Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Bruxaria Textos Pagãos O Herbologista Marginal Passiflora: A Maconha Alternativa

Passiflora: A Maconha Alternativa

PassifloraNome Científico: Passiflora incarnata

O consumo de maconha em rituais de iluminação é uma constante na história da magia.  É sabido que muitos adeptos da Golden Dawn, entre eles documentalmente Yeats e Crowley a utilizavam antes de rituais iniciaticos. Este último chegou a escrever um extenso trabalho intitulado "A Psicologia do Hashish" descrevendo seu efeito e importancia desde Zoroastro. Os motivos disso incluem seu efeito relexante, o aumento da criatividade e sua capacidade de "abrir a mente". Felizmente, todos estes efeitos também estão presentes no uso da Passiflora incanata.

Uso Mágico

Como lemos na bíblia satânica toda preparação racional deve ser feita antes e não durante um ritual mágico. Isso porque a câmara ritual é um espaço onde a imaginação deve ser empregada de maneira intensa. Podemos dizer que levar a imaginação a sério, além do mero nível da fantasia pessoal é a maneira correta de estruturar a psique de acordo com os padrões arquétipos invocados e assim literalmente viver uma realidade a parte. Neste quesito o uso da Plassifora em um momento anterior ao ritual pode ser extremanente proveitoso. Em grandes quantidades também ainda certos efeitos alucinógenos.

Além disso a tensão, o nervosismo e a ansiedade são conhecidos inimigos dos resultados positivos da magia.  O efeito da Passiflora, assim como o da Maconha também é sedativo e tranquilizante. Sendo assim seu uso é indicado também para quaisquer rituais ou ocasiões onde seja desejável uma consciência relaxada.

Cigarros de Passiflora: Como a maconha a Passiflora pode ser fumada. Basta enrolar as folhas secas de passiflora em papeis de palha ou seda e fumar.  Também pode ser consumido na companhia de outras ervas, como na receita de Yuba Gold fornecida por J.R.R.Abrahão: 4 partes de folhas de damiana, meia parte de escutelaria, quatro partes de lobélia, quatro partes de passiflora e uma parte de hortelã.

O Herbologista Marginal

Conteúdo relacionado