Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Espíritos & Fantasmas Livros sobre Fantasmas Torne-se um Caça-Fantasmas por diversão e lucro Atividades Pseudo-Fantasmagóricas

Atividades Pseudo-Fantasmagóricas

Para frustação dos iniciantes como regra geral podemos dizer que 80% dos casos relatados são de atividades erronemante atribuidas a atividades fantasmagóricas (especialmente os chamados fenômenos naturais) , 10% de projeções fantasmagóricas, 9% de casos autênticos com entidades e apenas cerca de 1% de distorções fantasmagóricas, para fazermos um calculo grosseiro. Por isso, vamos dedicar algum espaço para falar destas atividades pseudo-fantasmagóricas que representam a grande maioria dos casos. Muitas vezes os caçadores de fantasmas podem se sentir atraídos por eles, mas são situações que não estão
relacionadas com fantasmas, então é melhor deixá-las para os especialistas corretos.

Os casos que vamos discutir abaixo fazem parte da experiência “sobrenatural” mas definitivamente não tem ligação com eventos fantasmagóricos, apesar de algumas delas lidarem com o que ficou popularmente conhecido como “espíritos”, e aqui podemos traçar uma linha clara em um campo meio nublado: existem caçadores de fantasmas e existem pesquisadores paranormais; a pesquisa paranormal pode incluir fantasmas dentro de seus muitos interesses, mas o oposto não é verdade. Caçadores de fantasmas, obviamente, acabam se entrosando na realidade dos pesquisadores, afinal você vai gravar vozes desencarnadas, analisar fotografias e vídeos de pessoas e coisas quenão fazem mais parte deste mundo, ter experiências pessoais que não podem ser explicadas pelo senso comum, mas o mundo do “paranormal” vai muito além disso e começar num campo de pesquisas como este, de forma muito ampla, pode tirar o seu foco. Um caçador de fantasmas pode tirar
proveito de estudar percepção extra-sensorial, por exemplo, mas começar a buscar casos de pessoas que lêem mente, projetam pensamentos e fazem coisas flutuar significa deixar de buscar casos de fantasmas.

É sempre interessante estudar sobre tudo o que conseguir, mas o foco é importante para você conseguir desenvolver algo, alguém que faz faculdade de medicina, física, psicologia e educação física ao mesmo tempo e com a mesma intensidade dificilmente vai se tornar um bom advogado, ou um advogado focado, claro que existem exceções à regra e claro que com o tempo você pode se interessar por outras áreas do desconhecido, mas como nosso foco aqui são fantasmas devemos nas ater a eles.

Como mencionamos antes um fantasma genuino é bastante difícil de ser encontrado, mas vale cada minuto investido. Na maioria das vezes contudo é provavel que você se depare com falsos alarmes. Entre os mais comuns estão os Fenômenos Naturais, Poltergeisters, Doppelgängers e Possessões Demoníacas. Cada um destes é uma diversão a parte, mas não são fantasmas segundo nossa definição.

Manual dos Caça-Fantasmas