Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Alta Magia Magia Cerimonial História da Magia Simbolismo Primitivo da História

Simbolismo Primitivo da História

Este é outro exemplo de um texto de Levi que deixa muitas lacunas no que se refere à ciência da História, propriamente dita. O "Simbolismo Primitivo", tema central do capítulo, restringe-se ao conjunto de signos da alegoria bíblica judaico-cristã que compõem o relato da queda do homem, de uma condição de ser paradisíaca para uma condição infernal. O autor busca decifrar o episódio que fala de Adão expulso do Éden. Abaixo, alguns comentários do ocultista:

Expulsão do Paraíso

O homem abdica o domínio da inteligência cedendo às solicitações da parte sensitiva; ele profana o fruto da ciência que deve nutrir a alma e usa a ciência para satisfazer a desejos injustos e puramente materiais [terrenos]. Então, o homem perde o sentimento da harmonia e da verdade. Ele se reveste de uma pele animal, porque a forma física conforma-se, cedo ou tarde, com as disposições morais. [Assim, "Adão"] é expulso do círculo banhado pelos quatro rios da vida e um querubim, armado com uma espada flamejante, o impede de entrar no domínio da unidade. O querubim é o anjo é representativo da terra e aparece nos antigos mistérios na figura de um boi, um anjo com cabeça de touro.


Torre de Babel

A primeira conseqüência do pecado de Eva é a morte de Abel. Eva separou o amor da inteligência e com isso a inteligência tornou-se uma força cega, entregue às ambições terrenas. [Enquanto isso...] Os filhos de Caim perpetuaram o crime de seu pai. Puseram no mundo filhas fatalmente belas, filhas sem amor, nascidas para a danação dos anjos ...Depois do Dilúvio e da prevaricação de Cam [filho de Noé] os homens intentam um projeto insensato: construir um palácio universal. É um gigantesco ensaio de socialismo igualitário ...uma cidadela elevada, protegida contra inundações [onde] ...onde povo divinizado estivesse acima das tempestades ...mas os degraus hirárquicos do espírito não podem ser ignorados e não se constroem com argamassa. A anarquia protestou, prevaleceu e os homens não se entenderam mais; uma lição mal compreendida até hoje [o autor escreve no sec. XIX] por aqueles que, em nossos dias, sonham com uma outra Babel. ...A dispersão dos homens foi o primeiro efeito da maldição lançada contra os profanadores filhos de Cam.


Ética, moral e suas relações com Magia Negra

A castidade conservadora da família é o caráter distintivo das iniciações hieráticas; a profanação e a revolta são sempre obcenas e tendem à promiscuidade infanticida. Macular os mistérios do nascimento, o atentado contra crianças eram o fundo dos cultos da antiga Palestina, abandonada aos ritos da magia negra. Ali reinava o deus negro da Índia, o monstruoso Rutra, de formas principescas, que no Oriente Médio foi chamado Belfegor.

Os talmmudistas e o judeu platônico Fílon ...contam coisas vergonhosas sobre o culto a este ídolo. Era, dizem eles, uma figura barbuda, de boca aberta, tendo por língua um gigantesco falo; todos se depiam sem pudor diante deste semblante. ...Dançava-se ao ruído das trombetas e dos tambores para não serem ouvidos os gritos das vítimas. As mães dirigiam as danças. O incesto, a sodomia, a bestialidade eram usos, parte dos ritos sagrados adotados entre estes povos infames. ...O sabá dos feiticeiros da Idade Média não foram senão uma repetição [herança] das festas de Belfegor. Os adoradores dos deuses negros, os apóstolos da promiscuidade, os teóricos do impudor público, os inimigos da família e da hierarquia, os anarquistas da religião e da política são inimigos de Deus e da humanidade; não separá-los do mundo é consentir no envenenamento do mundo. Assim raciocinavam os Inquisidores.
 

História da Magia