados de Magia

Sacerdotes e Papas Acusados de Magia

Desde as profanações e as impiedades dos gnósticos a Igreja proscreveu a Magia. O processo dos Templários consolidou a ruptura e, desde aquela época, a Magia, reduzida a esconder-se na sombra, por sua vez, proscreveu a Igreja. ...Os adeptos dissimulavam seus ressentimentos e suas doutrinas; ligaram-se entre si por juramentos terríveis e, sabendo o quanto importa [a opinião pública], adotaram a estratégia de acusar seus acusadores; empenharam-se em disseminar entre o povo a idéia de que o sacerdócio era uma escola de Magia Negra.

É injustiça lançar sobre todos os sacerdotes os crimes de alguns homens que dele se achavam revestidos. Um homem, qualquer que seja, pode ser mau; um verdadeiro sacerdote é sempre caridoso. ...Porém, não desse modo que entendiam os falsos adeptos ...e para apoiar suas calúnias eles inventaram fábulas. Os Papas, diziam eles, eram devotados ao espírito das trevas desde o século X. O sábio Gobert, que foi investido no papado sob o nome de Silvestre II, confessara sua ligação com a magia negra na ocasião de sua morte. Honório III, que confirmou a ordem de São Domingos [Dominicanos] e que pregou as Cruzadas, era um abominável necromante, supostamente autor de um engrimanço [conjunto de fórmulas de magia] que ainda hoje leva seu nome e seria exclusivamente reservado aos sacerdotes. Mostrava-se e comentava-se este engrimanço...


Silvestre II

Houve historiadores malévolos que deram crédito a estas mentiras. Platino, cronista escandaloso do Papado, repetiu as calúnias contra Silvestre II: era versado nas ciências matemáticas e na Cabala evocara o demônio a fim de obter o pontificado. O diabo prometera e anunciou que ele somente morreria em Jerusalém e o Papa-mago fez, internamente, voto de nunca ir a Jerusalém. Feito Papa, um dia, rezando a missa numa igreja de Roma, sentiu-se gravemente doente. Lembrou-se, então, que a capela onde estava chamava-se Santa Cruz de Jerusalém. Compreendeu que tudo estava acabado e mandou estender um leito na capela. Chamou ao redor de si os cardeais e confessou em alta voz ter tido contato com demônios.

Ordenou que após sua morte o pusessem numa carroça de madeira nova com dois cavalos atrelados, um preto e outro branco; que soltassem estes cavalos sem guiá-los e enterrassem seu corpo no lugar onde estes cavalos parassem. A carroça percorreu ruas de Roma e foi parar diante da igreja de Latrão. Então, foram ouvidos gritos e gemidos; depois, tudo voltou ao silêncio e pôde-se proceder ao sepultamento.

[Ainda de acordo com a crônica de Platino] ...o túmulo de Silvestre II permanece feiticeiro [encantado ou assombrado]; ele chora profeticamente na iminência de queda dos Papas; no fim da vida dos pontífices "ouve-se o estremecer e entrechocar dos ossos malditos de Gebert". Um epitáfio gravado sobre este túmulo "atestaria" esta maravilha... Platino, bibliotecário do Vaticano durante o pontificado de Sixto IV escreveu a história dos Papas. Ele viveu em Roma, onde era fácil verificar [que não existe no túmulo tal epitáfio].

[As acusações contra Silvestre II são falsas] ...Para fazer cair a acusação de feitiçaria ...bastaria dizer que ele era o homem mais sábio de seu tempo... Conhecia a fundo as matemáticas [a física, astronomia, mecânica]...e construiu na cidade Reims, segundo Guillaume Malmesbery, máquinas hidráulicas tão maravilhosas que a água executava nelas sinfonias e tocava árias agradáveis. Na cidade de Magdeburgo, montou um relógio que marcava todos os movimentos do céu e a hora do despontar e do pôr das estrelas. [Possuía] uma erudição universal. ...Preferia instruir os príncipes a excomungá-los e, possuindo o favor de dois reis de França e de três imperadores, ele não tinha necessidade ...de se dar ao diabo para subir aos arcebispados de Reims e de Ravena e por fim, o Papado.


O Grimório de Honório III

Honório III foi um dos mais zelosos pontífices do século XIII; a ele [os caluniadores] atribuíram a autoria deste "livro ímpio". [Seu nome era] Cêncio Savelli, coroado Papa em 1216, confirmou a ordem de São Domingos... Estabeleceu também os Franciscanos e os Carmos, pregou uma Cruzada, governou sabiamente a Igreja... Acusar de Magia Negra este Papa tão eminentemente católico é fazer pairar a mesma suspeita sobre as grandes ordens religiosas instituídas por ele...

...O Grimório não deixa de ter importância para os curiosos da ciência. À primeira vista, parece não ser mais do que um tecido de absurdos revoltantes; mas para os iniciados nos sinais e nos segredos da Cabala, ele tornou-se um verdadeiro monumento da perversidade humana: o diabo aí se mostra como um instrumento de poder. A doutrina deste Grimório é a mesma de Simão e da maioria dos Gnósticos...

"A fatalidade reina pelas matemáticas e só há um Deus que é a Natureza.
Os dogmas são o acessório do poder saceredotal e impõem-se à multidão
para justificar o sacrifício. O iniciado está acima da religião, de que ele
se serve, e diz absolutamente o contrário do que crê. A obediância não se
motiva: impõe-se. Os iniciados são feitos para mandar, os profanos para obedecer.
 
A LÓGICA DO GRIMÓRIO - O Prólogo do Grimório, transcrito por inteiro:

"A santa sede apóstólica, a quem foram dadas as chaves do reino dos céus, por estas palavras de Jesus Cristo a São Pedro: Eu te dou as chaves do reino dos céus, tem poder de comandar somente [justamente!] o príncipe das trevas e seus anjos pois, como criados a seus amos, lhe devem [os demônios ao Papado] honra, glória e obediência em virtude destas outras palavras dirigidas por Jesus Cristo ao próprio Satã: Tu não servirás senão a um só Senhor. Pela obediência a estes decretos, o chefe da Igreja foi feito o Senhor dos Infernos."
Eis aí o pontificado dos infernos... Segue-se a bula infernal do "pontífice". O mistério das evocações tenebrosas se acha aí exposto... Os jejuns, as vigílias, os mistérios profanados, as cerimônias alegóricas, os sacrifícios sangrentos...

História da Magia