Ateísmo ofende cada vez menos italianos — Morte Súbita inc.
Morte Súbita
Jogando sapatos para cima desde 1996

Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Blog Ateísmo ofende cada vez menos italianos

Ateísmo ofende cada vez menos italianos


Jogando sapatos para cima desde 1996


A forma de ofender uma pessoa diz muito sobre a sociedade em que esta pessoa vive. Os xingamentos variam com o passar dos anos e com o cruzar das fronteiras. Jogar um sapato em um árabe pode ser o equivalente ao mostrar a bunda na América do Norte. Desta forma, uma pesquisa recente sobre as principais ofensas entre os italianos pode ser um retrato fiel do que está se passando na cabeça dos ocidentais do século XXI.

Há poucos séculos chamar uma pessoa de herege ou pecador seria o máximo da humilhação e despertaria verdadeira ira entre os vizinhos do Vaticano. Pudera, por séculos Roma foi o coração da cristandade. Mas o tempo passa e recentemente a revista científica "Focus" publicou a lista dos insultos considerados mais ofensivos no país.

As expressões que ainda mais ofendem são "porco Dio" e "porca Madonna"  colocando Deus e Virgem Maria na figuras de porcos imundos. O restante da lista ainda são termos relacionada a sexo e tendências sexuais, revelando a dificuldade da maioria em lidar com assuntos deste naipe.

Mas o dado curioso desta pesquisa é que de toda a lista, o insulto que menos ofende os italianos é "ateo" (ateu), especialmente se lembrarmos que a Itália já foi berço de grandes atrocidades aos não-cristãos. Um reflexo de que a tolerância da época da Roma politeísta esteja voltando. Talvez em mais uma década o ateismo deixe de ser uma palavra suja. Exatamente como aconteceu com termos como "giudeo" (judeu) ou "arabo" (árabe), já fora da lista. Um reflexo de um amor sólido por Deus, no estilo "fale o que quiser de mim, mas não fale mal da minha mãe!" ou finalmente o espírito no novo século começando a afrouxar a fé das pessoas?


Ações do documento