Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Espíritos & Fantasmas Livros sobre Fantasmas Torne-se um Caça-Fantasmas por diversão e lucro Analisando os Dados de uma Caçada

Analisando os Dados de uma Caçada

Assim que encerrar o primeiro período da sua caçada, o primeiro fim de semana em campo, por exemplo, chega a hora de analisar tudo o que coletou. Caso tenha uma equipe que já tenha feito isso entre um dia e outro ótimo, caso não tenha ótimo da mesma forma, a vantagem de uma equipe é agilizar o trabalho, não acabar com ele. Assim pegue os próximos dias e se prepare para horas e horas de análise de material.

Com o tempo e a experiência no uso de softwares você pode descobrir formas de acelerar um pouco a sua análise, softwares de áudio, por exemplo, costumam fazer uma simulação visual do que foi registrado na forma de linhas irregulares, ou barras coloridas. Geralmente um gravador deixado em um quarto onde ninguém entrou exibe uma linha mais ou menos homogênea e qualquer gravação além do ruído de fundo surge como uma deformação na linha. Mesmo assim é importante que você cheque todo o material que coletou, que teste e analise tudo. Nesta fase o seu bloco de notas volta a ser importante, vá anotando quaisquer registros, lembrando que atividades fantasmagóricas geralmente são fenômenos comuns sem uma origem aparente, vozes onde não havia pessoas, passos onde não havia pernas, objetos se movendo onde não havia braços. Assim vá anotando em seu bloco imagens, sons, horários e locais.

Esta é de fato a parte cansativa do trabalho, e caso você não tenha uma inclinação para este tipo de trabalho, pode se tornar frustrante. Cinco gravadores com oito horas de gravação cada um significam quarenta horas de áudio para ser analisado. 700 fotos tiradas significa uma análise de pelo menos 700 imagens. O mesmo com vídeo ou qualquer outra forma de registro.

É neste momento que você aprende na prática que existem dois tipos de equipamentos no seu arsenal: aqueles que apontam a possível localização de um fantasma no local da caçada e aqueles que geram horas de trabalho de análise. Isso é importante porque, com o tempo, você vai ver que não adiante encher uma casa de gravadores e câmeras se depois você não tiver o tempo útil para analisar tudo. Uma câmera térmica, por exemplo, é um equipamento que te dá um feedback
instantâneo, no momento você vê o que ela está registrando. Já uma câmera de vídeo pode significar algumas horas de análise. É neste ponto que você perceberá a utilidade de alguns equipamentos como o detector de movimentos.

Alguns caçadores gostam de investir em engenhocas justamente para otimizar o tempo gasto com análises, como por exemplo fazer câmeras ou aparelhos de gravações ligados e um detector de campos CEM, detectores de Íons ou outro equipamento que mostre alguma anomalia no local, assim o equipamento apenas registra algo se uma anomalia elétrica ou térmica ocorrer no local. Esse tipo de customização requer conhecimentos de eletrônica ou de alguém que conheça eletrônica e com certeza são úteis para os caçadores mais experientes. Esse tipo de dispositivo não quer dizer que você vá garantir apenas material de
qualidade e registros certos, muitas vezes um fantasma pode dançar na frente de um detector e ele não indicará nada, ou o fato de câmeras serem ligadas fazem o fantasma simplesmente desaparecer, mas com o tempo você verá que alguns truques como esses podem lhe ser muito úteis.

Na hora de analisar tudo o que registrou tenha paciência. Cada segundo merece atenção, por mais chato que o trabalho se torne. Aqui você perceberá a importância de uma equipe mais numerosa. 8 horas de gravações divididas por 4 pessoas acabam sendo analisadas com mais atenção do que por uma pessoa que depois de 40 minutos já se acostumou com a estática ou começa a se entediar.

Tenha em mente então que, é com alguma experiência em análise de material que você começará a desenvolver uma noção de estratégias para uso de equipamentos. Descobrindo quantas horas de análise você consegue realizar de forma profissional você descobre qual o seu limite físico para o uso de equipamento de registro. É melhor se dedicar com toda a atenção a apenas 3 horas de registros e a 50 fotos do que se tornar displicente com 60 horas de material e 5000 fotos.

Tendo dito isso, o que você deve procurar no material coletado? Lembre-se: qualquer fenômeno produzido que não tenha uma causa aparente pode ser uma evidência de captura de atividade fantasmagórica. Se seu áudio registrou som de passos em lugares vazios, se tem vozes, risadas ou ruídos diferentes dos ruídos normais
que acontecem na gravação, mesmo que sejam inteligíveis ou apenas picos de estática, podem indicar que você conseguiu evidências sutis do seu fantasma.

