Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Cultos Afros Textos Afro-Religiosos Como conhecer seu guia espiritual na Umbanda

Como conhecer seu guia espiritual na Umbanda

Não basta ir ao terreiro,colocar roupa e receber os seus guias.Para ser um umbandista é preciso levar à sério a religião e estar em sintonia com os seus guias:Mas como adquirir essa sintonia?

 

 

 

Essa sintonia é algo que só você pode criar,principalmente cumprindo da maneira correta as suas obrigações espirituais.Não é difícil, porém importante,pois ela é necessária para que você possa não só evoluir espiritualmente,como também saber lhe dar com as suas entidades,e tirar  delas a ajuda necessária tanto para você como para as outras pessoas.

Em primeiro lugar aprenda a valorizar a entidade que você tem,mesmo que ela  ainda não se manifeste,ou dê consultas,ela existe e está ali  para lhe ajudar na sua evolução espiritual e  prestar a caridade.Há pessoas que se consultam com todos os guias do terreiro,como se elas não confiassem no que  têm.Os seus guias são sempre a sua prioridade,às vezes vejo pessoas dando champanhe,cigarro,rosas,charutos para os guias de outras pessoas,e para o seu mesmo não oferecem nada.

Uma boa dica é  acender uma vela e conversar pedindo a ajuda que necessita,pois nenhuma entidade está mais próxima de você do que a sua.Antes  de dormir,geralmente quando a casa está em silêncio,é muito bom rezar e conversar com os seus guias,pedindo que eles sempre lhe orientem nos seus caminhos.

Uma vez por mês,acenda uma vela de 7 linhas e reze uma oração(existe a oração das 7 linhas),se conectando com as suas enegias e abrindo um canal para que eles se comuniquem com você,essa comunicação pode vir através de sonhos e até mesmo de intuição.Por isso é preciso estar atento aos sinais que eles nos dão.

Outra coisa importante é saber como agradar aos seus guias.Se você sabe como agradar a sua entidade não espere que ele peça para fazê-lo,pois assim como damos presentes em datas especiais para quem gostamos,assim também deve ser com as nossas entidades.Muitas vezes pais e mães de santo não ficam atrás dos filhos para ensinar,esse interesse tem que partir da própria pessoa,e não se deve acreditar em tudo que lemos ou escutamos,mas aos poucos vamos aprendendo e entendendo como tratá-los.

Geralmente quando se está começando,ainda não se sabe ao certo como agradar ,mas um cigarro e uma rosa para a sua pomba-gira,uma vela verde,vinho e charuto para seu caboclo ou uma cachaça e um charuto para seu exu ,são coisas simples de se fazer,e não custam caro.

Se você irá hoje para uma sessão,por exemplo,seja como assistente ou médium,você não deve beber ou praticar sexo,o ideal é que em todas as sessões,antes de ir você tome um banho de ervas(abre caminho,elevante, aroeira) e acenda uma vela para o seu anjo de guarda.Com certeza essa prática torna você mais aberto às boas energias,agindo positivamente na sua evolução e desenvolvimento espiritual.

Existem atitudes simples que fazem muita diferença,pois respeitar e amostar aos seus guias que você se preocupa e se interessa por eles,é uma forma de mantê-los sempre perto de você.

Procure sempre saber com quais entidades você trabalha,geralmente na hora que escutamos determinado ponto,sentimos uma vibração diferente,muitas vezes esse é um sinal de que aquele guia que está sendo louvado é o guia com o qual trabalhamos.

Outra coisa muito importante para essa sintonia é NÃO FAZER O MAL,pois o princípio da umbanda é a caridade,e se você pede o mal ao seu guia,você pode até conseguir,mas estará agindo em contrariedade com o princípio da umbanda,e se assim o fizer com certeza irá trazer para você consequências desagradáveis.Pois a lei do retorno é uma verdade,e aos poucos quem faz o mal vai perdendo a capacidade de fazer o bem,e se afasta cada vez mais das boas energias.

O ideal é pedir justiça à Xangô,pois se você estiver na sua razão ele irá lhe ajudar,dando a cada uma das partes oque é do seu merecimento.

Lembre-se também que nem toda a pomba-gira se chama Maria Padilha ou Rainha das 7 encruzilhadas,não queira ter esse ou aquele guia pelo simples fato de achar bonito ou por conhecer alguém que trabalha com ele,valorize oque você tem,ainda que a sua pomba-gira tenha um nome que poucos conhecem,saiba que a grandeza dos guias não está no nome,mas na energia e postura do mesmo.Costumo dizer que no astral todos os guias são lindos e cheios de luz ,mas na cabeça dos médiuns infelizmente nem sempre é assim,porque esses mesmos médiuns não sabem SINTONIZAR,e acabam transformando esses guias e incorporando com guias sem luz,perdendo toda a pureza do espiritual e do divino.


Seja puro,verdadeiro e tenha fé,pois o lado espiritual é algo que existe em cada um de nós,e não podemos e nem devemos desprezá-lo.

 

Um forte abraço e axé!

Renata da Cigana Morgana.