Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Cultos Afros Livros Manual Vodu O Grimório Vodu

O Grimório Vodu

O Grimorio Vudu não é um livro de magia que tenha sido confeccionado para o público ocultista, pois não se trata mais de que umas tabelas simbólicas que o inciado deve confeccionar ele próprio com o fim de aplicá-las a seue próprios trabalhos mágicos..

Cada mago Vudu deve tem seu próprio Grimorio e utilizá-lo domo referência para a confecção ce seus rituais e práticas mágicas. Esxite uma conexão entre os símbolso do Grimório e as realidades dos planos internos. Desta forma os Loas ou espíritos Vudu se interrelacionam com o mago para ajudá-lo com sua força espiritual nas operações mágicas que realiza.

Cada Loa tem um nome e um diagrama mágico (Vevé), espécie de sigilo ou mandala mágica que utiliza-se para sua invocação ou evocação.

Os Loas pertencem a níveis distintos dos planos sutis. Existem espíritos que pertencem ao plano astral, que correspondem-se como ID da psicologia freudiana,como os HuDu; há outros quepertencem a outros planos, cuja classificação no Vudu assemelha-se bastante a do sistema ocultista em geral.

O Ego ou centro do indivíduo encarnado, onde centraliza-se sua atividade externa e produzem-se os intercâmbiso entre distintas funções psíquicas é o que domina a cena da vida vigílica de qualquer pessoa. Muitas vezes esconde-se perante os demais atrás de uma máscara, a personalidade, que é uma imagem artificial deo coo o Ego crê que os demais devem vê-lo. Durante toda a Vida, o Ego esforça-se por manifestar-se nesta forma.

Por cima e por baixo, desde o ponto de vista de sua função, estão o Supraconsciente ou Ego Transcendental e o Subconsciente ou Id. Ambos são partes da psique que atuam sobre o Ego condicionando sua funcionalidade e ação. O Ego Transcedental ou  aspecto supraconsciente da psique, é onde as idéias arquetípicas ou símbolso abstratos da realidade atuam com uma estampa, conduzindo o Ego pelos caminhos do que se considera superior , espiritual, ético e celestial. Sob o Ego está o Subconsciente, com suas tendências e instintos, atuando desde níveis geralmente suprimidos pelo entorno cultural humano, que esforça-se em cobrir sua natureza animal tão manifestadamente ativa. Este é o Id, onde as forças dos Espíritos HuDu funcionam o subconsciente coletivo..

Por cima e por baixo, quer dizer, fora desta esfera Id‑Ego‑Ego Transcendental, que compõe o ovo áurico humano, encontra-se algo que nos une com a abstração pura, com o absoluto e que apesar do desconhecido de sua existência e função, está aqui em contato como homem. Trata-se do que chamaremos simplesmente Inconsciente ou Id Transcendental e sempre encontra-se em relação direta com as duas esferas da psique:Id e Ego Transcendental. É a transcendência, que está composta por essências que não podem ser apreendidas pelo homem facilmente e que requerem um acesso através do Id e do Ego Transcedental por sua vez. Não se pode acessar a esta realidade diretamente do Ego, senão através destes dois níveis de psique antes citados.

Trata-se de chegar aos níveis mais escuros do ID e aos mais luminosos do Ego Transcedental, porque somente nestas profundidades infinitas de Luz e Escuridão pode-se acessar à transcendência pura.

Os Loas que a LCN trabalha e que formam seu sistema de Vudu Esotérico, estão nos limites mais escuros do Id e nos mais luminosos do Ego Transcedental, quer dizer nos limites da subconsciência e da supraconsciência. São simplesmente “leis” que atuam como forças de empuxo sobro o universo manifestado tanto macrocosmicamente (o universo), como microcosmicamente (o homem).

Este Loas saão imprescindíveis para o trabalho gnóstico do Vudu Esotérico. Na Gnosis são denominados:  Daemones (os que pertencem ao Id) e Aeones (os que pertencem ao Ego Transcedental).

Temos que fazer aqui uma advertêncai, a Luz sempre tem sido considerada pelo homem como algo eminentemente com, espititual e ético-moral, uma via única de auto-realização, em detrimento da escuridão, que se associa sempre com o Mal, o inferno o demômio e outros mitos negativos da cultura humana. Isto ocorre porque o Ego tende de fomra natural a fluir até o Ego Transcedental e a fugir do Id, o que faz que como fenômeno cultural geral, a busca da escuridão do Id tenha sempre sido vista como algo demoníaco, ou negativo.

Isto tem ocorrido sobretudo a partir de que o homem esqueceu sua origem estelar (a obscuridade do céu estrelado) para refugiar-se no Sol luminoso cuja lei egóica mascara sua realidade última e transcendente, o Absoluto, que não tem nem luz nem escurdão porque compreende a ambas. 

O Grimório Vudu compreende poi, uma série de atribuições simbólicas que correspondem a divisão em 16 partes do espaço, tal como a consciência pode captar e dsitinguir nos distintos planos de manifestação. Esta divisão em 16 partes é imporante no Vud Esotérico, assim como nos outros sistemas de origem afro-atlante.