Em vídeos e fotografias procure o mesmo, sombras que se movem sem um dono aparente. Vultos, orbes, aparições. Às vezes as imagens e vídeos precisam de algum esforço para que aquilo que foi capturado seja percebido. Uma parede branca pode conter manchas ou padrões que se revelem o rosto de alguém. O vídeo de uma sala escura pode mostrar um vulto estático que de repente desaparece sem chamar a atenção. Você deve ser atento ao mesmo tempo que não deve perder tempo procurando pêlos em ovo. Se uma imagem, vídeo ou áudio tem algo que lhe chama a atenção, mas você não sabe com certeza o que está vendo ou ouvindo,
marque-o, separe o pedaço de evidência e siga com a análise, a chance é que você tenha capturado algum outro registro que suporte aquele do qual você não está certo de ser uma evidência sólida. Se não for o caso, quando terminar de analisar tudo, volte para aquelas evidências marcadas e separadas. Para isso você precisará desenvolver algum conhecimento dos programas ou técnicas que usa para a análise, amplie fotos, verifique se consegue isolar canais de áudio, mecha nos canais de luzes das imagens, use filtros de vídeo. Faça o que puder para buscar a evidência no registro, mas lembre-se existe um limite entre trabalhar com um registro para buscar uma evidência e distorcer tanto um registro que ele acaba se tornando uma evidência, saiba reconhecer essa linha e não a cruze.

Análise realizada, separe tudo aquilo que considerar evidências e etiquete.

Isso tudo serve para a sua volta ao local.

A mente humana é uma ótima ferramenta para pequenas tarefas mecânicas, mas ela não é muito confiável quando o assunto é interpretação e memória, assim quando tiver seus dados analisados volte com eles mas sempre peça aos moradores por novas informações antes de lhes fornecer seus dados. Pergunte se nos dias que não apareceu houveram novas manifestações, se elas foram diferentes das anteriores, se alguém teve sonhos diferentes, etc. Após isso mostre o material que coletou e veja as reações. Isso é importante porque pessoas tendem a tentar encaixar dados na sua vida cotidiana, caso tenha gravado uma voz falando: MEU
NOME É ALAN! e pergunte se alguém sonhou com um Alan, terá respostas diferentes caso pergunte se alguém teve algum sonho fora do normal e depois mostre a gravação.

A idéia é que cada vez que você volte se envolva mais com os fantasmas, cada informação que tiver é mais uma forma de aprofundar a sua relação. Você pode se surpreender muito com os tipos de diálogo que será capaz de travar em locais assombrados e o tipo de evidências que será capaz de coletar.

E se não conseguir nenhuma evidência, nem objetiva nem subjetiva? Imagine que biólogos passam dias, anos, décadas, procurando evidências de novas espécies e muitas vezes não conseguem nada além de evidências. Na Europa foi construído o maior acelerador de partículas do mundo, com o objetivo de se buscar evidência da existência de certas partículas sub atômicas que mesmo com o tempo, o dinheiro e o esforço de centenas de pessoas investidos pode resultar em nada. A
falta de evidências não é prova da inexistência de algo, pode ser que o local que você visitou não fosse assombrado, isso acontece. Mas algo que pode te animar é que embora no começo você possa ter mais horas de nada registrado do que experiências incríveis, com o tempo as experiências tendem a ir se tornando mais intensas, você aprende a reconhecer e encontrar casos de assombração mais intensos e seus dados e experiências começam a se tornar mais intensos. Caso dedique um mês de caçadas e investigações a uma casa e isso resulte em um grande nada, guarde o seu material e comunique à família que os equipamentos
mais modernos não foram capazes de encontrar um fenômeno se explicação aparente, isso não significa que não hajam fantasmas, apenas que não foram capazes de registrar e interagir com nenhum. Isso de certo modo pode se tornar um alívio, algumas pessoas costumam entrar em contatos com caçadores de fantasmas justamente para garantir que um local esteja limpo, seja porque pretendem morar lá, ou para ter um pouco de paz de espírito.

Fantasmas Tímidos

Em alguns casos o local pode apresentar indícios de atividades como, por exemplo, aparelhos que ligam e desligam, objetos que mudam de lugares, ruídos, etc. Mas durante sua caçada você não consegue capturar nenhuma evidência, isso pode acontecer porque os fantasmas não se manifestam na presença de pessoas. O que pode ser feito então é deixar seu equipamento nos pontos chave, ligá-los para que fiquem registrando o local e simplesmente saia, volte apenas no dia seguinte
e então analise tudo o que foi coletado, pode ser que na ausência de pessoas você consiga capturar evidências interessantes.

Manual dos Caça Fantasmas