Ir para o conteúdo. |

  • A Empresa
  • Apoie
  • Contato
  • Seções:
siga a estrada de tijolos amarelos: Bruxaria Textos Pagãos O Herbologista Marginal Psilocybe baeocystis: Cogumelos Mágicos

Psilocybe baeocystis: Cogumelos Mágicos

Psilocybe baeocystisNome científico: Psilocybe baeocystis.

O uso sacramental de cogumelos mágicos é tão antigo quanto a humanidade. Imagens gravadas em pedras de cogumelos junto a cenários mitológicos encontradas na Guatemala datam de pelo menos um milênio antes de Cristo. Até hoje estes cogumelos são consumidos por toda América Central onde recebem o nome de teonanacatl, que literalmente significa, a carne dos deuses. Os efeitos do uso destes cogumelos são alucinações incluindo os cinco sentidos, incluindo efeitos sinestésicos entre eles. Alucinações coloridas, relaxamento muscular, inabilidade de concentração e percepção alterada do tempo e do espaço acompanham o fenômeno assim como a sensação de completo isolamento entre corpo e o ambiente ao seu redor. Os apices da experiência ocorrem entre meia e uma hora após o consumo, mas a experiência completa pode durar até seis horas.

Uso mágico


Os cogumelos mágicos podem ser consumidos em natura. Certifique-se apenas que estejam sem sujeira e limpo de adubo. A quantidade necessária para produzir os efeitos varia de um indivíduo para o outro em geral estabilizando em quatro unidades. Os cogumelos não devem ser armazenados em sacolas plásticas ou congelados para consumo futuro. Caso deseje guardá-los a maneira correta é amarrá-los pelo caule e pendurá-los de ponta cabeça em local arejado. Quando estiverem bem secos podem ser pulverizados e armazenados em potes arejados. A melhor maneira de consumir o pó de cogumelo mágico é o famoso Chá de Cogumelo, feito misturando este pó com sua bebida favorita. A única ressalva contra o chá de cogumelo é que aquecê-los a mais de 50 C destrói seu efeito psicodélico.

Seis tribos Oaxaca ainda consomem os cogumelos mágicos de forma tradicional: os Mazatecass, Ximantecas, os Xatinos, os Zapotecas, Mixtecas e Mijes. O ritual sacramental de todas elas é muito semelhante. Inicialmente os sacerdotes são recebidos com bebida de chocolate e as mulheres cantam e dançam. Em seguida o líder da cerimonia que por  cerca de uma semana se absteve de sexo, alcool, carne e sal. Oferendas de milho, tabaco, sementes de cacau são oferecidas ais deuses e ao anoitecer as velas são acessas. Os presentes se sentam no chão e alguma questão de interesse da comunidade é levantada para os fins de profecia e esclarecimento do ritual. Os cogumelos são então consumidos em pares durante o período de uma hora. Não mais do que 14 cogumelos são ingeridos. A partir de então ninguém é permitido deixar o local. O líder esfrega o tabaco na cabeça, barriga, costas e pescoço e apaga as velas. Nesta situação ele e os demais participantes se abrem para a comunicação com seus deuses. O líder deve depois do ritual permanecer longe do alcool, da carne, do sal e do sexo, sob o risco de enloquecer.

Alerta: É importantíssimo estar certo de estar usando o cogumelo correto, pois muitas qualidades deles são fatalmente venenosas. O  Psilocybe baeocystis não deve ser consumido por pessoas com problemas respiratórios

O Herbologista Merginal

Conteúdo relacionado